domingo, 17 de abril de 2016

OREMOS !


A partir de amanhã enfrentaremos um longo período de agruras. Caso o processo de impeachment seja aprovado pela Câmara Federal, conforme previsto pelos meios de comunicação, sentirei aliviado, mas não contente.
Golpe, definitivamente não foi. A correção do processo foi atestada inclusive pelo STF. Se ainda valesse alguma coisa, a aprovação pela opinião pública beira os 70%.
Qualquer brasileiro com tempo, paciência, isenção e equilíbrio, que ler o processo conclui que as "pedaladas" existiram e confrontaram a lei.
Como complemento, embora não deva ser considerado no julgamento, uma séria e a absurda sequência de crimes cometidos pela Presidente Dilma. Ou não seria crime mentir ? Ou não impedir falcatruas monumentais ? Ou não tentar dar guarida para investigados pela justiça ? Ou não levar o país à quebradeira desenfreada ? Repetidos crescimentos negativos ? Milhões de desempregados ? Inflação de volta ? Juros estratosféricos ? desesperança ? corrupção em todos os níveis, descuido no controle de doenças diversas ? Pregação da divisão do país em classes sociais ?
Seria Pouco ?
Por que então o não contentamento com o possível impedimento ? 
O processo não será rápido. Muito desgaste e o Brasil parado. Mais empresas encerrando as atividade e mais brasileiros endividados. Processo conduzido por Deputados e Senadores e até governadores, enterrados até o pescoço em denúncias de corrupção.
Ausência de homens públicos limpos, competentes e independentes.
Convocação de novas eleições ? Sim, aí seria realmente um golpe. Um ato não previsto na Constituição, exceto se Vice-Presidente fosse punido no processo em andamento no TSE ou citado e julgado por decorrência de alguma participação na avalanche de corrupção que aconteceu (?) recentemente.
2016 perdido. Um ano para esquecer. 2017 e 2018, cobertos pela neblina.
Eleições municipais deste ano estarão afetadas pelo clima nacional. Promessas de campanha não passarão de mentiras.
Preferimos nem pensar na possibilidade de choques de rua nesse período de turbulência.

Oremos.

Viver é Perigoso    

Nenhum comentário: