domingo, 6 de junho de 2021

BRANCA



Quem conhece José Gomes de Abreu ? Quem não conhece Zequinha de Abreu, do "Tico-Tico no Fubá" e da valsa "Branca" ?

Há tempos a vi
Eu a conheci
Ela era linda
Um primor de amor
Misto de estrela e de flor

Zequinha de Abreu nasceu em Santa Rita do Passa Quatro em 1880. Com 18 anos casou-se com Durvalina Pires Brasil, que estava com 14 anos.

Em 1917 compôs a genialidade chamada de Tico-Tico no Fubá. Em 1918, compôs a linda valsa Branca.

Pois é...a história conta:

A musa inspiradora da "Branca' foi Branca de Lucca Barreto, filha de Balthazar Barreto, chefe da estação ferroviária de Santa Rita do Passa Quatro e amigo de Zequinha de Abreu.

Branca tinha 14 anos na época e já gostava muito das músicas de Zequinha. Certo dia, Zequinha de Abreu disse a ela:  "eu vou escrever uma valsa inspirado em você". Branca ficou emocionada e pediu a ele que escrevesse uma valsa bem triste.

Um mês depois a música foi executada no cinema de Santa Rita, e todos que se encontravam no cinema naquela noite se emocionaram quando da apresentação da valsa, e Zequinha perguntou a Branca, que se encontrava com os familiares na plateia, se ela havia gostado. "Gostei muito, e como se chama a valsa?". No que ele respondeu: "chama-se Branca, a música que eu lhe prometi".

Em 1924 os Irmãos Vitale editaram a partitura de Branca, para piano e orquestra. Em 1931, no disco de 78 rpm que tinha “Tico tico no fubá” de um lado, saiu “Branca”, do outro.

Começava a ser imortalizada esta linda e inesquecível canção brasileira.

Branca Barreto casou-se, teve uma filha, separou-se, foi professora de violão e piano. Morreu em 1980, aos 74 anos de idade. Hoje é nome de rua em Santa Rita. 

Se houve paixão ou não entre ela e Zequinha, não se tem certeza. 

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: