sexta-feira, 4 de junho de 2021

QUEM É QUEM


Convocado para depor na CPI da Covid, mas com a data do seu depoimento ainda em aberto, o empresário Carlos Wizard está desde o fim de abril em Orlando, na Flórida, onde tem casa. Vacinou-se contra a Covid-19 nos EUA.

Citado como membro participante do "Ministério da Saúde Paralelo".

O curitibano Carlos Roberto Martins tem 65 anos. Aos seus 12 anos, seus pais tornam-se seguidores da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, conhecida como Igreja Mórmon. Então, a partir de contatos e aulas de inglês com os missionários norte-americanos da igreja, aprendeu inglês.

Aos 17 anos viajou aos Estados Unidos para morar e aperfeiçoar no inglês. Aos 19 anos, serviu em uma missão religiosa para a Igreja de Jesus Cristo em Portugal.

Carlos Martins conseguiu uma vaga na Universidade Brigham Young, situada em Provo, no Estado de Utah. Formou-se em Ciência da Computação e Estatística e estagiou por um ano em Cincinnati, Ohio, na Champion International, empresa de papel e celulose. Depois foi transferido para a filial brasileira, em Mogi Guaçu, SP.

Em tempo, a BYU é uma universidade privada de propriedade da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, sendo a mais antiga (1875) instituição existente no oeste americano e é a maior universidade religiosa da América. Cerca de 98% dos 34.000 alunos da universidade são membros da Igreja.

Morando em Campinas, para complementar o salário mensal da família, Carlos passou a dar aulas de inglês à noite após o expediente, na sala de sua casa. Com metodologia de ensino focada na conversação, conquistou alunos e abriu uma escola. Posteriormente, transformou a escola em uma rede de idiomas através do sistema de franquias. A Wizard.

Carlos Martins fundou a Wizard em 1987. O empresário conseguiu acrescentar, judicialmente, o Wizard - no seu nome, que significa sábio, mago, especialista ou feiticeiro.

Em 2010 compra a rival Yázigi por 100 milhões de reais.

A sede da Wizard localiza-se em Campinas. Os cursos trabalham com inglês, espanhol, italiano, alemão, francês, chinês, japonês, português para estrangeiros e inglês em braille.

Em 2013, vendeu a sua participação na empresa à transacional Pearson PLC por cerca de US$ 720 milhões.

Wizard chegou a ser mencionado para cargo de Secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do Ministério da Saúde do general Pazuello. Que, possivelmente, polêmicas declarações, não foi concretizado. O bem sucedido empresário, também é constantemente apontado como membro do “Ministério Paralelo” e já teve sua convocação aprovada para depor na CPI.

Viver é Perigoso

2 comentários:

Anônimo disse...

não deve depor em inglês
mas com certeza
como dra. capitã cloroquina
a dra nipônica e o general
protegerá o chefe
uma hora alguém abrirá o bico.

Anônimo disse...

bagunça governamental contamina
passou para o exército
chegou na anvisa
incrível essa da agência
tirou a responsabilidade dela
transferiu para quem importa
aplica e toma as vacinas
meu deus!
se um familiar meu chegar no posto
e for uma indiana ou russa
volta sem furinho no braço