quinta-feira, 10 de dezembro de 2020

ÊPA !


O Ministério da Saúde confirmou nesta quinta-feira o primeiro caso de reinfecção pelo novo coronavírus no Brasil. De acordo com a pasta, o caso é de uma profissional da saúde de 37 anos que mora em Natal. Ela contraiu a doença em junho, se curou e teve resultado positivo novamente em outubro - 116 dias depois do diagnóstico inicial. 

Episódios de contágio de pessoas que tinham superado o vírus já foram detectados em outros países, mas são considerados raros. A primeira confirmação ocorreu em 24 de agosto, em Hong Kong. Na América do Sul, o Equador foi o primeiro país a divulgar caso semelhante - um homem de 46 anos que foi diagnosticado com covid-19 em maio voltou a apresentar sintomas mais graves em agosto. 

Em nota, o ministério alerta que o caso de reinfecção reforça a necessidade da adoção do uso contínuo de máscaras, higienização constantes das mãos e o uso de álcool em gel.

Viver é Perigoso

2 comentários:

Anônimo disse...

"Me permite falar um pouco do governo, que ainda estamos vivendo o finalzinho de pandemia. O nosso governo, levando-se em conta outros países do mundo, foi aquele que melhor se saiu, ou um dos que melhores se saíram na pandemia" disse Bolsonaro sem máscara hoje no RS.
Quase 180.000 mortes. 21 estados com tendência de alta. Vacinação sabe-se lá quando e como.
Seria cômico se não fosse tão trágico.

Anônimo disse...

Em agosto a Pfizer ofereceu a vacina ao governo, esnobaram e apostaram na inglesa Oxford. Agora premidos pelo sacana do Dória estão correndo atrás.Se ela for aprovada nos EUA e de acordo com a lei da Covid terão menos de um dia para liberarem aqui seu uso emergencial; a não ser que façam interpretação " conveniente" da lei opção muito em moda. Só que não vai ter de imediato como terão o Chile, Costa Rica, México, Panamá e Peru mais inteligentes que os vagarosos da Saúde. Isso é que dá o negacionismo a falta de liberdade/lerdeza do Ministério e a politização da Anvisa. Com a licença do zelador ESTAMOS LASCADOS.Causídico Jurássico