quinta-feira, 28 de maio de 2020

CARTA QUE RECEBI


Itajubá, 27 de maio de 2020 

Zelador,

Ref.: Asfaltamento em Itajubá

São 35 milhões para as obras viárias de asfaltamento. São 111 ruas. 315 mil em média por rua. Dinheiro emprestado que será pagos pelas futuras gestões.

Outro ponto interessante de abordar é o motivo para asfaltar a cidade inteira.

O asfalto faz as noites nas cidades serem até 5 graus Celsius mais quentes, segundo estudo da USP (Universidade de São Paulo), desenvolvido em 2013. Esse tipo de superfície tem a capacidade de guardar calor durante o dia e liberá-lo até aproximadamente 20h30, com isso o desconforto térmico nas vias perdura mais, o que aumenta o consumo de água, energia elétrica e o desgaste físico. 

O asfalto esquenta as massas de ar na superfície gerando o 'calorão' das noites, que vai diminuindo ao longo do período noturno. A solução para o problema é o aumento da cobertura vegetal das vias.

Além disso, o asfaltamento maciço das cidades deixa as vias impermeáveis. Com isso, é preciso um sistema de drenagem com funcionamento muito bom para evitar alagamentos, já que a água fica sem ter para onde escorrer no solo e o único caminho são os bueiros (o período das chuvas é só depois das eleições). 

O asfaltamento em massa de Itajubá está sendo feito sem respeitar nenhuma dessas variáveis.

Abraço,

Marco Antonio Gonçalves

Viver é Perigoso

Um comentário:

Anônimo disse...

É por isso q sou a favor de ruas de terra, sem nada, sem lombadas, mataburros, porteiras, é o fim da picada, como pode, tamu ferrado