quinta-feira, 14 de março de 2019

NO ANIVERSÁRIO, BANANAS !


DESENHANDO

Primeiro: É dever do vereador fiscalizar. Krauss e Santi estão corretos.

Segundo: O caminho normal e previsto é a solicitação de informação à Prefeitura. Foi feita.

Terceiro: É obrigação da Prefeitura responder. Não foi feito.

Quarto: É obrigação dos vereadores recorrerem junto ao Ministério Público. Foi feito.

Quinto: É obrigação do Ministério Público investigar. Aguardamos. 

Deu no Facebook

"Hoje o Vereador Marcelo Krauss e o Vereador Antonio Raimundo Santi protocolaram pedido de investigação no Ministério Público de Itajubá e Tribunal de Contas, na obra de Reforma do Mercado Municipal, para verificarem se os materiais empregados na obra correspondem àqueles previstos no processo licitatório, a qualidade dos materiais empregados, possível superfaturamento, jogo de planilhas e se está ocorrendo o devido processo legal para a execução dos serviços.
Já faz 05 meses que solicitamos informações da Prefeitura através de requerimentos, e até o presente momento não foram respondidos.
Além disso, em visita a obra de reforma do Mercado percebemos que o piso de granito colocado em todo o seu interior possui 02 (dois) centímetros de espessura. E no processo licitatório, que temos em mãos, a exigência era de piso de granito com 03 (três) centímetros de espessura."

Blog: Processos estão acumulando. Depois é bom não reclamar.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: