quinta-feira, 1 de junho de 2017

50 ANOS !


Homenagem do nosso grande Sponholz. Com justiça foram inclusos na arte da capa do disco, o próprio Spon, algumas pessoas que lhe são queridas, e claro, o Dr. Sérgio Moro, que está passando o Brasil a limpo.

"Nesta quinta (1º) é comemorado o Dia da Libertação do Rock. Há 50 anos, os Beatles lançavam "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band", o disco mais importante do gênero em toda a sua história.
O grande grito de liberdade veio quando os Beatles, após a decisão de não fazer mais shows, sentiram que o estúdio era o lugar para experimentar tudo que desse na telha. E o telhado do quarteto era muito fértil.

Sem a preocupação de escrever canções para serem reproduzidas no palco, o lema das gravações foi algo como "Por que não isso?". Em sessões que avançavam nas madrugadas, cada faixa foi recebendo novos penduricalhos, tecendo tramas complexas mesmo em músicas assobiáveis, que parecem mais simples do que realmente são.

O disco dos Beatles é uma salada pop, com rock, balada, vaudeville, batidas marciais, música clássica, som indiano. Tudo com uma liberdade um tanto jazzística e alcançada em evidentes estágios alterados da percepção.

Concebido para ser escutado como uma obra única, da abertura com a canção-título ao encerramento com "A Day in the Life", o disco vale muito pela direção que apontou para outras bandas de rock, fossem consagradas ou iniciantes tocando em garagens. E "Sgt. Pepper's" apontou para todas as direções.

Sobre a capa: Paul pediu a cada Beatle que fizesse uma lista de seus grandes ídolos. Daí surgiram 70 nomes para compor a galeria de imagens na capa de "Sgt. Pepper's". Mas, atendendo a pressões, o grupo retirou três figuras da lista final: Jesus, Gandhi e Hitler." - Extraído da Folha.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: