segunda-feira, 13 de abril de 2020

GRUPO DE RISCO


"Estar na cabeceira ou na beira do abismo é um fato que inibe. Não é fácil dar cambalhotas ou saltos perigosos quando cada movimento pode ser o último. Mesmo que a ameaça exista apenas na mente, os pés podem obedecer. A única forma de continuar como nada tivesse mudado é virar-se em direção à vida e dar as costas ao abismo."

H. Samm Coombs

Viver é Perigoso

2 comentários:

Anônimo disse...

Texto : Mário Sergio Cortella


“Aquele que tiver a real solução para esse problema que atire a 1ª pedra !!!
Atire no Prefeito que fechou a cidade e mandou todos pra casa.
Atire no Presidente que pede pra abrir a cidade e a volta ao trabalho.
Atire nos médicos que pedem o isolamento social para evitar o colapso no sistema de saúde.
Atire nos economistas que pedem para voltar a rotina prevendo um colapso financeiro ....
*O NEGÓCIO É ATIRAR PEDRAS!!!*
Se voltar tudo a funcionar vai morrer quantas pessoas ?
Se ficar em isolamento social vai morrer quantas empresas?
Vou responder:
Ninguém sabe!!
Quando um problema não tem solução, elegemos um culpado, um inimigo, um vilão...
Não! A culpa não é do Prefeito!
Não! A culpa não é do Governador!
Não! A culpa não é do Presidente!
Nem dos médicos, nem dos economistas e nem do Ministro da Saúde.
Eles estão tão perdidos quanto todos nós.
Tão perdidos quanto Donald Trump e todos os líderes mundiais.
Fomos pegos de surpresa sem manual de procedimentos. Cada um *ACHA* uma coisa, mas *NINGUÉM* tem certeza.
Então quem sabe não é a hora de parar de perder tempo atirando pedras e dando palpites, e começar a orar mais, amar mais, chorar mais, valorizar mais os *AMIGOS e a FAMÍLIA*...
*__Chega de ódio!!!* Talvez seja essa a solução!!!”

Vale a pena pensar sobre isso👍🏽👍🏽

Anônimo disse...

Para pelo menos minimizar tudo o citado pelo colega acho que nos devemos nos apoiar em fatos concretos e na ciência. Fato: como a China e outros passaram pela epidemia até agora. O segundo é o que diz a ciência e especialistas: isolamento. No momento é o único caminhos relativamente seguro. O resto tem razão estamos meio perdidos.