quarta-feira, 14 de abril de 2021

O MAGO DAS MENTIRAS


Bernard Lawrence Madoff , para os mais próximos, simplesmente Bernie. Tomou o barco hoje, aos 82 anos, na penitenciária da Carolina do Norte. Estava com um problema renal.

Foi o presidente de uma sociedade de investimento que tem o seu nome e que fundou em 1960. Esta sociedade foi uma das mais importantes de Wall Street. Madoff também foi uma das principais figuras da filantropia judaica.

Estava condenado a 150 anos responsabilizado pelo maior golpe financeiro da história dos EUA.

O esquema Ponzi criado por Madoff prejudicou dezenas de milhares de pessoas em um prejuízo que chega a US$ 65 bilhões. Em 2009, ele confessou ser culpado do esquema, que, segundo as investigações, começou na década de 1970 e fraudou cerca de 37 mil pessoas em 136 países ao longo de quatro décadas.

Madoff foi preso em 11 de dezembro de 2008 depois que seus dois filhos o denunciaram. Em 29 de junho de 2009, Madoff foi condenado a 150 anos de prisão por um tribunal de New York.

Em 11 de dezembro de 2010 seu filho Mark Madoff cometeu suicídio. Em 2014 morreu o filho mais novo Andrew Madoff, vítima de câncer.

Sua esposa, Ruth Madoff, não fala publicamente há uma década. Ruth Madoff, agora com 79 anos, nunca foi acusada do esquema do marido. Ela também nunca se divorciou dele. Mora numa casa simples em Connecticut

Essa história que traumatizou os Estados Unidos virou livro pela jornalista Diana B. Henriques, do The New York Times, e adaptada em filme pela HBO. Estrelado por Robert De Niro como Madoff e Michelle Pfeiffer no papel de sua esposa Ruth, “O Mago das Mentiras”.

Dentro do seu estilo e capacidade, Madoff, em janeiro de 2017, chegou a criar um monopólio dentro da penitenciária federal de Butner, na Carolina do Norte, onde está preso. Comprou todos os pacotes de "Swiss Miss", uma bebida instantânea de chocolate, diretamente das autoridades da prisão, e posteriormente revendeu a outros detentos por um preço maior.

Viver é Perigoso

MORTEL

 

Viver é Perigoso

QUEM SABE FAZ A HORA E NÃO ESPERA ACONTECER



Primeiro as fontes :

Em entrevista, em dezembro, no final de seu mandato, o Prefeito Rodrigo Riera declarou que estava deixando a prefeitura de Itajubá com R$ 45 milhões em caixa. Bom.

No ano passado (2020), a administração municipal fez um empréstimo de R$ 35 milhões para asfaltar a cidade. Sem contar outros empréstimos realizados anteriormente. São compromissos.

Considerando:

Fontes oficiais informam, que apesar da pandemia, a situação das prefeituras vai muito bem, com auxílios e recursos advindos dos governos estadual e federal.

A situação dificílima atravessada pelas famílias em condições de extrema pobreza; ambulantes; população em situação de rua; artistas, artesãos, trabalhadores de shows e eventos; permissionários do transporte escolar., vendedores.

Providências:

Renegociar os prazos de carência para o pagamento dos empréstimos, suspender pagamentos e renegociar as dívidas para longo prazo.

Ações entre Outras:

Estabelecer um auxílio emergencial municipal para 2 mil moradores de Itajubá de R$ 600,  dividido em três parcelas de R$ 200 nos meses de maio, julho e julho.

Suspensão e prorrogação de impostos e alvarás. Incluindo a suspensão dos IPTU, etc dos bares e restaurantes, hotéis e pousadas, agências de viagens e serviços de turismo.

Cancelar débitos tributários, ajuizados ou não, de IPTU de 2021 e exercícios anteriores para o seguinte público: que tenha renda bruta familiar mensal igual ou inferior a dois salários mínimos, vigentes no exercício a que se pleiteia o benefício; que tenha imóvel utilizada para residência e não possua outro em qualquer localidade do país, construído ou não, cujo valor venal seja igual ou inferior a R$ 160 mil.

Prorrogação, pelo prazo de 90 dias, a validade das Certidões Negativas de Débitos Tributários; a liberação da emissão de Certidão Positiva com efeito de Negativa por 90 dias para os contribuintes que tenham débitos tributários vencidos até 31 de julho; e a prorrogação, por 90 dias, a validade de alvarás de funcionamento que venceram até 31 de julho.

Reabertura imediata, seguindo rigoroso protocolo de atendimento, do Restaurante Popular, estudando o fornecimento de almoço e jantar.

Restabelecimento imediato da parceria municipal com a Santa Casa de Misericórdia de Itajubá, direcionando os atendimentos emergenciais fora da pandemia.

Meta:

Socorrer e preparar a cidade para viver os novos tempos indefinidos. De volta a Cidade Luz, como Itajubá já foi conhecida, quando da antecipação da abolição da escravatura. 

Viver é Perigoso