segunda-feira, 9 de março de 2020

FALOU E DISSE !


O Pedro Gama chegou para mudar. Jovem advogado que nos ditames do interior, "mata a cobra e mostra o pau". Em publicação nas chamadas "redes sociais", calcado em cima de números oficiais e inquestionáveis, aponta para a transcendental importância da determinação de prioridades para emprego dos parcos recursos públicos. 

E o que dá para fazer com R$1.500.000 em Itajubá? Muita coisa. Segue uma lista de exemplos:

(i) SAÚDE:

1) É o recurso que poderia sustentar o funcionamento do Pronto-Atendimento da Santa Casa de Misericórdia por mais de 9 meses.
2) Representa 93% da verba destinada para Criação e Manutenção da Unidade de referência de Pronto Atendimento /UBS.
3) Representa 2,7 vezes do valor investido para construção da UBS Santo Antônio.
4) Representa 144% da verba prevista para Manutenção dos Serviços de Saúde Mental no Município.
5) Representa 93% da verba prevista para Obras de Saneamento Básico na Zona Urbana e Rural.

(ii) EMPREGO:

1) Representa 130% da verba total prevista para Ciência e Tecnologia na cidade.
2) Representa 283% da verba total prevista para investimentos em Indústria na cidade.
3) Representa 4.347% da verba total prevista para investimentos em Comércio.

(iii) EDUCAÇÃO:

1) Representa 41% da verba total prevista para Administração do Ensino Municipal.
2) Representa 81% da verba prevista para Manutenção da Educação Infantil.
3) Representa 118% da verba prevista para Programa Merenda Escola da Educação Infantil.
4) Representa 141% da verba prevista para Manutenção do Ensino Fundamental.
5) Representa 184% da verba prevista para Educação Especial.

(iv) AGRICULTURA:

Representa 48% da verba total prevista para Agricultura.

(v) MEIO AMBIENTE:

Representa 153% da verba total prevista para investimentos em Preservação e Conservação ambiental.

(vi) TRANSPORTE E URBANISMO:

1) Representa 295% da verba total prevista para investimentos em Transporte.
2) Representa 261% das despesas previstas para Operação Tapa Buraco e Recomposição Asfáltica e Poliédrica.
3) Representa 178% das despesas previstas para Defesa Social.

Fonte: Lei Orçamentária Anual de 2020

Pedro Gama

Viver é Perigoso

5 comentários:

Anônimo disse...

Pois é. contra números não há argumentos. Além do comentário de ontem do colega observador sobre a crise nas arrecadações que por aí virá, colocaria mais o seguinte no caso dos showmícios : Será prudente ajuntar num mesmo local tanta gente? cidadão preocupado

Anônimo disse...

O povo prefere festa.
Não é inteligente, mas não é errado.

Anônimo disse...

É assim q eles nascem...depois se transformam e ai sai de baixo, aprendem logo a ser um tremendo de um edil, dai uns morrem outros poucos permanecem dependentes outros dao sorte e sobrevivem por longo periodo, mas no fundo tengo a impressão q nunca serão, nada!

Anônimo disse...

Senhor Doutor Zela Dor!!

Acha mesmo que Tiãozinho liga pra esses comentários e pra essas pessoas????
kkkkkk

Anônimo disse...

Avante menino Gama!

Julinho de Adelaide.