Translate

segunda-feira, 17 de junho de 2024

CANTINHO DA SALA

 

Kazuo Shiraga

Viver é Perigoso

OH ! MINAS GERAIS


Com o objetivo de expandir sua estrutura logística e estreitar as relações econômicas com Minas Gerais, a empresa farmacêutica francesa Sanofi inaugurou na sexta-feira (14) um centro de distribuição no município de Extrema, no Sul do estado. A empresa também pretende investir R$ 333 milhões no estado até 2032, gerando 150 empregos diretos até 2026. 

Viver é Perigoso

TUBARÕES

 

Viver é Perigoso

domingo, 16 de junho de 2024

POIS É...

 


Que controle do futuro nós temos para saber algo profético sobre demanda à frente ?

Temos tal controle do futuro a ponto de determinar que alguém não deve dedicar-se a uma carreira porque, neste momento, achamos que lhe faltam os atributos necessários ? Alguém ter a reação, em um jantar na Córsega, por volta de 1780 e dizer: " Este menino Napoleão quer ser líder militar, mas não tem condições para isso"

Talvez as mães antevejam Napoleões em excesso, e os críticos sejam cegos para aqueles em potencial. E lá estava uma criança baixa de onze anos, nascida fora do centro do poder, claudicante em francês, sem recursos financeiros abundantes, sonhando em conquistar a Europa.

Leandro Karnal

Nós por aqui, pensando alto. Uma Senhora, de nome Eurídice, mas tratada por Dona Lindu, dissesse em 1952, na sala de seu casebre em Garanhuns, no interior de Pernambuco: " Este menino Luís Inácio, meu filho, está com 7 anos e quer ir para São Paulo, mesmo viajando 13 dias na carroceria de um caminhão, para iniciar sua carreira para ser presidente da República. Mais complicado é que ele quer ser presidente por três vezes e se der, por quatro vezes.

É a vida...

Viver é Perigoso

FALSOS MORALISTAS


 Viver é Perigoso

SE TERMINASSE HOJE


 Botafogo : Campeão

Rebaixados: Gremio

                     Criciuma

                     Fluminense

                     Vitória


Viver é Perigoso

E POR FALAR EM HELICÓPTEROS...



O Departamento de Estado dos EUA aprovou uma venda ao Governo do Brasil de doze helicópteros Sikorsky UH-60M Black Hawk e elementos relacionados à logística e suporte de programa, por um custo estimado de até US$ 950 milhões (R$4.9 bilhões), que inclui a aquisição inicial de US$ 450 milhões em Equipamentos de Defesa Principais, e até US$ 500 milhões em outros equipamentos e serviços.

A Sikorsky Aircraft Corporation é uma fabricante norte-americana de helicópteros com sede em Stratford, Connecticut, produzindo modelos bem conhecidos como o UH-60 Black Hawk e o SH-60 Seahawk.

Projetado em 1974, o Black Hawk é usado pelas forças armadas de mais de 80 países. Em 2001, a aeronave foi retratada no filme Black Hawk Down, que conta a história de uma batalha do exército dos EUA durante a guerra civil na Somália em 1993.

Vale destacar que a FAB já opera diversas unidades da aeronave há vários anos, inclusive, o modelo está sendo amplamente utilizado nos resgastes e no auxílio às vitimas do Rio Grande do Sul. Atualmente, a FAB dispõe de 16 H-60L.

Também noticiado em maio/2024, que a FAB vai pagar 55,3 milhões de dólares, cerca de R$ 282,8 milhões, a uma empresa de armamentos americana para suporte logístico, com fornecimento de materiais, para a aeronave H-60L. A empresa beneficiada pelo contrato é a Lockeed Martin Global Inc., com sede em Maryland, nos Estados Unidos, proprietária da Sikorsky Aircraft Corporation, fabricante do Black Hawk. 

Viver é Perigoso

CHICO 8.0

É fato. Praticamente todos da Geração Silenciosa (1926-1945) e asseguradamente todos nós da Geração Baby Boomers (1945-19650), nos tornamos, fomos e ainda somos admiradores incontestes do Sr. Francisco Buarque de Hollanda, claro, o Chico Buarque, que completará na próxima quarta-feira (19), seus oitenta anos.

Chico, sendo de 1944, segundo os estudiosos se enquadraria na Geração Silenciosa.

Particularmente preferia o Chico dos tempos de sua atuação na oposição. Ficou chato desde a primeira eleição vencida pelo Lula. Mas isso não tira seu brilho. 

Chico Buarque foi a alcunha criada, nada mais e nada menos,  pelo Millor Fernandes em 1966, quando do primeiro disco gravado. Desnecessário falar de sua músicas.

Bom saber que Chico musicou as peças "Vida e Morte de Severina" e "Os Saltibancos". Escreveu as peças "Roda Viva", "Calabar" e "Ópera do Malandro".

Ah ! escreveu livros, sendo que três deles venceram o prêmio Jabuti. Nada mais brasileiro, provado nos primeiros versos da sua canção "Paratodos", quando Chico Buarque celebra seus ascendentes familiares:
O meu pai era paulista / Meu avô, pernambucano / O meu bisavô, mineiro / Meu tataravô, baiano.

Viver é Perigoso

PORQUE HOJE É DOMINGO



" Sabemos que todas as cousas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus "

Carta de Paulo aos Romanos 8.28

Para os poucos que estão chegando agora, Paulo não diz, "sabemos que algumas coisas, ou a maioria das coisas, ou as coisas alegres, mas TODAS as coisas.

A providência de Deus controla as coisas de tal modo que assegura que tudo quanto acontece conosco está funcionando para o nosso bem final.

Viver é Perigoso

sábado, 15 de junho de 2024

CRIEI UM MONSTRO



"Criei um monstro", afirmou certa vez o general Golbery do Couto e Silva.

Ele se referia ao Serviço Nacional de Informações (SNI), órgão de espionagem da ditadura militar brasileira que foi instituído em lei de 13 de junho de 1964. O general foi seu principal idealizador -  e primeiro chefe, ocupando o posto até março de 1967.

Segundo artigo publicado na BBC:

"Semanas após o golpe de 1964, o SNI foi criado em um "momento de grande paranoia anticomunista. Foi também o momento de passagem da estratégia de 'contenção e retaliação' aos movimentos reivindicatórios por direitos e reformas sociais para a estratégia de 'repressão e contra-ataque' na América Latina. "A montagem destes serviços de identificação e vigilância, ditos de inteligência, visava ao atendimento e garantia da doutrina de segurança nacional. Esta orientava-se pelo combate ao 'inimigo interno', no interior das sociedades nacionais. Daí a sanha de enxergar e de buscar "comunistas" em toda parte, o tempo todo. Rapidamente esta paranoia desdobrou-se em repressão a qualquer tipo de crítica, de oposição e denúncias contra o regime instaurado em 1º de abril de 1964.
Ligado à estrutura da presidência, o SNI gozava de imenso poder e quase ilimitadas prerrogativas. Podia investigar qualquer um que considerasse suspeito e de seus relatórios originavam-se decisões da cúpula do país. Com sede em Brasília e agências nas principais capitais, com o tempo eles foram ampliando. No final da ditadura havia mais de 100 unidades de informação, quase 200. Só no meio das universidades eram mais de 40. A organização contava com duas fontes principais: os "cachorros" e os "secretas". Os primeiros eram agentes que atuavam de forma voluntária, muitas vezes funcionários públicos em cargos de confiança. Já os “secretas” eram agentes remunerados e treinados pelo SNI, infiltrados em diversos setores da administração pública e privada. Mais de 300 mil brasileiros foram fichados pelo SNI, muitos deles tendo sido presos, torturados e assassinados."

O órgão foi extinto em março de 1990, quando Fernando Collor, primeiro eleito por voto direto após o regime militar, assumiu a presidência do País.

Viver é Perigoso

UM CARTUM

 

Viver é Perigoso

MANTENDO A CLASSE


 Zé Ferino mantendo o estilo de sempre. Comentários rápidos de hoje, sábado ensolarado, nas próximidades da Cantina Meazzini, na Boa Vista, é claro:

- Camarada, o Zema esteve meio na surdina na cidade na última quarta-feira. Coincidência ou não, foi quando resolvi estender-lhe o meu apoio. Comprei duas bicamas no Magazine Zema, alí próximo da Pça Wenceslau Braz. E mais, não sou contra a invasão de carros de aplicativos como vem acontecendo na cidade, mas acho que as empresas poderiam exigir pelo menos a habilitação dos seus motoristas.

- Éh...faz sentido Sr. Zé.

Viver é Perigoso

 

A PULSEIRA

 


Dentre as manias que eu tenho, uma delas, desde a adolescência, na Boa Vista, é claro, é a de usar pulseira no punho direito. Sei lá a motivação.

Tenho diversas, quase sempre presenteadas. A da foto foi adquirida há séculos, numa pequena loja de corredor de um shopping paulista.  De nome Amazonita.

Sabendo hoje que  imagem dessa pedra ficou conhecida por ter sido escolhida para cobrir as paredes da joalheria Tiffany pelo mundo e foi nomeada como amazonita Tifanny, ou seja, nossa amazonita brasileiríssima ganhou sobrenome internacional. 

A amazonita é como uma joia com uma história incrível que vem de tempos muito antigos. Sua cor varia de um verde suave a um azul profundo, e essa variedade de cores tem uma ligação especial com o passado. Elas não só fazem a pedra parecer bonita, mas também mostram uma conexão profunda com a natureza.

Dizem que a amazonita é conhecida por ajudar na comunicação honesta. Dizem que, ao segurá-la, as palavras saem de forma mais clara e autêntica. Traz uma sensação de paz. Deixaria você mais calmo e focado e te ajudaria a expressar seus pensamentos de maneira direta e verdadeira.

Confesso que não creio em nada disso, mas gosto e pronto.

Viver é Perigoso

CANTINHO DA SALA

 

Júlio Vieira - Praça Tiradentes (1983)

Viver é Perigoso

MOÇA BONITA


Célia Benelli Campello, ou melhor, Célia Campello Gomes Chacon, ou simplesmente Celly Campello, cantora, compositora, atriz e multi-instrumentista brasileira, a precursora do rock e do twist no País.

Estouro nacional com Estúpido Cupido (Stupid Cupid) - música de Neil Sedaka e Howard Greenfild, com versão de Fred Jorge.

Celly nasceu em São Paulo em 1942, mas foi criada em Taubaté, onde participou de uma apresentação, dançando Tico-Tico do Fubá, com apenas 5 anos de idade. Estudou piano, violão e balé. Aos 12 anos já tinha o seu próprio programa de rádio, na Cacique de Taubaté.

Aos 15 anos gravou seu primeiro disco ao lado do irmão Tonny Campello.

O sucesso veio em 1959 com a versão brasileira de Stupid Cupid, que no Brasil virou Estúpido Cupido. Nesse mesmo ano participou do longa-metragem de Mazzaropi, Jeca Tatu. Apenas lembrando que Mazzaropi também era de Taubaté.

Durante a vida gravou outros sucessos: Lacinhos Cor-de-Rosa, Billy, Banho de Lua, que lhe renderam inúmeros prêmios e troféus, inclusive no exterior, e lhe deram o título de Rainha do Rock Brasileiro.

Para surpresa geral, Celly abandonou a carreira no auge, aos 20 anos, para se casar e morar em Campinas. Em 1962 casou-se com José Eduardo Gomes Chacon, o namorado desde a adolescência.Tiveram dois filhos e dois netos.

Precocemente, Celly tomou o barco em 2003.

Viver é Perigoso

sexta-feira, 14 de junho de 2024

VIDA QUE SEGUE

 


Viver é Perigoso

SINCERAMENTE ?


Esbarrão com o Sr. Zé Ferino há poucos minutos nas proximidades da Igreja de São José, na Boa Vista, é claro.

- Camarada,  assuntos que não dá para deixar de comentá-los:

Primeiro: Não está dando para levar a sério essa Seleção do Dorival. Impressionante. Não me motiva. Vez por outra me pego torcendo para a equipe adversária. Tirando o Rodrigo, que vejo com espírito de Seleção, os demais, juntos, como dizíamos na Boa Vista, parece um "Cata".

Segundo: Desanimadora a atuação do governo Lula. Esse Juscelino, compra do arroz, falta de apoio ao Haddad. Ridículo o Congresso minimizando decisões sobre temas complexos que exigem amplos debates, como aborto, saidinha, delação premiada. Ridícula as tentativas de federalizar as eleições municipais.

Terceiro: Vinda do Governador Zema no Sul de Minas para visitar São José do Alegre, Itajubá, Brazópolis e Paraisópolis. Quase despercebida. Impressionante o esforço de candidatos a candidatos se esforçarem para conseguirem uma foto com o governador. Como se ajudasse nos votos. E mais, candidatos de partidos e grupos diferentes. Pensando bem, o Zema, de NOVO, não tem nada.

Como você diz Camarada, estamos devidamente lascados.

- Éh...Sr. Zé Ferino...concordo.

Viver é Perigoso     

FIM DO EL NINO

 


Viver é Perigoso

MERCADO LÓGICO



SEM FLORESTAS NÃO HÁ ÁGUA, SEM ÁGUA NÃO HÁ FLORESTAS

Você sabia que uma única árvore, com uma copa de 20 metros na Amazônia, chega a lançar 1000 litros de água por dia na atmosfera? Imagine uma floresta inteira.

A relação é direta: conservar e restaurar florestas significa ajudar a garantir água para o abastecimento da população e também para produção de alimentos, geração de energia, manter a biodiversidade e para várias outras atividades essenciais.

Um exemplo concreto, realizado em 2023 pela TNC e seus parceiros na Mata Atlântica, foi a criação de mais seis Programas de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) e outros dez com projetos de restauração em fase de elaboração legislativa. Esses programas de PSA remuneram produtores rurais para conservarem e restaurarem áreas-chave de suas propriedades para a proteção hídrica, o que significa mais terras protegidas no horizonte.

Mas não só as florestas ajudam na produção hídrica.

O Cerrado é outro bioma que desempenha um papel essencial para a oferta de água, porque lá estão 8 das 12 grandes bacias hidrográficas do Brasil. Não é à toa que ele é conhecido como “a caixa d'água do país". 

No decorrer do ano, o Pantanal atravessa dois períodos: o do fogo e o da água. Neste ano, a temporada das chamas, que começaria em julho, chegou mais cedo e com força: em Mato Grosso do Sul e no Mato Grosso, os focos de incêndio nos seis primeiros meses de 2024 aumentaram 1025% se comparados ao mesmo período de 2023. Enquanto isso, o rio Paraguai, que é principal bacia do bioma, já registra seca recorde: está mais de 2 metros abaixo da média.

Extraindo do Site da TNC - The Nature Conservancy Brasil

Mercado-Lógico

Viver é Perigoso

quinta-feira, 13 de junho de 2024

NOS ENCONTRAREMOS LÁ



Acontecerá entre os dias 9 e 13 de outubro, a 22ª Festa Literária Internacional de Paraty. Será homenageado o jornalista, cronista, contista, romancista, tradutor e teatrólogo João do Rio, como ficou conhecido o carioca de 1881, João Paulo Emílio Cristóvão dos Santos Coelho.

Pioneiro da crônica-reportagem e o membro mais jovem a ser eleito para a Academia Brasileira de Letras.

Homem negro de pele clara, gordo, de origem humilde e compreendido como homossexual, Paulo Barreto enfrentou estereótipos e discriminações, conquistando a ascensão social através de seu trabalho como jornalista. Seus escritos retratavam principalmente a sociedade carioca em seus hábitos, costumes e rituais, focando em seus membros mais requintados e nos mais pobres. Publicou, em vida, extensa bibliografia, tendo feito do jornalismo sua principal fonte de renda.

Tomou o barco em 1921, com apenas 40 anos.

Viver é Perigoso

IA - IGNORÂNCIA ARTIFICIAL


É com acerto que temos o costume de dizer que as pessoas cultas têm uma vida interior rica e ativa, ao passo que os boçais têm a cabeça oca. Nada mais justo. Nada mais preciso. Nada mais óbvio.

Ocorre que isso mudou drasticamente. As novas tecnologias alteraram em definitivo a textura da ignorância. Ela não é mais o que sempre foi, não é mais uma cabeça oca, e já não decorre da escassez de informação e de conhecimento. Na era digital, ela decorre do inverso: o excesso  de desinformação, de bugigangas do entretenimento, de quinquilharias imaginárias e de fanatismos virtuais.

Hoje, a ignorância não é uma casa inabitada, desprovida de ideias, mas uma edificação repleta de baboseiras desarticuladas.

O que temos agora não é mais a ignorância da vacuidade, mas uma outra, a de overdose, a ignorância fabricada por algorítimos gelados e por tentáculos de silício. Estamos falando da ignorância artificial, uma forma densa e totalizante que ocupa e vicia o hospedeiro. Ao contrário do pensamento, que liberta e dá a ver, a ignorância artificial aprisiona e cega. Ela é o insumo de maior valor nas estratégias dos autocratas: entregue de graça para cada indivíduo, custa caro, para a sociedade.

Por isso, os ignorantes de hoje não são mais como os de antigamente. Não são como a terra bruta ou a flor inculta, que nunca receberam o toque do jardineiro - foram adestrados pela selvageria e andam carregados até as tampas de preconceito e de estereótipos, destituídos de imaginação própria. Não são um campo aberto à espera da luz e da letra - são corpos fechados e blindados contra qualquer gota de cultura. A ignorância artificial é a maior. epidemia do nosso tempo.

E agora ? Existirá cura para tamanha enfermidade ? Talvez não.

Com sua substância maciça e, ao mesmo tempo maleável, a ignorância artificial fecha todas as saídas e barra todas as entradas, de tal maneira que para os fanáticos não há educação ou experiência que dê jeito: nenhuma informação de qualidade os alcança; nenhum conhecimento os afeta. Os novos ignorantes foram abduzidos por uma argamassa de obscurantismo luminiscente que os impede de saber de si, de perguntar ao outro, de duvidar do que veem, de repensar o mundo. Eles não tem senso de humor. A ignorância da era digital os ocupa feito uma forma de trabalho que não os deixa trabalhar. É uma forma de torpor que não os deixa gozar - e um bordão hipnótico que não os deixa conhecer a si mesmos.

Ao menos no horizonte imediato, não há esperança. Nesses dias de tantas proezas tecnológicas e tantas máquinas miraculosas, não é apenas a inteligência que se tornou artificial, não é somente a intimidade que pode ser confeccionada pelos chips, não é apenas o espírito que podeser replicado em laboratório. A ignorância também. A ignorância, quem diria, até ela, agora também é fabricada pela técnica.

Eugênio Bucci

Viver é Perigoso

NEM NA TRAVE

 

Viver é Perigoso

quarta-feira, 12 de junho de 2024

O PREFEITO ESCRITOR



Prefeitura Municipal de Palmeiras dos Índios - 11/01/1930

2º Relatório ao Governador do Estado de Alagoas

Sr. Governador

Esta exposição é talvez desnecessária. O balanço que remeto a V.Exa. mostra bem o que foi gasto em 1929 o dinheiro da Prefeitura Municipal de Palmeiras dos Índios.

Extingui favores largamente concedidos a pessoas que não precIsavam deles e pus termo às extorções que afligiam os matutos de pequeno valor, ordinariamente raspados, escorchados, esbugrados pelos exatores.

Instituiram-se escolas em três aldeias. Presumo que esses estabelecimentos são de eficiência contestável. As aspirantes a professoras revelaram, com admirável unanimidade, uma lastimosa ignorância. Escolhidas algumas delas, as escolas entraram a funcionar regularmente, como as outras. Não creio que os alunos aprendam ali grande coisa. Obterão, contudo, a habilidade precisa para ler jornais e almanaques, discutir política e decorar sonetos, passatempos acessíveis a quase todos os roceiros.

Não pretendo levar ao público a ideia de que meus empreendimentos tenham vulto. Sei perfeitamente que são miuçalhas. Mas afinal existem. E, comparados a outros ainda menores, demonstram que aqui pelo interior podem tentar-se coisa um pouco diferentes dessas invisíveis sem grande esforço de imaginação ou microscópio.

Bons Companheiros - Já estou convencido. Não fui eu, primeiramente porque o dinheiro despendido era do povo, em segundo lugar porque tornaram fácil a minha tarefa uns pobres homens que se esfalfam para não perder salários miseráveis. Quase tudo foi feito por eles. Eu apenas teria tido o mérito de esscolhê-los e vigia-los, se nisto houvesse mérito.

Graciliano Ramos

Viver é Perigoso

CAUSÍDICO JURÁSSICO

Se você pegar a regulação da colaboração premiada, ela está exatamente na lei que regula o combate às organizações criminosas. Isso não é um fenômeno brasileiro, é um fenômeno mundial em vários países. Esse é um instrumento de combate à criminalidade organizada."

"E há um combate importante há vários casos de tráfico e ilícito de substâncias entorpecentes de grandes organizações criminosas que são, na verdade, combatidas por meio de delações premiadas. [...] Se passar uma lei como essa, todas as pessoas que estão presas perdem o direito de fazer a delação e evidentemente isso, na verdade, é um golpe no combate à criminalidade."

Celso Vilardi advogado criminalista e Professor da FGV no G1

Causídico Jurássico

Viver é Perigoso

PAULO FREIRE E A NOSSA ESCOLA



Era uma vez uma Escola de Engenharia, formando de maneira brilhante, engenheiros para todo o país. Devagar, o sonho de ampliar o espaço, multiplicar os cursos e diversificar os percursos formativos, coloriu o seu muro, tornando-o acessível e próprio à apreciação, ao encantamento, ao registro da História. Então, primeiro, a escola se transformou em Universidade e depois, compôs o seu muro, não como parede que isola, mas como espaço que agrega, que atrai, que prolonga o encontro cidade e campus, permitindo marcas de pessoas que iluminaram a Ciência. E ali teve espaço para todos e todas, de áreas científicas diversas, como representantes do sentido mesmo da universidade. Paulo Freire está cravado, coloridamente forte, marcando a formação docente, como teórico da Educação. A pergunta que se faz é: Como cabe Paulo Freire numa Universidade construída/enraizada pelos cursos de Engenharia? Qual o lugar de Paulo Freire neste traçado da universidade?

Foi pelo diálogo, pela possibilidade criada de sonhar coletivamente, que a UNIFEI foi deixando de ser EFEI e foi se concebendo como espaço de formação em outras engenharias e em cursos correlatos. Diálogos que fervilhavam pelos corredores, vozes que se fizeram ouvir ampliavam a vontade de fazer daquela escola de formação de engenheiros, também formação de docentes, de administradores, de robótica. Freireanamente, sem terem a noção disto, foi-se redesenhando a Escola para fazê-la mais plural, mais diversa, mais ampla em seus currículos, em seus espaços físicos e epistemológicos.

Quando, pois, ocorre a transformação da escola em universidade, como processo democrático de disputa e de diálogo, havia, nos intercursos burocráticos e pedagógicos, logísticos e legais, um espaço de reorganização dos saberes constituídos, necessários à institucionalização educativa para além de documentos e ementas curriculares. Paulatinamente, professores-engenheiros, físicos, químicos, matemáticos foram aprendendo a dialogar com outras áreas do conhecimento que não apenas as áreas das exatas. E é neste movimento de repaginação da forma e do conteúdo da então universidade, que se percebe o lugar freireano de pensar e de agir na e para a educação. Um lugar em que a Pedagogia, como ciência da educação, começa a se viabilizar por meio de reflexões de temáticas antes não relevantes para o corpo docente. Questões pedagógicas presentes, agora, no diálogo entre epistemologias outras em projetos de cursos sendo criados, em pesquisas diferentes sendo divulgadas, outras lógicas foram sendo anunciadas. Pluralidade docente exigindo outras aprendizagens, alunos/as diversos compondo as salas de aula e exigindo diferentes abordagens didático-metodológicas.

A presença de categorias freireanas demarca as mudanças, provoca perplexidades, sementeia maneiras outras de ser professor/a. Uma universidade sendo construída por esta diversidade traz, em seu bojo, a necessidade de se refletir e de aprofundar acerca do processo educativo, dos elementos pedagógicos antes, negados, como relação professor-aluno, modos de ensinar, maneiras de aprender, a avaliação como processo e tantos outros temas. Não se trata de aplicar Paulo Freire, mas de utilizar seus conceitos, direta ou indiretamente, no cotidiano do trabalho pedagógico, na postura investida de docência. Porque o legado de Paulo Freire, mais que método, é postura, é princípio, é um conjunto de valores que define uma determinada maneira de ser professor/a, de pensar a educação, de analisar a prática de ensino.

E, sem perceber, a UNIFEI foi subversiva aos moldes freireanos, porque ousou sonhar e mudar uma realidade de uma escola de engenharia, para uma universidade que tem seu muro ampliado, seu espaço habitado por diferentes pessoas, múltiplos olhares. Isto foi, para a História da EFEI refazer costuras, mudar o corte teórico, experimentar o questionamento, reconhecer ideologias, aprender de novo um outro modo de formar profissionais.

Há, pois nesta transformação da EFEI para UNIFEI um movimento freireano que silenciosamente vai se constituindo fundamentalmente por premissas que estão na obra de Paulo Freire e que nem sempre seus sujeitos têm conhecimento. Se aliada a estas ações, ocorresse a leitura de alguns de seus livros, o processo de transformação pudesse ter sido melhor aprofundado e exemplarmente significado para a comunidade universitária. Porém, a ausência de reflexão direta acerca das categorias freireanas vivenciadas nestes anos históricos da Instituição, não invalida o lugar de Freire. Pelo contrário, confirma sua importância para a Educação.

À medida que a universidade se consolida como espaço formativo não apenas de profissionais, mas de seres humanos críticos, comprometidos com o contexto social, desenvolvendo projetos que vão além das disciplinas oferecidas, aí estará o forro teórico-prático advindo das ideias freireanas. Mais que pintado em grafite num muro, Paulo Freire tem seu lugar em cada sala de aula, em todo encontro de diferentes saberes, em momentos de cuidado com o outro, em se colocar aprendiz para ser professor/a. Onde há docência e discência, onde há saberes a serem construídos, aí estará Paulo Freire. Por isto, ele vive!

Sobre a autora:

|A Dr. Rita Stano é Pesquisadora na área de Currículo, professora por gosto, aposentada pela UNIFEI e freireanamente pensante.

Instituto Sua Ciência

Perlustrador da Mantiqueira

Viver é Perigoso

PARA NÃO SE ESQUECER



As mudanças no raciocínio e na memória à medida que envelhecemos podem ocorrer por várias razões. E nem sempre são motivo de preocupação. Mas quando começam a interferir na vida cotidiana, podem indicar os primeiros sinais de demência. Outro termo que pode surgir quando falamos de demência é doença de Alzheimer, ou simplesmente Alzheimer.

Mas, afinal, qual é a diferença?

Demência é um termo genérico usado para descrever uma série de síndromes que resultam em alterações na memória, raciocínio e/ou comportamento devido à degeneração do cérebro. Para atender os critérios de demência, estas alterações devem ser suficientemente pronunciadas a ponto de interferir nas atividades habituais e estar presentes em pelo menos dois aspectos diferentes do raciocínio ou da memória. Por exemplo, alguém pode ter dificuldade de lembrar de pagar as contas e se perder em áreas outrora familiares.

Alzheimer- É o tipo mais comum de demência, representando cerca de 60% a 80% dos casos. Por isso, não surpreende que muitas pessoas utilizem os termos demência e Alzheimer de forma intercambiável. As alterações na memória são o sinal mais comum de Alzheimer — e é o sintoma que a população mais costuma associar à doença. Por exemplo, uma pessoa com Alzheimer pode ter dificuldade de se lembrar de eventos recentes ou de saber em que dia ou mês estamos.

Demência Vascular - É o segundo tipo mais comum de demência. Ela resulta da interrupção do fluxo sanguíneo para o cérebro. Os sinais de demência vascular podem ser mais variados do que as alterações de memória normalmente observadas no Alzheimer. Por exemplo, a demência vascular pode se apresentar como uma confusão geral, raciocínio lento ou dificuldade em organizar pensamentos e ações.

Demência Frontotemporal - Algumas pessoas podem não saber que a demência também pode afetar o comportamento e/ou a linguagem. As pessoas com este tipo de demência podem ter dificuldade de interpretar e responder adequadamente a situações sociais. Por exemplo, elas podem fazer comentários estranhamente rudes ou ofensivos ou invadir o espaço pessoal dos outros.

Demência semântica - É um tipo de demência frontotemporal — ela resulta na dificuldade de compreender o significado das palavras e denominar objetos do cotidiano.

Demência por corpos de Lewy - É resultado da desregulação de um tipo diferente de proteína conhecida como alfa-sinucleína. Muitas vezes observamos isso em pacientes com Parkinson. Pessoas com este tipo de demência podem ter movimentos alterados, como postura curvada, andar arrastado e alterações na caligrafia. Outros sintomas incluem mudanças no estado de alerta, alucinações visuais e perturbações significativas do sono.

Nikki-Anne Wilson

Viver é Perigoso

LEILÃO VIRA PÓ

 


Viver é Perigoso

MOÇA BONITA


Françoise Madeleine Hardy, cantora e compositora francesa, bastante popular durante os anos 60. Uma das mais bem-sucedidas, elogiadas e influentes artistas francesas do século XX, seu trabalho ao longo de décadas é marcado por fina sensibilidade e sofisticação musical.

François Hardy tomou o barco ontem em Paris. Estava com 80 anos. François estava doente havia quase duas décadas, quando recebeu o diagnóstico de um câncer no sistema linfático, o que a levou a se afastar da carreira artística.

Seu primeiro sucesso "Tous Les Garçons et les Filles", foi lancado em 1962, com milhões de cópias vendidas.

Em setembro de 1964, Françoise Hardy veio ao Brasil pela primeira vez. Faz shows em São Paulo e no Rio de Janeiro. Em outubro de 1968 Françoise voltou ao Brasil para se apresentar no histórico III Festival Internacional da Canção, no Rio de Janeiro.

Na volta à França, grava em francês a canção vencedora do festival, "Sabiá", (La Mesange) de Jobim e Chico.

Em janeiro de 2023 a revista estadunidense Rolling Stone inclui Françoise Hardy em sua lista dos "200 maiores cantores de todos os tempos". A cantora fica 162° lugar. Foi a única artista da França a aparecer na lista.

Viver é Perigoso

DIA DOS NAMORADOS

 

Viver é Perigoso

terça-feira, 11 de junho de 2024

O COMEÇO


Viver é Perigoso

GABINETE DO ÓDIO - II


Com 1,5 milhão de inscritos no canal Plantão Brasil, o influenciador Thiago dos Reis se tornou um dos maiores produtores de conteúdo político do País replicando, em favor do governo Lula, a receita do "gabinete do ódio" da gestão Jair.

O youtuber Thiago, além de responder a 15 processos na justiça, pauta as bolhas digitais e acumula, sozinho, mais de 1 bilhão de visualizações desde 2017.

R$ 550 mil é a receita mnsal do canal.

Viver é Perigoso

ÊPA !



O deputado estadual Mauro Tramonte (Republicanos) lidera a corrida para a Prefeitura de Belo Horizonte com 22,8% das intenções de voto. Os dados são da pesquisa DATATEMPO.

Depois dele, aparecem o deputado estadual Bruno Engler (PL) - 10,1%, o prefeito Fuad Noman (PSD) - 9,4%, o ex-deputado João Leite (PSDB) 9%, a deputada federal Duda Salabert (PDT) 7,7%, o senador Carlos Viana (Podemos) 6,8% e o deputado federal Rogério Correia (PT) 6,2% estão em um segundo pelotão.

Viver é Perigoso

NOAM CHOMSKY



Para os poucos que estão chegando agora, Avram Noam Chomsky é um linguista, filósofo, sociólogo, cientista cognitivo, comentarista e ativista político norte-americano, também é uma das mais renomadas figuras no campo da filosofia analítica.

O intelectual de 95 anos sofreu um AVC no ano passado.

Ele é casado com a carioca Valeria Chomsky, também linguista. Ela leu o que pôde sobre AVC. Concluiu que, para acelerar sua melhora, era melhor modificar o tratamento. Decidiu trazê-lo para São Paulo, onde o casal tem uma residência desde 2015 —vivem entre lá e cá.

Valéria alugou um jatinho-ambulância e contratou dois enfermeiros. Além de cara, a viagem foi, em suas palavras, "longa, penosa e estressante". O pequeno avião, de pouca autonomia, teve de fazer duas escalas.

Ele foi internado numa unidade de terapia intensiva. É visitado diariamente por neurologista, fonoaudiólogo e pneumologista. Seu estado melhorou bastante. Saiu da UTI e está num quarto. Lê todos os dias o site do New York Times.

Com seu progresso na recuperação, a reitoria da Universidade de São Paulo cogita nomeá-lo professor ad hoc. Ele participaria de seminários sobre linguística e ciência política, com ênfase no papel dos Estados Unidos em disputas geopolíticas.

Noam Chomsky não fez nenhum comentário sobre a guerra de Israel em Gaza, iniciada há nove meses. É um silêncio surpreendente. De origem judaica, ele viveu num kibutz no norte de Israel em 1953.

"Um princípio básico do estado capitalista moderno, é que os custos e riscos são socializados ao máximo possível, enquanto o lucro é privatizado."

N. Chomsky

Viver é Perigoso

JUÍZO TARCÍSIO !




1 - O Ministério da Justiça afirma que o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, descumprirá as normas baixadas pela pasta para o uso de câmeras corporais caso elas não gravem ininterruptamente as atividades dos policiais militares. Só existe uma forma de o governo de São Paulo cumprir a determinação do STF: com a gravação ininterrupta".


2 - O Ministério Público Federal encaminhou na última quinta-feira (6) uma representação para o procurador-geral da República, Paulo Gonet Branco, na qual afirma ser inconstitucional a lei que prevê a implementação do ensino cívico-militar no Estado de São Paulo, sancionada em 27 de maio pelo governador Tarcísio de Freitas.

Viver é Perigoso

CAUSÍDICO JURÁSSICO

Não analisando pelo lado político essa questão da delação. 

Que quase todos os políticos querem acabar com o instituto por questões de se protegerem, os amigos, correligionários e mitos, uma questão está passando ao largo da discussão. 

E as delações dos bandidos do crime organizado? Também não poderiam acontecer!!!!. 

A mais notória do meliante,marginal, facínora Roni Lessa não seria possível com a aprovação dessa proposta, um assassino confesso. 

É isso mesmo que queremos? 

Se for, ponha lascados nisso Sr. moderador. Se passar essa excrescência só me resta seguir o conselho do Manuel Bandeira, "vou-me embora pra pasárgada".

Causídico Jurássico

Viver é Perigoso

OLIMPÍADAS

 

Viver é Perigoso

segunda-feira, 10 de junho de 2024

MOMENTOS MÁGICOS


Viver é Perigoso

DEU NA RÁDIO ITAJUBÁ


A Prefeitura de Itajubá pagou mais de R$ 405 mil para os artistas que se apresentaram no último domingo, 9 de junho, em um evento musical católico no Parque da Cidade.

O evento “Cantando a Vida” contou com a participação do cantor e padre Fábio de Melo, da cantora Eliana Ribeiro e do saxofonista Brais Oss, todos ligados à Renovação Carismática Católica.

O maior cachê foi destinado ao Padre Fábio de Melo, que recebeu R$250 mil pela apresentação. A cantora Eliana Ribeiro recebeu R$115 mil, enquanto o saxofonista Brais Oss recebeu R$40 mil.

A contratação dos artistas, o início da divulgação e o evento em si ocorreram em um curto período de três dias. Os contratos foram firmados na quinta-feira, 6 de junho, com a divulgação iniciando no dia seguinte para o show que ocorreu no domingo.

Segundo a prefeitura, o Projeto Cantando a Vida é uma iniciativa da Deputada Estadual Chiara Biondini, que esteve presente no evento. 

De acordo com a Administração, a ação faz parte do projeto “Vem pra Itajubá”, cujo objetivo é promover o desenvolvimento social e econômico do município através da Cultura, Turismo e Lazer.

Blog: Juízo Moçada !

Viver é Perigoso

CANTINHO DA SALA

 

John McAllister "À tarde" (2009)
Viver é Perigoso

ZONA DO AGRIÃO




A expressão 'Na Zona do Agrião' é uma gíria do futebol, que se refere à grande área e cuja criação é creditada a João Saldanha. O significado da expressão está relacionado ao cultivo do agrião, uma vez que a hortaliça deve ser plantada num terreno que retém uma grande quantidade de água e no qual as pessoas precisam se mover com cuidado.

Por outro lado, uma pesquisa realizada pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças, ou CDC, dos Estados Unidos, concluiu que o agrião tem o perfil nutricional mais completo. O estudo, publicado em 2014, analisou 47 vegetais e colocou a verdura no topo da lista, com pontuação máxima para os nutrientes analisados.

O agrião tem uma densidade nutricional bastante completa e vale a pena inclui-lo na dieta. Além de ser um alimento pouco calórico (em 100 g há apenas 23 calorias), a verdura contém proteínas, ferro, cálcio, magnésio, fósforo, potássio e fibras. Também é fonte das vitaminas A, E, K e Cola

O agrião contém luteína, zeaxantina e vitamina A, que são compostos importantes para a saúde dos olhos.

Por conter antioxidantes, o agrião protege o organismo dos danos celulares provocados pelos radicais livres (moléculas que levam ao estresse oxidativo). O agrião também se destaca por ter compostos conhecidos como isotiocianatos, que mantêm as células saudáveis livre de danos

O consumo regular de agrião pode beneficiar a saúde do coração. O agrião reduz riscos de AVC (acidente vascular cerebral) e infartos.

O agrião contribui com a renovação óssea e diminui o risco de osteoporose, condição que deixa os ossos mais suscetíveis a fraturas

O agrião estimula o sistema imunológico ao aumentar a produção de glóbulos brancos, responsáveis por combater infecções.

o agrião tem enzimas digestivas, que ajudam na absorção de nutrientes e tornam a digestão mais eficaz. Assim, ela ajuda a prevenir a constipação ao facilitar o trânsito intestinal e a eliminação das fezes

A hortaliça contém poucas calorias e ajuda a aumentar a saciedade por ter fibras. Por isso, diminui a fome e a quantidade de calorias ingeridas. Indiretamente, ele contribui com a perda ou controle do peso

(VivaBem)

Viver é Perigoso

UM CARA LARGO


Uma aposta de Ponta Grossa (PR) acertou as seis dezenas sorteadas hoje no concurso 2734 da Mega-Sena e ganhou um prêmio de r$ 114.104.458,33.

Terra do Sponholz.

Em tempos jurássicos, na Boa Vista, é claro, dizia-se que um caro de muita sorte era um "Cara Largo". 

Resumindo, com o devido respeito, Um cara largo de Ponta Grossa ganhou na Megasena.

Viver é Perigoso 

OBSERVADOR DE CENA



O efeito Orlof na política

Plagiando e com o pedido de permissão do Zelador, "para os que estão chegando agora":

Em 1987 para difundir a ideia de que o produto alcoólico não causava ressacas, a vodka Orloff criou o famoso bordão da marca. Com a frase proferida por um consumidor irradiando um notável bem estar: “Eu sou você amanhã”.
O dito ganhou notoriedade sendo aplicado em diferentes áreas humanas, como na economia, principalmente.
Mas o bordão continua atual agora com um exemplo na política, como vamos ver.

O instituto da delação premiada foi consagrado em lei em 2013. Concede benefícios aos réus ou investigados caso colaborem com a Justiça, o MP e até a PF.

Pois muito bem em 2016, na esteira da Lava Jato, um deputado do PT (Partido dos Trabalhadores ressalto, evidentemente de esquerda) apresentou um projeto de lei na Câmara que proibia a delação no caso do colaborador estar com medidas cautelares em andamento, principalmente prisão preventiva. Argumentava o efeito psicológico dela como determinante para a colaboração. Tentava blindar os petistas e outros envolvidos na roubalheira. O projeto de lei foi para as gavetas, não indo em frente por razões óbvias dado o sucesso popular da Lava Jato naquele tempo.

Como comentado pelo zelador aqui no blog (Post Semana Morna), eis que o maior representante do Centrão (ressalto de direita) Artur Lira desengaveta o projeto que passa a ser defendido por correligionários do Jair. Óbvio de extrema direita.

Motivo agora? Como dito livrar o ex das consequências da delação do Ten. Coronel Mauro Cid.

Pauta da esquerda virou pauta da direita. Pauta da blindagem da bandidagem virou pauta da tentativa de absolvição de conspirador.

Confirmado direita x esquerda: “Eu sou você amanhã”.

Coerência na política? O que é isso companheiros? Ou melhor, o que é isso patriotas?

Observador de Cena

Viver é Perigoso

domingo, 9 de junho de 2024

TÁ TUDO LIBERADO !

 


Viver é Perigoso

É A VIDA...

 




Implacável o Editorial do jornal O Estado de São Paulo de hoje, domingo (9). O mesmo Estadão que tem sido um crítico duro do governo Lula.

ANISTIA INACEITÁVEL

"...A anistia se tornou a maior obsessão do Jair depois das fracassadas tentativas, legais e ilegais, de se manter no poder. Esse arranjo intolerável, entretanto, interessa apenas e tão somente ao ex-presidente e a seu grupo político, em particular sua família. Não é do interesse nacional perdoar os golpistas - nenhum deles. É absolutamente inaceitável tolerar qualquer qualquer indulgência com intolerantes que tentaram cassar as liberdades democráticas neste País. A punição exemplar de todos os golpistas é a melhor defesa da democracia, se não a única, contra os seus inimigos. Para estes, é preciso deixar claro que a conta de sua ousadia é pesada. Só isso poderá evitar que a barbaridade se repita"

OESP

Viver é Perigoso


PORQUE HOJE É DOMINGO


Viver é Perigoso

sábado, 8 de junho de 2024

TOMOU O BARCO



É preciso deixar bem claro que este é um governo de merda, mas é o nosso” 

Maria Conceição Tavares -  Em 2005, quando do primeiro governo do PT

Tomou o barco hoje, Maria da Conceição de Almeida Tavares. Economista, matemática e escritora luso-brasileira. Trabalhou na elaboração do Plano de Metas de Juscelino Kubitschek e foi professora titular da Universidade Estadual de Campinas e professora emérita da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Nasceu em Anadia - Portugal em 1930.

Após iniciar o curso de Engenharia na Universidade de Lisboa, Maria transferiu-se para Ciências Matemáticas, licenciando-se em 1953. Para fugir da ditadura salarista em Portugal, transferiu-se para o Brasil em fevereiro de 1954, já casada com seu primeiro marido, o engenheiro Pedro José Serra Soares. Em 1957, adotou a cidadania brasileira.

Em novembro de 1974, quando se preparava para embarcar do Galeão para uma reunião em Santiago, foi detida e ficou alguns dias sequestrada pelos órgãos da repressão da Ditadura Militar. Ela foi liberada por intervenção direta do ministros Severo Gomes, da Indústria e Comércio, e Mário Henrique Simonsen, da Fazenda, junto ao Presidente Ernesto Geisel.

Foi filiada ao PMDB(1980/1989) e ao PT (1994/2024)

Viver é Perigoso

MOMENTOS MÁGICOS


Viver é Perigoso

MANDATO COLETIVO



Sinceramente, registra-se impressionante o marasmo que envolve a política em Itajubá. Até parece que muitos candidatos se sentem constrangidos em anunciar suas pré-candidaturas.

Tirando os atuais vereadores que, como se fosse obrigatório, são naturais candidatos, no caso, à reeleição, exceto alguns movimentos em torno de "mandatos coletivos", acontece um estranho silêncio.

Para os que estão chegando agora:

"Em tese, o mandato coletivo consiste na divisão de um mandato parlamentar entre várias pessoas, sem hierarquia e com as decisões ocorrendo em colegiado. Apesar da resolução do ano passado, a candidatura continua a ser registrada no nome de uma única pessoa.
Caso eleito, apenas o cabeça da chapa terá os direitos de um parlamentar, como discursar no parlamento e participar de colégios de líderes. Apenas ele poderá votar nas sessões, com base nas decisões tomadas coletivamente com os coparlamentares.
o mandato coletivo pode ser regulado por meio de acordos internos. O parlamentar e os coparlamentares assinam contratos em cartório ou estatutos que orientam a campanha eleitoral, a divisão dos salários e do gabinete parlamentar e o cumprimento do mandato. "

Viver é Perigoso

LIVRO, PRESENTE DE AMIGO



Edgar Morin, pseudônimo de Edgar Nahoum, nascido em Paris em 1921, para os que estão chegando agora, é um antropólogo, sociólogo e filósofo francês, judeu de origem sefardita.

Autor de mais de trinta livros, entre eles: O método (6 volumes), Introdução ao pensamento complexo, Ciência com consciência e Os sete saberes necessários para a educação do futuro.

Agora, quase completando seus 103 anos de idade, publica um romance de inspiração autobiográfica escrito em 1946 : "O ano perdeu sua primavera", em tradução livre. Esse é seu segundo romance. O primeiro,de 2017, "A Ilha da Lua", também foi escrito em sua juventude.

Sobre o momento em que vivemos, declarou o judeu Edgar Morin

"Os judeus de Israel, descendentes das vítimas de um apartheid denominado ghetto, guetificam os palestinos. Os judeus que foram humilhados, desprezados, perseguidos, humilham, desprezam e perseguem os palestinos. Os judeus, que foram vítimas de uma ordem impiedosa, impõem sua ordem impiedosa aos palestinos. Os judeus, vítimas da desumanidade, mostram uma terrível desumanidade"

Viver é Perigoso