quinta-feira, 30 de agosto de 2018

SEI NÃO...


A nossa geração baby boomers não teve muito acesso aos acontecimento políticos do País ocorridos entre 1920 e 1950. Muita coisa estranha aconteceu no Brasil e, nas escolas, fomos privados das informações. Como dizem que a história costuma se repetir, é bom ler.

Em 1932, Plínio Salgado criou a  AIB - Ação Integralista Brasileira. Os integralistas, segundo comentaristas diversos, eram membros do movimento internacional fascista iniciado por Mussolini. 
Plínio Salgado estava na Itália em 1930, onde conheceu o líder italiano. Voltou ao Brasil deslumbrado.

A AIB tinha facções italiana e alemã. Eles culpavam os judeus e os comunistas por todos os males que assolavam a humanidade. Para se tornarem membros da AIB, os candidatos tinham que convencer o recrutador de que eram contra o comunismo, o socialismo, a democracia, o liberalismo, o capitalismo do laissez-faire, a maçonaria, o espiritismo, a educação sexual, a educação secular, a música popular e o cinema, além da emancipação e dos direitos iguais para as mulheres. Antes de ser aceito, era preciso mostrar que eram a favor do cristianismo, o nacionalismo ardente e o todo poderoso. ( R.S. Rose)

Lema: “Deus, Pátria e Família”


Blog: Êpa !

Viver é Perigoso  

Nenhum comentário: