sábado, 23 de fevereiro de 2019

EFEMÉRIDES ITAJUBENSES


1 - Em 02.5.1897 - Por iniciativa de Arlindo Vieira Goulart é fundada a Sociedade Beneficente Itajubense. Três anos depois ampliada e transformada em Santa Casa de Misericórdia. (AG)

2 - Em 16.12.1901 - É passada a escritura da casa da esquina da Praça Dona Amélia Braga, da ladeira da Rua Comendador Schumann, que o Dr. Aureliano Moreira Magalhães vendeu à Santa Casa de Misericórdia, na qual, primeiramente ela esteve instalada. (AG)

3 - Em 03.5.1904 - Com festividades é oficialmente inaugurada a Santa Casa de Misericórdia, instalada na Praça Dona Amélia Braga.(AG)

4 - Em 20.01.1909 - Com a presença de Venceslau Brás, inaugura-se o pavilhão de tuberculosos da Santa Casa de Misericórdia.(AG)

5 - Em 28.11.1929 - Com a presença de Venceslau Brás é lançada a pedra fundamental do novo e atual edifício da Santa Casa de Misericórdia.(AG)

6 - Em 16.12.1922 - A Lei nº 63 concede à Santa Casa de Misericórdia o privilégio, por 20 anos, para explorar o serviço funerário em todo o município.(AG)

7 - Em 24.10.1925 - Com a presença de Venceslau Brás, do governador Melo Viana e de D. Otávio Chagas de Miranda, bispo de Pouso Alegre, é solenemente inaugurado o novo edifício da Santa Casa de Misericórdia.(AG)

8 - Em 19.3.1950 - São inaugurados novos e amplos pavilhões da Santa Casa de Misericórdia. (AG)

9 - Em 25.9.1960 - Inaugura-se a nova e moderna lavanderia da Santa Casa de Misericórdia. (AG)

10 - Em 15.11.1964 - Com a presença do Ministro de Viação, General Juarez Távora, que representou o Presidente da República, Marechal Castelo Branco, é solenemente lançada a pedra fundamental do prédio junto a Santa Casa de Misericórdia, destinado ao Hospital de Cirurgia e Pediatria. (AG)

11 - Em 20.02.2019 - Face a suspensão do repasse mensal de R$ 160 mil  determinado pelo Prefeito Municipal, encerraram-se os serviços de urgência e emergência - Pronto Socorro, da Santa Casa de Misericórdia. (viver é perigoso)

Viver é Perigoso 

2 comentários:

Anônimo disse...

Novato nos comentários, permitam-me: acho que a efeméride 11, caso perpetue (é o que tudo indica pois o autor nunca volta atrás), vai ser a mais lembrada. Eleições vêm aí. Pedro Paulo

Edson Riera disse...

Pedro Paulo -

Persistindo a decisão, o fato ficará registrado na história. Sem dúvida nenhuma.

Sempre existe uma esperança de algum conselheiro de alto escalão convencer do equívoco cometido.

Bem -vindo.

Zelador