sábado, 5 de junho de 2021

POIS É...


Na pequena Porteirão, cidade com menos de 4 mil habitantes e que fica entre as regiões mais fortes do agronegócio em Goiás, é difícil encontrar uma residência em que ninguém tenha contraído o novo corona vírus.

Rodeada por lavouras e com painéis de apoio ao presidente Jair Bolsonaro, na entrada e na saída do perímetro urbano, a cidade possui o maior percentual do Brasil de casos da doença, em relação ao total da população.

De cada 10 moradores do município, quatro tiveram Covid-19, desde o início da pandemia. Em números absolutos, de uma população estimada em 3.931 pessoas, 1.562 testaram positivo até sexta-feira (4/6). Isso representa 39,7% dos moradores de Porteirão.

“Aqui, foi geral”, revela a coordenadora da Vigilância Epidemiológica da cidade, Lurian de Oliveira Borges. A cidade já perdeu, desde o início da pandemia, 22 vidas para a doença.

Metrópolis

Viver é Perigoso

4 comentários:

Anônimo disse...

Caríssimo foi comentado aqui dias atrás o levantamento do Valor Econômico, citado pelo infectologista Pedro Hallal da UFP sobre as cidades onde Bolsonaro venceu com folga em 2018. As chances dos moradores delas de contrair a covid era três vezes maior do que onde ele perdeu com folga. No caso de Porteirão mais uma comprovação que negacionismo confundi,contamina e mata.

Anônimo disse...

Enquanto isso, Zelador, os negacionistas da câmara e da prefeitura de Itajubá se alinham para achar um jeito de sair fora da onda vermelha do Minas Consciente e deixarem as academias, bares e clubes abertos. Onde foi que nós erramos? Olha só o quadro: 1) Uma equipe da secretaria de estado da saúde vem em um dia para verificar a situação da pandemia da cidade. Constatam que a coisa tá feia. 2) o Governador vem no dia seguinte e faz reunião com o prefeito e o secretário de saúde. 3)No dia seguinte o governador do estado adota medidas mais radicais e restritivas na região. Será que ninguém está vendo que há uma clara sinalização de que a coisa vai ficar feia nos próximos dias?

Anônimo disse...

Caríssimo, ultimas doses da vacina recebidas 750 dia 2. Total recebido até aquela data 42.431. Total de dose aplicadas 1ª (25.047) e 2ª(12.707) = 37.754. Por esses números só nos restam 4.677 menos as perdas que não sabemos quantas são. Desde dia 2 que não vacinamos ninguém. Se a terrinha não receber novas doses temo que logo poderemos ter interrupção. Ou já está acontecendo. Esclarecimentos?

Anônimo disse...

E o governador vem inaugurar farmácia....é , como pensa grande ele.
E o ex diz q avisou, é...
Continuamos ferrados....