quinta-feira, 28 de novembro de 2019

RETRATO EM BRANCO E PRETO


Todos reconhecem que o El País é um respeitado jornal global. Todos sabem de sua linha editorial com acentuado viés de esquerda. Hoje, está sendo publicada uma extensa entrevista do Lula, concedida para Naiara Gortázar.

Um pequeno resumo mostra o Lula com as conversas de sempre. 

El País - Sergio Moro é o líder político mais popular do país e o senhor está entre os mais odiados. 

Lula -  Primeiro, Moro não é o político mais popular do país, ele é o juiz mais mentiroso do país. O Dallagnol é o procurador mais mentiroso do país. Moro construiu a sua imagem em um pacto feito com a imprensa brasileira, que criou esse Deus de barro. 
A minha obrigação moral e ética é provar que essa gente que poderia contribuir para combater a corrupção essa gente quase que faz um quadrilha, de uma parte do Judiciário, e uma parte do Ministério Público. Utilizando a Lava Jato com objetivos eminentemente políticos. 
Tenho provado minha inocência com provas. Eles têm provado minha culpa com teses.

El País -  Conheci muitas pessoas que votaram no senhor e agora não gostam do senhor. Eles estão decepcionados porque não achavam que o PT também seria corrupto. O que o senhor diria para eles?

Lula -  Por que você acha que eu comecei a entrevista falando para você que eu quero provar minha inocência? Se você acompanhar a televisão, você vai perceber que há mais de quatro anos todo santo dia, nos principais jornais do país, eu sou vendido como se fosse corrupto.

El País -  Mas tem nove processos além dos dois que podem condená-lo agora.

Lula - Mas pode ter 20 casos. Na verdade o que está sendo julgado é o mandato do Lula. E eu quero que seja julgado para o povo compreender o que aconteceu nesse país.

El País -  Mas o povo votou e elegeu um presidente totalmente oposto.

Lula - Porque eu não fui candidato. Se eu fosse, teria ganho as eleições. É por isso que eles estão tentando evitar que eu seja candidato.

El País -  Livre, o senhor pode caminhar na rua, tem ido para lugares abertos?

Lula - Faz 30 anos que eu me cuido, não vou num restaurante, nem entro num bar à noite. A maior segurança que um político pode ter é não entrar em nenhum lugar que pode facilitar o acontecimento de alguma coisa.

El País -  Quando o senhor vai fazer a caravana pelo Brasil?

Lula - Eu agora vou descansar um pouco com a minha liberdade até o Natal. Depois do Natal tenho que encontrar um lugar para morar e vou casar.

El País - Quando o senhor vai se casar?

Lula - Quando eu tiver um tempo.

El País - Antes do Natal?

Lula -  Antes do Natal não dá. Tenho que me preparar.

El País - Chico Buarque vai ser o padrinho? É verdade?

Lula - Não tem nada certo, mas seria um motivo de muito orgulho. Não temos uma data. Mas vai ter casamento.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: