quinta-feira, 15 de abril de 2021

E POR FALAR EM CORES ...

 


Ouvido hoje na Boa Vista, é claro:

- A gente vê que a coisa está preta quando repara na felicidade e quase êxtase das pessoas na passagem do roxo para o vermelho. Saudade do azul.

Viver é Perigoso

PRÁ LÁ DE BAGDÁ


Viver é Perigoso

 

VENTOS DE GUERRA



ANO DE 2027

Você pega seu casaco, acha uma máscara pff2 no bolso e pensa “que época doida foi aquela…”

Aí joga ela fora, coloca sua máscara antigás, macacão de proteção biológico, carrega sua espingarda e sai para procurar mantimentos.

ZeBeto

Viver é Perigoso

JUÍZO MOÇADA !


No dia 11/4, o jornalista Victor Hugo Viegas Silva, publicou no site medium a seguinte reportagem. Hoje o jornal "O Estado de São Paulo" a republicou (resumida).
 
O “movimento” Médicos Pela Vida ficou famoso por ter lançado uma nota publicitária em mais de dez jornais no Brasil divulgando o “tratamento precoce” e um curso para médicos que quisessem se atualizar sobre o tema. Quem pagou? Não sei, mas no curso se respondeu outra pergunta: quem criou a plataforma do site e a base de dados?

Carlos Trindade, reitor da UniAlfa e CIO do Grupo José Alves, foi responsável pela parte em que se ensinou aos médicos como entrar na plataforma e diz com todas as letras que foram eles que criaram e atualmente administram a plataforma usando dados fornecidos pelo Conselho Federal de Medicina. 

Acontece que o grupo José Alves é um grupo empresarial que não é responsável apenas pela UniAlfa — um de seus grupos educacionais. Como é dito no site, desde 1977 esse grupo tem o seu setor farmacêutico que é a Vitamedic. Pra quem não lembra, a Vitamedic foi a empresa brasileira que lançou uma nota rebatendo a Merck quando esta se manifestou dizendo que a Ivermectina não era eficaz contra a COVID-19. Acontece que a Vitamedic produz e vende ivermectina. Não apenas isso. Mas trata-se do seu produto mais lucrativo em 2020.

A venda do vermífugo ivermectina saltou de R$ 44,4 milhões em 2019 para R$ 409 milhões no ano passado, alta de 829%. De acordo com a Valor Econômico: ““Segundo dados da consultoria IQIA, obtidos pela reportagem, a receita total da empresa (incluindo os descontos concedidos no varejo) cresceu 202,9% em 2020, para R$ 421,7 milhões, impulsionados pelo ivermectina”.

O Estadão procurou a Associação Médicos pela Vida para esclarecer qual é a relação da entidade com o Grupo José Alves e, por consequência, com a Vitamedic. 
A reportagem enviou perguntas sobre qual tipo de apoio foi fornecido pela empresa à associação e por que essa relação não foi declarada no site da entidade, como prevê o Código de Ética Médica. 
Também questionou se o grupo empresarial fez repasses financeiros à associação e aos seus integrantes. O Estadão perguntou ainda quem foram os financiadores dos informes publicitários publicados em jornais e dos outdoors. 
Nenhuma das perguntas foi respondida.

A assessoria de imprensa da associação prometeu na terça-feira, 13, que um dos coordenadores do grupo daria entrevista para esclarecer todos os temas e destacou que a associação “não tem nada para esconder”. Nesta quarta, porém, a entidade recuou. Por meio de sua assessoria, disse que os coordenadores haviam se reunido e decidido não se pronunciar sobre o tema.

A reportagem também tenta, desde segunda-feira, 12, contato com o Grupo José Alves para esclarecer o tipo de apoio dado à associação, mas não obteve retorno até agora.

Blog: Pois é...

Viver é Perigoso

MARAVILHA !

 


A recomendação era para não descer do carro, mas parece que não deu. Estáva há mais de uma hora acompanhando o Monza cinza escuro na fila drive-thru para receber a segunda dose da vacina e presenciei.

A senhora idosa, com dificuldade, desceu do banco de trás, subiu a manga da blusa rendada, fechou os olhos, mantendo o ar de felicidade, e recebeu a picada salvadora. Voltou para o interior do veículo.

A acompanhante do banco dianteiro, mais jovem e portando um enorme par de óculos escuros, repetiu o procedimento, desta vez com uma vistosa blusa florida.

Por último, desceu o senhor entre os 75 e 80, com calça jeans uns dois números maior, visivelmente emocionado e, com dificuldade para dobrar a manga da camisa, recebeu a sua dose. 

Possivelmente afetados pelo tétrico noticiário do dia a dia e com certeza comovidos pelas dificuldades enfrentadas por parentes e conhecidos, a jovem senhora, possivelmente esposa, saiu abruptamente do carro e emotivamente abraçou o marido. A senhora do banco traseiro, provavelmente mãe e sogra, de forma surpreendentemente lépida, apeou do veículo e juntaram-se num grande abraço.

O senhor tentou puxar as duas enfermeiras para o abraço coletivo. Prudentemente e seguindo as regras, com toda a delicadeza do mundo, elas se esquivaram, fazendo sinal de positivo com a mão esquerda e segurando a injeção com a direita.

Mas o guarda municipal, próximo do lance, não escapou. Que alívio. Que felicidade.

Olharam para o meu carro logo atrás, imaginei que esperavam que eu juntasse à comemoração, como um grupo de jogadores festejando um gol da vitória no último minuto da prorrogação. Subi o vidro, tranquei o carro e me abaixei no banco. Escapei.

Suspiraram aliviados e confundindo as portas para retornar ao carro, o circularam por duas vezes. Juro que imaginei estar vendo uma volta olímpica.

Valeu.

Viver é Perigoso   

MAIS UMA CONQUISTA !



A gloriosa Sociedade Vice Esportiva Palmeiras comemora o Vice-Campeonato da Recopa conquistado ontem em Brasília ao ser derrotada nas penalidades pelo time Defensa y Justicia (sim existe) da Argentina.

Dois títulos conquistados de VICE em uma semana não é para qualquer um !

Viver é Perigoso

VOLTA PARA A ESCOLA

 

Viver é Perigoso