domingo, 10 de setembro de 2017

TEMPOS DE LUCIDEZ


Do Vereador Marcelo Krauss

Meu posicionamento sobre a doação de um terreno público para a construção de restaurantes, bares e cinema:

1 - não sou contra restaurantes, bares e cinemas. Como qualquer cidadão, gosto de frequentar estes ambientes.

2 - sou contra a forma como esta doação está se concretizando. 

3 - a lei 8666/93 diz que é necessário licitação quando o poder público quiser doar um bem público. Esta é a regra geral. Somente dispensa licitação quando for de relevante interesse público. Eu não vejo relevante interesse público em doar um terreno para um empresário construir restaurantes, cinema e bares. O interesse público tem que atingir toda a coletividade. Estamos doando um terreno público de 6.000 m2 para um empresário ganhar dinheiro. Não existe nenhuma contrapartida para o município. E não havendo essa contrapartida, não é justo e legal doarmos um bem público, que é de toda a população, para um empresário explorar e ganhar dinheiro.

4 - na administração pública existe o princípio da "Impessoalidade". O poder público não pode escolher uma pessoa e doar um bem público. Existem no Brasil vários empresários do ramo de restaurantes, bares e cinemas. Desta forma o mais justo seria abrir uma licitação (regra geral) e empresários do Brasil e de Itajubá participarem democraticamente desta oportunidade de se construir este empreendimento.

Marcelo Krauss

Viver é Perigoso

15 comentários:

Anônimo disse...

Marcelo Krauss tem sido uma grata surpresa como vereador de Itajubá. Suas posições firmes e claras deveriam ser a regra numa casa legislativa. Engana-se que o julga por sua elegância e descrição. Poucos, ou quase nenhum vereador ter a coragem e postura que Marcelo. Esse caso específico de doação de terrenos para cinemas tem outros interesses não esclarecidos pela administração. Parabéns vereador Marcelo Krauss você me representa dignamente. Seu futuro na politica será reconhecido pelos itajubanses.

Anônimo disse...

Zelador,

1-Eu imaginava que os Vereadores tinham coisas mais importantes para fazer, não é hora de ficar perdendo tempo neste tema de quantidades de vereadores, no minimo deveriam deixar pro ultimo ano de mandato. Isso é POLITICAGEM e quem puxou esta corda sabe muito bem que não é o momento e deve agradecer terem votado antes os 17 pois senão não estaria lá, falando abobrinhas, mas como seu objetivo é realmente tumultuar, vamos lá,chequei a conclusão que 10 é realmente o que temos que ter na qualidade de uma cidade politicamente medíocre, insignificante politicamente, e eu particularmente sinto aquela "vergonha alheia", quando olho ao redor, cidade polo com suas cidades satelites, kkkkkkkkkk, imagino que os grandes políticos do passado estão se virando de rir em seus túmulos, é melhor nem discutir, lá na frente o prefeito de plantão vai agradecer a turminha.
2-Doar terreno para empreendimentos que geram empregos e renda é normal numa cidade empreendedora, como a mediocridade esta no ar, vamos deixar pra lá, afinal este tema ja vai ser votado como quer o prefeito e vamos curtir nosso cineminha, ao invés de ir para pouso alegre. Ja era tempo. Parabéns ao RR e minhas condolências a esta minoria que realmente empurram o barco para o outro lado. Imagina 10; com certeza vai ser mais fácil lidar com meia duzia, da para jantar, reunir em casa, em BH, etc.
3-Quanto a posição do nobre vereador, seria bom ele visitar Pouso Alegre, Santa Rita, EXTREMA, para não precisar ir longe pois aderiu a não viajar com as diárias, o que fez bem, para conhecer o sistema de doações de terrenos, galpões, incentivos, aluguel, etc, que estas cidades fazem para os investidores e empreendedores que geram emprego, renda e riqueza para a cidade, além de lazer, cultura, etc.
4-Fico imaginando esta Câmara discutindo o Projeto Itajubá Tecnopolis, Parque Tecnologico, sistema de C&T, e outros projetos importantes...realmente fazer o que temos o que merecemos, se fosse hoje voce na qualidade de ex super secretario não teria trazido para itajuba a Mahle, Cabelte, Fania, Helibras, Higident, AFL, Bauteau, Ortemg, Magazine Luiza, Casas Bahia, e tantas outras empresas, né Zézinho?

Ainda bem que os bons tempos ja passaram.
Vamos torcer para que Piranguinho cresça.

Filme queimado

Edson Riera disse...

Grata Surpresa,

Talvez não seja surpresa. Uma pessoa preparada e bem educada.

Tem cumprido as funções de um Vereador e sem medo do Regime Forte implantado.

Zelador

Edson Riera disse...

Filme Queimado,

Talvez não seja o melhor momento para discutir a questão dos 10 ou 17. Mas entendo a pressa por se tratar de um assunto amplamente discutido e objeto de Audiência Pública e pesquisas da Unifei Jr. A vontade popular e das entidades, aos 10, foi quase total.
Foi um momento em que o Executivo deu uma sonora banana para todos.
Novamente irá prevalecer a vontade do Prefeito. Acontecerá em tudo, repito, tudo no que depender de votação na Câmara. Ele é dono da maioria e para os seus aliados, sua palavra, vontade e pirraças políticas é a Lei.

Itajubá vem regredindo, em termos comparativos com outras cidades vizinhas, de forma absurda. Temos vivido correndo o chapéu junto ao Bilaquinho, que através de uma negociação aqui e outra ali, descola uma emendazinha, para asfalto, alguma coisa no esporte e outra na saúde. Atente, sempre de ministros do seu partido ou de próximos.
É a vida...

Zelador

Anônimo disse...

Talvez não seja o melhor momento para discutir a questão dos 10 ou 17. Mas entendo a pressa por se tratar de um assunto amplamente discutido e objeto de Audiência Pública e pesquisas da Unifei Jr. A vontade popular e das entidades, aos 10, foi quase total.


OK. me diga, se aprovarem 10 ou 15 ou 17, o que vai mudar nestes proximos anos , até a nova legislatura?

Realmente, FALTA DO QUE FAZER, vamos trabalhar pessoal, a crise ta braba, precisamos de EMPREGO, EMPREGOS......

Desempregado

Anônimo disse...

Ele é dono da maioria e para os seus aliados, sua palavra, vontade e pirraças políticas é a Lei.



OK. Ta certo Zé, então vamos trabalhar, pois precisamos de EMPREGOS....

Isso não muda, Itajubá e cidades mediocres são dominadas sempre por alguem, esquece estas ideologias baratas, não existe vereador, bom ou ruim, existe momento oportuno e politicagem, bobagens.....

Desempregado

Anônimo disse...




Ah, Zelador, vamos mudar de foco, vamos falar da Imprensa da terrinha, será que vai ter ou vão continuar na MOITA?

Raposão

Edson Riera disse...

Desempregado,

São 12 vereadores situacionistas e no voto levam todas, razão pela qual é melhor que não trabalhem tanto. Deixe que os 5 independentes fiscalizem e peçam informações ao Executivo que não as responderá nunca. Daí eles entrarão no Ministério Público, que levará um tempo enorme para ler as petições. Aí, o mercado retomou o crescimento, você estará empregado e o Zelador no Paraíso.

Zelador

Edson Riera disse...

Raposão,

Estão como o mocinho em filme de índio. O negócio é fingir de morto até passar o perigo.

Zelador

Anônimo disse...

Zezinho, por favor quem é que vai dizer a VERDADE ao povão que realmente esta sendo enganado de novo?

1) Quantidade de vereadores é bobagem, podemos ter 10,15, 17 ou 19 me parece pela quantidade da população, o CUSTO disso é relativo, voce sabe, eu não sei colocar isso no papel com competência mas vc poderia escrever ai uma pagina a respeito.

2) O repasse do executivo para o legislativo é um percentual independente das despesas, salários, se sobrou devolve, o importante é estar dentro do orçamento, e este orcamento é muito grande da pra fazer muita coisa se bem gerenciado.

3)Ninguem fala disso, nem do salário, diária, despesas, etc, mas se tiver 10 vereadores ao custo de 10.000/mes é o mesmo que ter 17 vereadores com um custo menor. Ninguem fala do "preço" do vereador?

4) Vc sabe quanto custa a contabilidade da camara que é feita em Divinopolis ha anos? O custo da guarda patrimonial, viagens , assessorias, diretorias etc?

5)É simples, o orçamento é X, dividido por 15 vereadores e uma equipe dá y.

Chega de enganar, o que precisa é que os PARTIDOS coloquem para a popula~ção gente BOA e competene=nte para serem CANDIDATOS para que possamos ter bons representantes, tudo começa ai.A culpa das tranqueiras é dos Partidos que só pensam em VOTOS.....

Ex Vereador


3)

Anônimo disse...

Zelador,
Imagino sua angustia considerando que realmente voce reconhece estes bons poucos vereadores. Não precisa falar deles não, são bons, minoria e tal, vamos falar das "tranqueiras",para desabafar pelo menos.
A nossa cara na Camara é esta, somos mais ou menos isso, olha o que arrumamos para nos representar:

1-Tem um que não pode ver um congresso de farmácia, que la vai ele.
2-Outro não pode saber de uma feira de cachorros, la vai ela.
3-Um não pode saber de um culto especial,homenagem, vai de qualquer jeito.
4-Negócios de banana, la vai ele.
5-Buraco na rua, maquina interessante,quebra o galho, vamos lá.
6-Festa , festinha, de irmãos é do psdb ,eu mando, vamo que vamu.
7-Culto evangélico, reunião com a turminha, opa, to indo.
8-Novidade de transito, quero ir ver.
9-Ta faltando remédio?, a equipe era boa, onde, vamos lá.
10-E pra meter o cassete nele? Xa comigo, porrada....
11-Regulamento, é lei, doutor, to no pedaço, data venha.
12-Não precisa trabalhar não e nem ir, ah ta bão, ta bão, credooooo...
13-Reunião de indústria e comercio, e tecnologia?não sei pra que , mas eu vou, não entendo mesmo...este colega me poe em cada fria...
14-Congresso medicina, rapido vamos lá....
15-Formatura, policia, tamu junto....
16-É bão, tem facebook, é amigo, vou indo
17-E da saúde, conselho, onde , vamuuuuu

Lamentavel....mas, uma realidade dura.

Pena.

Anônimo disse...

Usar o jornal (?) para perseguir politicamente o RR, isso pode. Quando o restaurante é interditado por causa de uma “simples chaminé”, isso não pode.

O Brasil tem que acabar com esse negócio de “pequeno erro”, “pequena falha”, “detalhe insignificante”, etc... Tá errado, errado está. Ponto final!

Chega de estacionar embaixo da placa Proibido Estacionar, com a desculpa que é só por “um minutinho”, deixar uma “simples chaminé” sem proteção, ainda mais em um restaurante, estacionar sobre a calçada ou em fila dupla e deixar o pisca-alerta ligado, etc..

Enquanto acharmos que uma "simples" chaminé de restaurante pode ficar sem proteção, a despeito de por ela poder entrar e sair bichos, quando a boa conduta diz que ela deve ser mantida limpa e devidamente protegida, estaremos lascados.

Edson Riera disse...

Ex - Vereador,

É mais ou menos isso, mas não é tudo isso. Existe decisões políticas que dispensam a técnica.

Os 17 estão dentro da Lei. A manutenção dos 17, para mim, foi uma manobra do Executivo para dominar o Legislativo. Com 10 era e é mais difícil. Está claro que, sempre com raríssimas exceções, político virou profissão. Bem remunerada, com vantagens adicionais e revestida de um ar de autoridade.
A Câmara tem o direito de receber o repasse de até 7% da receita própria do município + as transferências constitucionais da União. (para mim um absurdo).
Existe um projeto no Congresso (difícil de passar), que estabelece que o repasse do município para a Câmara teria que ser de acordo com a capacidade do município de gerar receita (iptu,iss, taxas e contribuições)
Ficaria bem mais justo. Estou colhendo os números e discutiremos aqui no blog o assunto.
Interessante.

Zelador


Edson Riera disse...

Pena,

Por fim alguém mais ácido do que o Zelador. Caramba ! Estou identificando o pessoal.

Zelador

Edson Riera disse...

Estaremos Lascados,

Já dizia o Millôr Fernandes, que jornal é oposição. O resto é armazém de secos e molhados. Foi republicado no jornal IN nos velhos tempos de vacas magras.
A Administração cometeu um erro crasso. Colocou o advogado do Prefeito na frente da operação, sem ter ainda sido publicada a sua nomeação. Começa a operação pelo empreendimento do mesmo dono do jornal corretamente crítico e ex-presidente da TI. Fez um oba-oba sem precedente. Faltou apenas o japonês da federal.
Indícios de puxasaquismo de algum assessor, talvez o mesmo que deu ideia de expor os carros velhos da PMI no sambódromo e outras intervenções destrambelhadas.
Eu não escolho restaurante pela proteção nos vitrôs ou pela tela na chaminé.

Concordo com o "lascados"

Zelador