segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

POIS É...


Pois é...informou hoje no Estadão, que estava em Itajubá o coração do doador que seria trasplantado para o menino G.L.A, de doze anos, que se encontrava internado no Instituto de Cardiologia do Distrito Federal. O coração seria levado para o Aeroporto de Pouso Alegre, de onde seria levado num avião da FAB para Brasília.
A Força Aérea Brasileira alegou que não tinha avião disponível para realizar a voo. Segundo o Ministério da Saúde, não pode ultrapassar de quatro horas o tempo entre a retirada do órgão do doador até até o seu implante no doador.
O menino tomou o barco na sexta-feira.
Um acontecimento para a gente pensar na solidariedade da família do doador, na tristeza da família do menino que partiu, repensar na importância do aeroporto na cidade e claro, na disponibilidade de aeronave para questões emergenciais.

É a vida...

Viver é Perigoso 

Nenhum comentário: