terça-feira, 3 de outubro de 2017

AU REVOIR MINAS



Escreveu Raquel Faria - O Tempo

A economia mineira corre risco de sofrer mais um duro golpe. Executivos da Airbus Group Brasil revelaram na semana passada, durante uma reunião empresarial fechada, que o grupo estaria cogitando fechar a sua fábrica de helicópteros Helibras, sediada há 37 anos em Itajubá, por falta de demanda. Isso deverá ocorrer, segundo disseram, se os atuais contratos da empresa com as Forças Armadas não forem renovados.

Se os mineiros não ligarem para a Helibras, os franceses se importam. E muito. A indústria de helicópteros é estratégica para eles. Em abril deste ano, durante viagem ao Brasil, o ministro da Economia da França, Michel Sapin, incluiu uma visita a Itajubá em sua agenda para conhecer a linha de montagem e o centro de engenharia da empresa.

A Helibras nasceu de uma parceria do governo de Minas com a francesa Aerospatiale e depois passou ao controle da Airbus Helicopters, uma divisão da também francesa Airbus. Em 2014, a Helibras tinha 820 funcionários. O plano era chegar a mil empregados com um programa de desenvolvimento de aeronaves militares. Mas a crise veio e gorou o plano. A empresa passou a demitir. Hoje, tem cerca de 500 funcionários.

Raquel Faria 

Blog: Imagino que a empresa irá desmentir, meio que deixando no ar a necessidade de receber uma atenção maior do Governo Federal. 
Não se encerra uma atividade industrial tão sofisticada e com tanta técnica, de uma hora para outra. Não se trata de apenas maquinas/equipamentos de testes. Envolve gente, muito treinamento e conhecimento. 
Agora, se o custo da produção/montagem ficar menos interessante do que os de outra unidade instalada em outro lugar do mundo, Adeus. 
É o capitalismo selvagem e sem sentimentos. 
As autoridades federais poderiam ajudar com pedidos de aeronaves militares. Difícil com a falta de grana. O leilão de novas áreas para exploração do petróleo podem ajudar a médio e longo prazo. Ajuda de políticos ? Zero. Só de não encherem o saco será uma boa contribuição.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: