Translate

quarta-feira, 20 de outubro de 2021

E VAMOS EM FRENTE

 


A Justiça Federal em São Paulo considerou nulas as provas obtidas na Operação Porto Seguro da Polícia Federal, que investigou um suposto esquema de venda de pareceres em órgãos do governo federal, e encerrou ações penais do caso que tinham como réus a ex-chefe do gabinete da Presidência da República em São Paulo Rosemary Noronha, o ex-senador Gilberto Miranda e o ex-advogado-geral adjunto da União, José Weber de Holanda Alves.

Viver é Perigoso



UFA !!!



Ainda bem :

O grupo de senadores que forma a maioria da CPI da Covid decidiu retirar do relatório de Renan Calheiros o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro pelas supostas práticas dos crimes de genocídio de indígenas e homicídio qualificado.

Permaneceram, atribuídos ao Sr. Bolsonaro, apenas os crimes :

Homicídio qualificado,
Infração de medida sanitária preventiva
Charlatanismo,
Incitação ao crime,
Falsificação de documento particular,
Emprego irregular de verbas públicas,
Prevaricação,
Crime contra a humanidade,
Violação de direito social,
Incompatibilidade com dignidade e honra e decoro do cargo.

Se somadas as penas dos crimes atribuídos pelo senador Renan Calheiros descritos no relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia, o presidente da República Jair Bolsonaro poderá ser condenado a até 100 anos de prisão, caso seja levado às cortes internacionais.

Viver é Perigoso

MILAGRE DA RESSUSCITAÇÃO


 Viver é Perigoso

terça-feira, 19 de outubro de 2021

LIVRO, PRESENTE DE AMIGO



Descubra como a sua mente funciona para construir uma vida mais feliz.

Em "Eu controlo como me sinto" Editora Planeta, a neurocientista Claudia Feitosa-Santana ensinará como você pode construir uma vida melhor por meio da ciência. 
Ao adquirir conhecimento sobre como sua mente funciona, você terá mais chances de controlar seus próprios sentimentos e alcançar o tão sonhado bem-estar. Com este livro, você aprenderá a ser protagonista da sua própria história – sem vitimismo, conformismo nem procrastinação. 
O conhecimento científico sobre as emoções, os sentimentos e a razão podem ajudar você a ser o líder da sua vida, mesmo diante de obstáculos e adversidades. 
Nesta verdadeira jornada pela mente humana, Claudia ensinará você a se entender melhor, conhecer a mente e suas atitudes, aprender a lidar com as outras pessoas, tomar boas decisões e construir uma vida feliz – um passo de cada vez.

Alegria: Os pais da Claudia são os amigos Dalva e Luís Feitosa - Santana.

Viver é Perigoso

CANTINHO DA SALA

 


Foram alguns milhares de quilômetros de expedição na Amazônia, no Pantanal, no Cerrado e na Mata Atlântica ao longo de um mês. O artista paulistano Mundano, de 36 anos, testemunhou a devastação de biomas brasileiros de perto.

Em equipe, ele colheu cinzas e coletou restos de árvores transformadas em carvão pelo fogo. O resultado foram 220 quilos de resíduos de incêndio, em parte transformados em mais de 50 tonalidades de tinta cinza, utilizada na produção do mural gigante “O Brigadista da Floresta”.

Trata-se de uma releitura de “O Lavrador de Café”, de Cândido Portinari, voltada a denunciar a devastação ambiental de biomas brasileiros.

Com 46 metros de altura e mil metros quadrados, a obra ocupa a fachada lateral de um edifício na Rua Capitão-Mor Jerônimo Leitão, nas proximidades da Avenida Prestes Maia, no centro de São Paulo. 

Viver é Perigoso

JÁ FICOU !

 

Viver é Perigoso

segunda-feira, 18 de outubro de 2021

FINAL DOS TEMPOS



A Departamento Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor do Paraná (Procon-PR) publicou uma orientação, na quarta-feira (13), para que ossos de boi sejam doados, e não vendidos, em estabelecimentos comerciais.

Indicação ocorreu após uma placa sobre a venda de ossos de boi, por R$ 4 o quilo, gerar polêmica, em Santa Catarina. O local foi autuado pelo Procon, e o cartaz foi retirado.

Conforme o Procon-PR, a orientação levou em consideração a população ter passado a comprar ossos de boi e carcaças de frango e peixe em açougues e supermercados, para complementar a alimentação, devido a alta dos preços dos produtos que compõem a cesta básica.

No documento, a Secretaria da Justiça, Família e Trabalho orientou que os supermercados e açougues do estado: "abstenham-se de vender ao consumidor final, ossos de boi, carcaças de frango ou peixe, sendo recomendada apenas sua doação".

Viver é Perigoso

EU ME AMO !



Os Beatles fazem parte da nossa vida. Sem dúvida, de um jeito ou de outro. Desde sempre, o meu preferido foi o George Harrison. Ringo Star simpático. Lennon, encrenqueiro admirado. Embora reconheça a sua arte, nunca fui muito com o Paul McCartney.

Está aí na Plataforma Star + o documentário "McCartney 3,2,1", onde em seis episódios de 30 minutos, em torno de uma mesa de som, Paul conversa com o produtor Rick Rubin. É o maior vazamento de ego da história do pop. 

Lendo e concordando inteiramente com o Jornalista e escritor, Joaquim Ferreira dos Santos, sobre o tema. A sua vaidade (do MacCartney) era maior que a franja.

Atentem só para as observações destacadas pelo jornalista Joaquim:

- Paul diz ter assumido a bateria em “Back in the USSR” por suspeitar que Ringo não conseguiria fazer o ritmo. 

- Na gravação de “Taxman”, ele tentou ensinar George Harrison como deveria ser a guitarra, e levou um “então toca você”. Paul é sincero: “Eles me odiavam”. Quem não?

- O único elogio a John Lennon é em “All my loving”, por ele manter durante três minutos o dedilhar repetitivo da guitarra de marcação. 

- O trompete piccolo, a cereja orquestral de “Penny Lane”, só está ali porque, na véspera da gravação, Paul  viu um na orquestra que executava na TV um “Concerto de Brandemburgo”.

- George Harrison, coitado!, é reverenciado apenas por ter cedido o solo de “While my guitar gently weeps” a Eric Clapton. 

- Paul admite que aprendeu com Roy Orbison a dar um grande final para as canções, uma nota de tal jeito forte que não restasse outra coisa ao público se não levantar e aplaudir. 

- Aos colegas da banda, nenhum agradecimento. Tudo eu. Olha só essa palheta que usei para realçar a percussão do baixo em “Dear Prudence”. 

- É um pote até aqui de mágoa. Diz que Lennon nunca o elogiou, e aproveita o ensejo para a recíproca. Distribui farpas e salda a dívida. “Here, there and everywhere”, compôs enquanto esperava John, mais uma vez dorminhoco, nem aí para o trabalho. 

Paul vibra com o próprio talento. 

Viver é Perigoso

CPI - NOVA CONVOCAÇÃO


Viver é Perigoso

MOMENTOS MÁGICOS



Dr. Albert Sabin em Itajubá, na inauguração do anfiteatro que leva seu nome. Palestrantes: Dr. Adolar, Dr. Expedito, Dr. Armando, Dr. Veronesi, Dr. Sabin -(Fonte Aldo Gonçalves)

Como todos sabem, o Anfiteatro da nossa (ou não mais) Faculdade de Medicina de Itajubá, com muita honra, leva o nome do Dr. Alberto Sabin, pesquisador, cientista e médico desenvolvedor da vacina oral Sabin (famosa gotinha) para a poliomelite.

Sabin renunciou aos direitos de patente da vacina que criou, facilitando a difusão da mesma e permitindo que crianças de todo o mundo fossem imunizadas contra a poliomielite, que é mais conhecida como paralisia infantil no Brasil.

Albert Sabin nasceu na Polônia em 1906. Em 1972, casou-se com a brasileira Heloísa Dunshee de Abranches. Sabin, tomou o barco em 1993 nos EUA. Como herói, está sepultado no Cemitério de Arlington, em Washington. Sua esposa, que partiu em 2016, está junto no mesmo local.

Sabin esteve no Brasil por algumas vezes. Numa delas esteve em Itajubá, na inauguração do Anfiteatro da FMI, que leva o seu nome.

Em 1967, o cientista recebeu do governo brasileiro a Grã-Cruz do Mérito Nacional.

Mas tudo não foi festa. Na sua última vinda ao Brasil, convidado que foi para enfrentar uma crise de poliomelite que acontecia em Santa Catarina, o grande cientista teria feito observações sobre os dados apresentados, que incomodaram o governo brasileiro ( as autoridades brasileiras eram culpadas de "negligência profissional grave" e deixaram o Brasil sob a ameaça permanente de epidemias de poliomielite.)

Sabin retornou aos EUA aos Estados Unidos sem nem sequer se despedir do alto escalão do governo, com quem havia trabalhado.

Então diretor de redação da revista Veja, o jornalista José Roberto Guzzo sentenciou, sobre o episódio: "nosso problema não é paralisia infantil, mas paralisia de adultos". O cientista não guardou para si o rancor.

Viver é Perigoso

sábado, 16 de outubro de 2021

NA MESMA PRAÇA



José Cesário de Faria Alvim (1839/1903), foi presidente (na época era assim) do Estado de Minas Gerais. Foi advogado, economista, fazendeiro e político. Exerceu a chefia do Estado de Minas de 1889 até 1892. No dia 25 de setembro de 1891, o então presidente esteve na cidade na inauguração da Estrada de Ferro do Sapucaí. Para homenageá-lo, a Câmara Municipal batizou a praça principal da cidade com o seu nome.

Em outros tempos, o aprazível local era chamado de Largo dos Passos. 

Registrando: Existem praças Cesário Alvim, também em Caratinga, Ouro Preto, Santos Dumont e outras.

Diz a história que o homenageado nunca mais apareceu por estas bandas.

Quem, nos tempos jurássicos já não namorou na Praça Cesário Alvim, praticou um footing, ou ouviu um bolero pelos alto-falantes da Rádio City ?

A praça continuou sendo Cesário Alvim, ou para o pessoal da Boa Vista, "jardinzão", até 23 de novembro de 1963, quando o prefeito municipal, José Maria Campos, sancionou o projeto de autoria do ilustre vereador Sebastião Simões, mudando o nome da praça para "Theodomiro Santiago", figura de proa na história da cidade.

Cesário Alvim continuou homenageado. É nome da avenida que leva até a Santa Casa de Misericórdia.

Mas em tempo e como curiosidade : O presidente Cesário Alvim era avô da Sra. Maria Amélia Carvalho de Cesário Alvim Buarque. Isso mesmo, mãe do Chico Buarque.

Viver é Perigoso

CANTINHO DA SALA

 

Noel Marinho
Viver é Perigoso

O IRMÃO ALEMÃO



pai do Chico Buarque foi o historiador Sergio Buarque de Holanda, nascido em 1902. Casou-se com Maria Amélia em 1936 e teve sete filhos (Sérgio, Álvaro, Maria do Carmo, Chico, Miucha, Ana e Cristina ).

Entre 1929 e 1931, ainda solteiro, o então jornalista correspondente do Jornal do Brasil, Sérgio Buarque, trabalhou em Berlim.

Segundo entrevista do cantor, compositor, músico e escritor, Chico Buarque, concedida ao jornal Folha de São Paulo, em 1994, numa conversa dele com o poeta Manoel Bandeira acontecida em 1966, ele ficou sabendo da existência de um irmão alemão, Sergio Ernest, fruto de um namoro do pai com Anne Ernest, quando vivia na Alemanha.

Sergio Ernest nasceu em 1930. Foi deixado pela mãe, aos cuidados da Secretaria da Infância e Juventude. Em 1934, foi adotado pelo casal Arthur e Pauline Gunther. o nome de Horst Gunther.

 A família brasileira nunca o conheceu. Ele tomou o barco em setembro de 1981, com apenas 50 anos.

Em 2013, Chico Buarque teve um encontro com a ex-mulher de Sergio Günther, com a filha Kerstin Prügel e com a neta, Josepha Prügel.

Viver é Perigoso

A SAÍDA !

 


Nem Chico, nem Caetano – a MPB tem uma terceira via: Paulinho de Viola.

Carlos Castelo

Viver é Perigoso

sexta-feira, 15 de outubro de 2021

QUE SITUAÇÃO !

Atravessando o segundo ano na divisão B, com a certeza que não conseguirá subir para a primeira divisão este ano e muito pelo contrário, correndo riscos de cair para a terceira, os tempos no Cruzeiro são tristes.

Os jogadores do Cruzeiro estão há dois dias em greve, sem treinar na Toca da Raposa II, por causa de atrasos salariais. Funcionários sem receber, faltando alimentos na concentração, e dívida enorme, beirando um bilhão.

E a torcida ?

Pior de tudo, para os torcedores, deve ser assistir o Atlético na primeira colocação no Brasileirão e com um time bem montado.

Quando aconteceu a desvalorização da moeda Cruzeiro, uma das providências foi muda-la para o Real.



Viver é Perigoso

CANTINHO DA SALA



Fernando Zarif, artista plástico e compositor brasileiro. Era graduado em arquitetura, fotografias. Zarif tomou o barco em 24 de dezembro de 2010 em São Paulo, com 50 anos.

Viver é Perigo

O ABRE ALAS !



Em 2012, a então presidenta Dilma Rousseff sancionou a Lei 12.624 que, estabelece o dia 17 de outubro como o “Dia Nacional da MPB” por ser esta data de aniversário de nascimento da primeira maestrina e compositora brasileira, Chiquinha Gonzaga que nasceu em 1847, no Rio de Janeiro.

Francisca Edviges Neves Gonzaga, simplesmente, Chiquinha Gonzaga, foi a compositora, instrumentista e maestrina, que compôs músicas como “O Abre Alas”, que veio a ser uma das marchinhas mais executadas no carnaval brasileiro.

Chiquinha envolveu-se com a política, militando em prol da abolição da escravidão e pelo fim da monarquia. Chamava a atenção nas rodas boêmias do Rio por ser independente e por fumar em público, algo que não era considerado de bom tom para mulheres.

Tomou o barco em 1935, no Rio de Janeiro, aos 88 anos.

No próximo domingo (17) o Ecad - Escritório Central de Arrecadação e Distribuição, irá divulgar oficialmente o ranking das canções brasileiras mais gravadas. Atentem: em primeiro lugar está "Aquarela do Brasil ". Na segunda posição, "Garota de Ipanema". Em terceiro, " Carinhoso", do Pixinguinha e Braguinha.

Viver é Perigoso

ARRIVEDERCI !

 


Aconteceu em 1947, o mesmo ano em que nasci, o primeiro voo Roma-Torino, da italiana ALITALIA.

Ontem (14) aconteceu o voo Cagliari para Roma. O último da empresa como conhecemos. Uma história de sucessos, mas também, de seguidos fracassos.

Na década de 90, com dificuldades, aconteceu uma fracassada tentativa de fusão com a Air France. Em 2007 a francesa se uniu a holandesa KLM. Seguem juntas.

Em 2009 a Alitalia se uniu a Airone, tendo a Air France/KLM como parceiras, com 25% do capital. Em 2013 a Air France deixou a sociedade. Em 2014 a Etihad, dos Emirados Árabes Unidos, anunciou a compra de 49% da Alitalia. Em 2017, os árabes sairam.

Agora, com socorro do governo italiano, uma nova empresa foi criada; A ITA. O novo negócio começa com 52 aviões e 3.000 funcionários.

Céu de brigadeiro ? Se o que nos ensinaram na escola Ita = Pedra e Juba=amarela, não optaram por um nome interessante para uma empresa aérea.

Viver é Perigoso 

BRASIL AFUNDA NA EXTREMA POBREZA

Lamento, mas a meta agora para todos nós brasileiros é a sobrevivência. Esperar o quê ? Não adianta atacar o jornal francês e acusar de "comunista", etc. Números são números e basta olhar com atenção em volta.

O jornal Le Monde que chegou às bancas na tarde terça-feira (12) traz uma longa reportagem sobre o aumento da pobreza no Brasil. O correspondente do vespertino francês relata que o impacto da pandemia combinado com uma crise econômica profunda fez explodir o número pessoas que vivem na miséria.

Baseado em dados da USP, ele relata que o país já pode ter acumulado mais de 60 milhões de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza. O texto também contabiliza 19 milhões de pessoas, o equivalente a um em cada dez habitantes do país, vivendo em situação de grave insegurança alimentar. A reportagem aponta que a inflação é galopante e atinge todos os produtos essenciais, com aumentos que podem chegar a 40% para itens com feijão ou 67% para o óleo de soja.

Le Monde tenta explicar as causas do empobrecimento do país. "Elas são antes de mais nada mundiais, ligadas à crise sanitária, que provocou uma recessão planetária. Mas também resultam do aumento generalizado do petróleo, que fez subir o preço da energia", resume. Como se não bastasse, o Brasil foi alvo de geadas e de uma seca histórica, que afetaram o abastecimento de água e a produção de cereais, "em um país onde o agronegócio pesa mais de um quarto do Produto Interno Bruto.

"Mas a pandemia e as questões climáticas não explicam tudo", sentencia o correspondente. "A Covid-19 atingiu um país particularmente vulnerável", aponta, lembrando que a pobreza vem aumentando no Brasil desde 2014. "O país ainda não se recuperou da recessão histórica do segundo mandato de Dilma Rousseff. Os especialistas apontam a responsabilidade de Jair Bolsonaro, acusado de favorecer a instabilidade e bloquear a retomada econômica", "O PIB brasileiro caiu 0,1%, só no segundo trimestre deste ano, enquanto no resto do mundo a retomada econômica já estava em andamento".

Oremos !

Viver é Perigoso

NUMA DESSAS ...


O Governador Zema, certamente buscando a fixação do seu nome para as eleições do próximo ano, começou a circular. Normal.

Esteve ontem em Guaxupé e Nova Rezende. Hoje, marcou presença em Pouso Alegre e São Lourenço.

Não se apoquente: Numa dessas ele aparece pela terrinha para assinar alguma coisa.

É a vida...

Viver é Perigoso

UMA SENHORA PROFESSORA


Antonieta de Barros é autora da lei estadual nº 145, de 12 de outubro de 1948, que instituiu o "Dia do Professor" e o feriado escolar no Estado de Santa Catarina. A data escolhida, 15 de outubro, refere-se à promulgação da primeira grande lei educacional do Brasil, sancionada por Dom Pedro I, em 15 de outubro de 1827. Mais tarde, em outubro de 1963, a data seria oficializada no país inteiro pelo presidente da República João Goulart.

Antonieta de Barros, nasceu em Florianópolis em julho de 1901. Foi professora, jornalista e política. Foi eleita em 1934 deputada estadual por Santa Catarina, Foi uma das primeiras mulheres eleitas no Brasil e a primeira negra brasileira a assumir um mandato popular, tendo sido pioneira e inspiração para o movimento negro.

Era filha da lavadeira e ex-escrava (de Lourenço Waltrich) Catarina e Rodolfo José de Barros (funcionário dos correios) de Barros. A abolição havia sido promulgada apenas 13 anos antes do nascimento de Antonieta.

Seu pai morreu cedo, e sua mãe trabalhava na casa do político Vidal Ramos, pai de Nereu Ramos, que viria a ser vice-presidente do Senado e foi o único catarinense a assumir a Presidência da República.

A mãe de Antonieta, Catarina, transformou sua casa em uma pensão para estudantes, e a convivência com esses estudantes ajudou a incentivar Antonieta e sua irmã Leonor a se alfabetizarem. Antonieta seguiu os estudos e conclui o curso normal (professora) em 1921.

Antonieta foi deputada com mandato de 1935-1937. Seu mandato termina com o início do Estado Novo, que fecha os parlamentos de todo o País. No retorno da democracia, foi deputada estadual na legislatura de 1947-1951 como suplente, assumindo o mandato em 1948.

Antonieta tomou o barco precocemente em 28 de março de 1952, aos 50 anos de idade, devido a complicações diabéticas. Repousa no Cemitério São Francisco de Assis, em Florianópolis.

Viver é Perigoso

UFA ! ACONTECEU A TERCEIRA DOSE

 


Viver é Perigoso

quinta-feira, 14 de outubro de 2021

É A VIDA ...


Viver é Perigoso

MOMENTOS MÁGICOS


Viver é Perigoso

SE É BAYER É BOM !



Manoel Bastos Tigre, avô do Prefeito Luiz Carlos Tigre Maia, que tomou o barco no dia 5/2/1970, num acidente automobilístico na Rodovia Presidente Dutra. Junto, foi o motorista, Sr. Antonio Ribeiro Duarte.

Bastos Tigre, o avô pernambucanos, nascido 1882, foi homem de muitos talentos. Engenheiro, publicitário, bibliotecário, humorista, jornalista, compositor e poeta.

Detalhe: Bastos Tigre era autor dos mais criativos anúncios afixados no interior dos bondes, principal meio de transporte de sua época, inclusive os versos que transformaram o xarope Rhum Creosotado num campeão de vendas:

”Veja, ilustre passageiro/O belo tipo faceiro/ Que o senhor tem ao seu lado./E, no entanto, acredite,/ Quase morreu de bronquite./ Salvou-o o Rhum Creosotado!“.

"É dele, por exemplo, o slogan da Bayer que correu o mundo, garantindo a qualidade dos produtos daquela empresa: "Se é Bayer é bom".

Bastos Tigre, prestou concurso para Bibliotecário do Museu Nacional (1915) com tese sobre a Classificação Decimal. Mais tarde, transferiu-se para a Biblioteca Central da Universidade do Brasil, onde serviu por mais de 20 anos.

Exerceu a profissão de bibliotecário por 40 anos, é considerado o primeiro bibliotecário por concurso, no Brasil. No dia 12 de março (data do seu nascimento) é comemorado o Dia do Bibliotecário, que foi instituído em sua homenagem.

Voltando ao nosso Tigre Maia, Professor da Escola de Engenharia, Capitão do Exército, e um dos maiores prefeitos que Itajubá já teve. Tempos da "cidade fácil de ser amada" e do "desculpem o incômodo: estamos realizando.

É a vida...

Viver é Perigoso

CANTINHO DA SALA




Pentimento - Já falamos por diversas vezes do assunto. Muito nos intriga. Para  os poucos que estão chegando agora:

Pentimento é um processo artístico no qual uma alteração é executada numa pintura enquanto sua feitura está em andamento. Esse procedimento é evidenciado por traços do estado anterior do trabalho, que podem mostrar escolhas e ideias descartadas pelo criador quando, por exemplo, este toma a decisão de modificar uma composição. O termo é italiano e significa "arrependimento" em sentido literal, vindo do verbo pentirsi.

Vamos ao fato:

O retrato nu de uma mulher agachada, escondido sob a superfície de uma pintura de Pablo Picasso, foi revelado usando inteligência artificial, tecnologia de imagem avançada e impressão 3D.
Apelidada de “A Nua Agachada e Solitária”, a recriação é obra da Oxia Palus, empresa que usa tecnologia para ressuscitar arte perdida

Picasso pintou sobre a figura ao fazer “A Refeição de um Homem Cego” em 1903. O nu foi parcialmente revelado por uma imagem de fluorescência de raios X sobreposta (XRF), mas a Oxia Palus agora “trouxe a obra oculta de volta à vida”.

Para fazer isso, a empresa usou imagens XRF e processamento de imagens para revelar o contorno da pintura oculta e, em seguida, treinou a inteligência artificial para adicionar pinceladas ao retrato no estilo de Picasso.

Em seguida, gerou um mapa de altura do retrato para dar-lhe textura e imprimiu a imagem na tela usando a tecnologia de impressão 3D.

Viver é Perigoso

TENHA A SANTA PACIÊNCIA !



Fernando Haddad foi o centro de um jantar com empresários, altos executivos e banqueiros promovido ontem em São Paulo pela Esfera Brasil. Diante de cerca de 20 convidados, Haddad deu alguns recados, boa parte deles com o objetivo de tranquilizar a elite empresarial se Lula vencer a eleição em 2022.

Em tópicos, eis o que disse Haddad:

# O PT não é um partido de esquerda, mas de centro-esquerda.

#Haddad jogou o fracasso econômico da era PT no colo do governo Dilma. Fez questão de defender os anos Lula na economia.

#A grande vingança de Lula será fazer o Brasil crescer novamente.

#Houve corrupção na Petrobras no governo Lula, mas eram ações de diretores da empresa, sem o conhecimento de Lula.

#Posicionou-se contra a autonomia do BC, conforme o projeto sancionado por Jair Bolsonaro meses atrás.

O Globo

Viver é Perigoso

COFREEZER

 

Viver é Perigoso

quarta-feira, 13 de outubro de 2021

SONHANDO COM A TERCEIRA VIA


" Eu atuei contra o impeachment, e quem fez o golpe foi o Senado Federal. Quem presidiu o Senado? Renan Calheiros. Quem liderou o MDB nessa investida? O Eunício Oliveira.
Com quem o Lula está hoje ? Eu estou seguro de que o Lula conspirou pelo impeachment da Dilma, estou seguro. Minha relação é absolutamente inconciliável com o PT. Com o lulopetismo corrompido e neoliberal tosco, a minha relação está definitivamente encerrada."

Ciro Gomes

Viver é Perigoso

QUE SITUAÇÃO !

 


Você conclui que a situação está deveras complicada, quando vê a postagem e não se revolta de imediato. Não que pense na possibilidade de acontecer, mas aquela parada no pensamento...já significa muita coisa.

Viver é Perigoso 

OS FAVORITOS DE MIDAS


Difícil de imaginar que um conto do Jack London, escrito em 1901, devidamente atualizado, se tornasse uma série de sucesso na Netflix. Assistam.

"The Minions of Midas", tornou-se o "Os favoritos de Midas".

Jack London foi leitura obrigatória na nossa adolescência. Quem não leu " O chamado da selva". "Caninos brancos" e o "Lobo do mar " ?

John Griffith Chaney, simplesmente Jack London, nasceu em São Francisco em janeiro de 1876.

Uma vida de aventuras. Em 1893, então com 17 anos, após ler Moby Dick, se alistou para embarcar na escuna Sophie Sutherland, em viagem para a costa do Japão.

Com 18 anos, passou 30 dias na penitenciária do condado de Erie, em Buffalo, por vadiagem.

Após várias experiências como vagabundo e marinheiro, London se matriculou no Ginásio Oakland. Começou a escrever. Queria desesperadamente cursar a Universidade da Califórnia, em Berkeley. Em 1896, após um verão de estudo intenso para passar nos exames de admissão, foi admitido. Razões financeiras o forçaram a deixar a universidade em 1897 e ele nunca se formou.

Em julho de 1897, London, então com 21 anos, embarcou para tomar parte na Corrida do Ouro do Klondike. Ao retornar à Califórnia em 1898, London começou a trabalhar deliberadamente para ser publicado.

London se casou com Elizabeth Maddern em 1900, com quem teve as filhas Joan e Bessie. Divorciaram-se em 1904, com London casando novamente, com Charmian Kittredge, em 1905.

Segundo os críticos, a sua obra mais extraordinária em termos de imaginação foi o romance sobre a vida prisional e viagens no tempo, "The Star Rover", traduzido no Brasil como "O andarilho das estrelas", que ainda não li.

Jack London, tomou o barco na Califórnia em 1916. Estava com 40 anos.

Viver é Perigoso

TIRANDO DA RETA (SIC)




O uso do advérbio sic após citações é interessante ou exime o autor do texto de qualquer culpa pelos possíveis erros que o autor que está sendo citado tenha cometido. Quando o erro é comum e se repete em mais de um trecho do texto citado, é comum fazer uso da expressão “sic passim”, que quer dizer que o texto está daquela forma em toda parte, ou seja, o erro é recorrente e não isolado.

É importante frisar que o advérbio sic não faz parte da língua portuguesa. As palavras latinas que viraram português o fizeram através da transformação vulgar. Já o advérbio sic entrou de forma tardia, através da escrita formal, como um empréstimo. Por isso, seu uso não é corriqueiro e é mais comum na linguagem escrita formal, como em textos acadêmicos.

Por ser um empréstimo erudito retirado da língua latina, sic não é usado apenas em português, mas em diversas outras línguas. O mesmo fenômeno ocorre com etc, que é a abreviação de “et Cetera”, que quer dizer “e outras coisas”.

Viver é Perigoso


A PRIMEIRA ESCRITORA DO MUNDO

Enheduanna, foi uma poetisa e filósofa que nasceu em 2.300 a.C. e é considerada a primeira escritora do mundo, tendo registrado seus textos em placas de argila. “Foi também a primeira filósofa da história, a primeira pessoa a professar a filosofia, a primeira mulher com comprovação documental. 

Enheduanna viveu na Mesopotâmia. Princesa, sacerdotisa e poeta, era filha do rei Sargão, o Grande. Também exercia o ofício de alta sacerdotisa na cidade de Ur (região localizada onde hoje fica o Iraque). Seu nome reflete estas funções: “en” significa “alta sacerdotisa”, enquanto “heduanna” quer dizer “adorno do céu”.

Fundador da dinastia acadiana, Sargão ficou famoso por conquistar as cidades-estado sumérias. Seu império se estendia por toda a Mesopotâmia, em um território que seria equivalente a regiões onde hoje se encontram partes do Irã, Iraque e Síria, e possivelmente da Anatólia e da península Arábica.

Blog: Eu não sabia.

Viver é Perigoso

NO SUL DE MINAS


O Governo de Minas Gerais anunciou hoje (13) a instalação do terceiro maior centro logístico do país, o BWP Business Park, em Extrema (MG). A iniciativa vai movimentar R$ 750 milhões e gerar 6,5 mil empregos diretos.

Conforme o governo, serão estabelecidos dois parques logísticos de e-commerce, somando oito galpões construídos em 400 mil metros de Área Bruta Locável (ABL), o correspondente a 38 campos de futebol.

Os dois condomínios que vão abrigar os empreendimentos estão em fase de construção. O primeiro galpão do projeto 1 será entregue ainda neste mês e os galpões do projeto 2, até meados de 2022.
(G1)

Viver é Perigoso

FAZER O QUÊ ?



“Eu decidi não tomar mais a vacina. Eu estou vendo novos estudos, a minha imunização está lá em cima, para que vou tomar a vacina? Seria a mesma coisa que você jogar R$ 10 na loteria para ganhar R$ 2. Não tem cabimento isso. Para mim, a liberdade acima de tudo. Se o cidadão não quer tomar a vacina, é um direito dele e ponto final”

Bolsonaro

Blog: Como dizia o filósofo inglês Herbert Spencer "A liberdade de cada um termina onde começa a liberdade do outro".

Viver é Perigoso

ROGER MELLO



Roger Mello, escritor, dramaturgo e ilustrador brasiliense é um dos homenageados da segunda edição da Feira Literária de Tiradentes – a Fliti, evento que terá início amanhã (14), na cidade de Tiradentes.

Roger Mello, nascido em Brasília em 1965, iniciou sua carreira trabalhando com Ziraldo na revista "Zappin" e trabalhou também com desenhos animados.

Foi vencedor do Prêmio Internacional Hans Christian Andersen, na categoria "Ilustrador", prêmio que é concedido pelo Internacional Board on Books for Young People (IBBY), considerado o Prêmio Nobel da Literatura Infantil e Juvenil.

Recebeu o Chen Bochui International Children´s Literature Award como "melhor autor estrangeiro na China" e o livro “A Feather” com história de Cao WenXuan, ilustrado por Roger recebeu o prêmio: livro mais bonito do ano da China.(2014).

A exposição de Roger em setembro e outubro de 2014 no Seoul Arts Center, o mais prestigioso centro de artes da Coréia, foi um sucesso de público e crítica. A mostra foi considerada uma das 10 melhores exposições em toda Coréia pelo jornal mais lido de Seul, figurando ao lado de exposições como as de Munch e Van Gogh.

Roger foi o autor da capa para o Annual Illustrators Catalog 2015 na Feira do Livro Infantil em Bolonha na Itália. Na Feira do Livro de Bolonha, 24 obras suas fizeram parte da exposição.

Foi agraciado duas vezes com o Prêmio Jabuti - Infantil, uma em 2016 com o livro "Inês" e outra vez com o livro "Clarice".

Foi premiado pela Academia Brasileira de Letras (ABL) e, na União Brasileira dos Escritores (UBE), pelo conjunto de sua obra.

Três de seus livros (A Flor do Lado de Lá, Todo Cuidado é Pouco!, Meninos do Mangue) constaram da “lista de livros que toda criança deve ler antes de virar adulto”, publicada pela Folha de São Paulo em 2007.

O autor já teve livros publicados na França, Bélgica, Suíça, China, Coréia do Sul, Japão, Suécia, Dinamarca, Argentina e México.

Mello também é dramaturgo e escreveu peças como Uma História de Boto-Vermmelho, País dos mastodontes, Curupira, Elogio da Loucura (baseado na obra de Erasmo de Rotterdam, Meninos do Mangue e da criação da peça Entropia.

Viver é Perigoso

QUE SAUDADE DO GILMAR, TOFFOLI E LEWANDOWSKI



Enquanto por aqui, os corruptos, corruptores e parças, flanam,livre, soltos, alguns usufruindo do poder e outros tentando voltar, nos States o buraco é mais embaixo.  

O ex-presidente da Braskem SA Jose Carlos Grubisich foi condenado a 20 meses de prisão por atuação em suborno envolvendo a empreiteira Odebrecht. A sentença do ex-empresário da maior petroquímica brasileira foi proferida nesta terça por um juiz de Nova York. O Departamento de Justiça dos Estados Unidos afirmou que, além da sentença a ser cumprida, Grubisich terá US$ 2,2 milhões confiscados de sua conta, e deverá pagar uma multa de US$ 1 milhão. 

Em 2021, Grubisich se declarou culpado em acusações de conspiração por violar as leis antisuborno dos Estados Unidos. Ele reconheceu que havia aprovado pagamento de US$ 4,3 milhões a um funcionário da Petrobras por direitos para construir e operar uma planta.

Grubisich e seus conspiradores desviaram US$ 250 milhões da Braskem a um fundo secreto empregado para subornar funcionários do governo federal, partidos políticos e outros para obter vantagem indevida para a petroquímica e para a Petrobras.

As empresas se declararam culpadas de conspiração por violar as leis antisuborno dos Estados Unidos em 2016, e assinaram acordo para pagar US$ 3,5 bilhões para resolver um grande caso apresentado por EUA, Brasil e Suíça.

Viver é Perigoso

NAS BOCAS DOS JACARÉS


 Viver é Perigoso

terça-feira, 12 de outubro de 2021

LIVRO, PRESENTE DE AMIGO



Post do Blog do dia 02/2/2011 - Autor lembrado hoje por um amigo comentarista.

Nos primórdios duros do "viver é perigoso", na seção "Na Contramão", Mencken foi citado muitas vezes.

Como disse o filósofo José Tipica, com o avanço da idade, ou os homens ficam chatos ou se tornam bons, o zelador enquadrado pelos amigos no segundo time, deixou de lado as manifestações do jornalista americano.

Henry Louis Mencken (1880-1956), acaba de ser canonizado pela Library of America.

Dentre os livros, o único traduzido para o português é  "O Livro dos Insultos de H. L. Mencken", com seleção e prefácio do Ruy Castro.

Mencken nunca defendeu alguma coisa, não se alinhava a ideais políticos. Temido pelos poderosos (incluindo donos de jornais) — tanto que foi considerado como “o cidadão privado mais poderoso da América” pelo New York Times em 1926.

Os insultos de Mencken ainda são atuais, quase um século depois de escritos. Leiam:

“Revoluções políticas quase nunca realizam nada de verdadeiro mérito; seu único efeito indiscutível é o de enxotar uma chusma de ladrões e substituí-la por outra.” (Sua natureza interior – 1919).

“Todo governo é composto de vagabundos que, por um acidente jurídico, adquiriram o duvidoso direito de embolsar uma parte dos ganhos de seus semelhantes (…) Se pudessem, os governantes reduziriam o cidadão à roupa do corpo. E, se deixam alguns trocados com ele, é apenas por prudência, assim como o fazendeiro deixa à galinha alguns de seus ovos.” (1925)

Viver é Perigoso 

FALOU E DISSE !



"Vamos abraçar nossos pobres e abraçamos também nossas autoridades para que juntos construamos um Brasil pátria amada e para ser pátria amada, não pode ser pátria armada. Para ser uma pátria amada, seja uma pátria sem ódio. Para ser uma pátria amada, uma república sem mentiras, sem fake news. Pátria amada sem corrupção e pátria amada com fraternidade. Todos os irmãos construindo a grande família brasileira.”

Dom Orlando Brandes

Viver é Perigoso

RESPONSABILIDADE

 

Viver é Perigoso

FUNDAÇÕES - SANGUE, SUOR E LÁGRIMAS !




" ... Era necessário também, por normas governamentais, para a criação de uma Faculdade isolada, que ela estivesse ligada a um órgão público, a uma fundação, a uma sociedade ou associação.

Foi constituída uma comissão integrada pelos senhores: Dr. Basílio Pinto Filho, Dr. Sebastião Rezende Monti, Sr. Sebastião Osvaldo da Silva e o farmacêutico Expedito Magalhães Ribeiro que, em abril de 1967, procuraram pela Fundação Theodomiro Santiago ligada à Faculdade de Engenharia, na pessoa de seu Presidente Pedro Mendes dos Santos a quem foi feito o apelo da incorporação da Faculdade de Medicina de Itajubá por essa Fundação.

Havia ainda memoriais assinados por diretoras de treze escolas de 2º grau, pela Diretoria do Lions, por médicos, odontologistas e vários outros, em um grande movimento liderado por Rosemburgo Romano, conforme consta em ata.

Assim, em 23 de abril de 1967, a Fundação Theodomiro Santiago torna-se Mantenedora da Faculdade de Medicina de Itajubá, considerando que o patrocínio da criação da Faculdade de Medicina de Itajubá representaria inestimável serviço prestado ao Estado de Minas e ao país no campo do ensino de nível superior.

Ficou designado o nome do Dr. Rosemburgo Romano como diretor da Faculdade na ata dessa reunião.

Em 1970 a Fundação Theodomiro Santiago deixaria de ser mantenedora e seria criada a Fundação Universidade Regional de Itajubá (FURI), em 27 de agosto de 1970, pelo diretor Dr. Rosemburgo Romano, passando a ser a nova mantenedora.

Em 1972 foi extinta a FURI e criada a Associação de Integração Social de Itajubá (AISI), como nova mantenedora da Faculdade, na gestão do Dr. Ítalo Mandolesi Filho como diretor, tendo como administrador o Sr. João Aldano da Silva, que organizou toda a parte administrativa da instituição.

A Associação de Integração Social de Itajubá (AISI) permanece como Mantenedora da Faculdade até o presente tendo-se tornado entidade de utilidade pública pela lei No 6.734 de onze de dezembro de 1975, assinada pelo então governador Dr. Aureliano Chaves de Mendonça.

Livro "História da Medicina - Curiosidades e Fatos", de autoria do médico e professor, Dr. Lybio Martire Junior - Editora Astúrias.

Viver é Perigoso