terça-feira, 20 de abril de 2021

BEAU GESTE


Para garantir os empregos no comércio, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Contagem (CDL-Contagem) firmou acordo com o sindicato dos trabalhadores do comércio do município para a adoção de medidas que possam preservar os empregos e dar fôlego aos empresários durante o período de suspensão das atividades.

Dentre as medidas previstas no acordo, está a possibilidade de o empregador antecipar férias e adiar o pagamento do adicional de 1/3 para dezembro. Dessa forma, mesmo não trabalhando, o funcionário receberá o salário em abril, referente a março.

Também poderá ser formado um banco de horas negativas durante o período em que o comércio se mantiver fechado. O pagamento das horas, por parte dos funcionários, ocorrerá de forma gradativa após a reabertura das lojas, sendo as horas distribuídas a mais

O secretário-geral da União Geral dos Trabalhadores de Minas Gerais (UGT-MG), Fabian Schettini, explicou que o acordo firmado através do diálogo intermediado pela Prefeitura de Contagem é positivo para ambas as partes.

Também, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) enviou na terça-feira (16) ofício às instituições bancárias que operaram o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) solicitando a extensão do prazo para o início do pagamento dos empréstimos obtidos por meio do programa. A entidade está requerendo junto aos agentes financeiros a prorrogação da carência por mais três meses. Dessa forma, o período para início da quitação das parcelas passaria de oito para 11 meses a partir da data de assinatura do contrato. 

A entidade também solicitou apoio aos bancos num esforço conjunto junto à Câmara dos Deputados e ao governo federal para a rápida aprovação da nova fase do programa. No último dia 10, o Senado aprovou o Projeto de Lei 5.757/2020, que transforma o Pronampe em política oficial de crédito e dá caráter permanente ao fornecimento de recursos. 

Viver é Perigoso

FALOU E DISSE !



“É muito complicado conversar, mas precisamos ter um diálogo. Não adianta, não existe remédio contra o vírus sem ser vacina e lockdown”.

Alexandre Kalil - Prefeito do Belo Horizonte

Viver é Perigoso

SÃO LOURENÇO ?


O Ministério da Saúde informou hoje (20) que vai repassar verba para abertura de 34 novos leitos de UTIs específicos para Covid-19 em Minas Gerais.

Em comunicado, o Ministério da Saúde explicou que a abertura ocorre "em caráter excepcional e temporário". 

Dos 34 leitos, 10 serão abertos no Hospital Municipal Carlos Chagas, 10 no Hospital das Clínicas da UFTM, além de oito no Hospital das Clínicas de Uberlândia, quatro na Santa Casa de Barbacena e dois na Fundação Casa de Caridade de São Lourenço.

Viver é Perigoso

CURTO E GROSSO


Bons tempos quando o candidato chegava e dizia "sou formado em engenharia em Itajubá" e ponto final. Sem maiores explicações e complementos. Bastava.

Enquanto isso, só hoje:

A CVM - Comissão de Valores imobiliários irá julgar o famoso Eike Batista por prestar informações desencontradas relativas à sua formação acadêmica. Para a CVM os responsáveis pelas empresas devem divulgar informações verdadeiras, completas, consistentes e que não induzam o investidor a erro.

Em Brasília está sendo questionado o curriculo da nova presidente do Capes - Coordenação de Aperfeiçoamento Pessoal de Nível Superior, Sra. Cláudia Mansani Queda de Toledo.

Viver é Perigoso

ANTA NOVA NOVA NO PEDAÇO


Declarou para a CNN o líder do governo Bolsonaro na Câmara Federal, Sr. Ricardo Barros 

“É absurdo a forma como estamos permitindo que os professores causem tantos danos às nossas crianças na continuidade da sua formação. O professor não quer se modernizar, não quer se atualizar. Já passou no concurso, tá esperando se aposentar, não quer aprender mais nada. Não tem nenhuma razão para o professor não dar aula. O profissional de saúde está indo trabalhar, o profissional do transporte está indo trabalhar, o profissional da segurança está indo trabalhar, o pessoal do comércio está indo trabalhar, só professor que não quer trabalhar.”

Blog: Não priorizaram a vacina para os professores como fizeram para as outras categorias citadas.

Viver é Perigoso

TUDO CENTRALIZADO


O Congresso Nacional aprovou ontem um projeto de lei para resolver o impasse que envolve o Orçamento deste ano. O projeto surgiu de um acordo com o governo. 
As emendas parlamentares foram preservadas. 
A manobra pode elevar a mais de R$ 125 bilhões os gastos de combate à pandemia de Covid-19 fora do teto de gastos, a regra que limita o avanço das despesas à inflação. 
A pressão de deputados e senadores para manter suas emendas surtiu efeito e os seus R$ 16, 5 bilhões foram mantidos.

Blog: Ou o acordo (?) ou o impeachment. Ou os dois...sei não.

Viver é Perigoso

DEVERÁ ACONTECER MUITO


O TRT-3 (Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região), que atende Minas Gerais, reconheceu como acidente de trabalho a morte por Covid-19 de um motorista de caminhão. Com isso , a família da vítima terá direito à indenização por dano moral no valor de R$ 200 mil, além de pagamento de pensão à filha até que ela faça 24 anos.

Na decisão, o juiz Luciano José de Oliveira, da Vara do Trabalho de Três Corações (MG), entendeu que o caso é enquadrado como acidente de trabalho porque a morte ocorreu após o profissional se contaminar durante as atividades da profissão.

Segundo os fatos descritos na ação, o trabalhador teve a confirmação da contaminação por Covid-19 no dia 15 de maio de 2020, enquanto estava em viagem a trabalho por ordem da empresa. O motorista de caminhão saiu de Extrema, no dia 6 de maio, com carga para Maceió, onde esteve em 11 de maio, e, depois, seguiu com destino a Recife. No dia 15 de maio, ainda em Recife, começou a apresentar sintomas da doença. Lá, ele foi atendido e diagnosticada com coronavírus. Após complicações, ficou internado. O motorista foi intubado, extubado e faleceu depois.

Para o juiz, a empresa não conseguiu comprovar que a doença foi contraída em outro local, que não o de trabalho. Além disso, a viagem durante a pandemia já coloca o trabalhador em risco, tendo em conta que o vírus está por todos os locais. Segundo o magistrado ficou comprovado também que o caminhão era utilizado por terceiros, que o manobravam nos pontos onde o motorista era obrigado a carregar e descarregar, sem que houvesse a descontaminação da cabine.

Para o juiz, a situação do trabalhador se enquadra no Tema 932 do STF, ou seja, é possível sim afirmar que ele contraiu Covid por causa da profissão e, com isso, o caso seria ligado à ocupação, tratando-se de um acidente de trabalho.

Além disso, o magistrado utilizou a teoria da responsabilização objetiva, que é quando o responsável assume o risco por eventuais complicações que o trabalhador venha a sofrer, já que, neste caso, colocou o funcionário em viagem em plena pandemia.

A decisão é nova e o tema deverá ser debatido amplamente em muitos tribunais, já que a pandemia é “algo novo e sem precedentes”. “Vai ter muita discussão com relação à doença do trabalho, porque isso gera consequências, que vão desde o afastamento previdenciário até a estabilidade de 12 meses após a alta do INSS”.

Viver é Perigoso

CANTINHO DA SALA

 

                                                           Cláudio Valério Teixeira

Viver é Perigoso

VV - VÊNUS E A VACINA



Já nos encontramos. A Vênus e a vacina. 

Como do conhecimento geral, a Vênus de Milo pertence ao acervo do Museu do Louvre - Paris. É descrita como uma representação de Vênus, deusa da beleza e do amor.

É hoje uma das estátuas antigas mais conhecidas do mundo. Segundo a versão mais popular, a descoberta teve lugar em abril de 1820, na ilha de Milo. Algumas fontes narram que foi o camponês Yorgos Kentrotas que achou a estátua, enquanto procurava pedras para a construção de um muro.

Um homem da marinha francesa que estava no local teria visto a peça e reconhecido seu valor histórico e artístico, comprando a Vênus aos nativos. A estátua foi levada para França e oferecida ao rei Luís XVIII, sendo posteriormente exposta no Museu do Louvre e muito promovida perante o público.

A obra foi identificada como pertencente ao período clássico, o mais prestigiado na época (480 a.C. - 400 a.C.). Sua autoria era atribuída ao ilustre círculo de Praxíteles.

Viver é Perigoso

CARA DE PAU

 


Viver é Perigoso