quinta-feira, 22 de outubro de 2020

CUECA A RIGOR

 


O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Néfi Cordeiro foi filmado sem calças durante videoconferência de sessão da 6ª Turma da corte na terça-feira (20). Cordeiro se levantou durante julgamento e não observou que câmera estava ligada.

É a vida...

Viver é Perigoso

VENTOS DE GUERRA


Em tempo de eleição, cartas anônimas contendo ofensas aos adversários marcaram época na terrinha. Até hoje tem gente que coleciona.

Os suspeitos, com justiça ou não, são sempre os mesmos.

Agora entraram na internet. 

Um grupo tentando atingir o outro, na esperança que aconteça o revide e questão desande com desgastes para as partes.

Atentem se algum dos seis grupos participantes da eleição ficar de "santinho" ou para disfarçar, ser objeto apenas de um fakezinho light para camuflar.

BO´s já foram feitos.

A desgraça é que nem os chefes têm controle sobre a tropa de choque digital, que quer mostrar serviço e podem botar tudo a perder.

Simples: Sigam a Chapa poupada.

Viver é Perigoso

O HOMEM DISPAROU ?


Viver é Perigoso

OS TEMPOS MUDARAM

 


Fui Cabo da PM, Pelotão Tigres da Mantiqueira, no 4º Batalhão de Engenharia e Combate. Não existia coisa mais importante que a hierarquia.

Estamos falando de pleno governo militar ou, segundo os comunistas, período da ditadura.

No mesmo cargo, prevalecia a antiguidade. Se o cara tivesse sentado praça 1 minuto antes de você, ele era superior e ponto final.

A patente máxima no quartel em Itajubá era Tenente-Coronel. E saiam debaixo quando ele estava no quartel. Até a bandeira era hasteada.

Seguiam: Major, Capitão, Tenentes (1º e 2º), Sub tenente, sargentos (1º, 2º e 3º), cabo e os soldados.

Pouso Alegre (sempre Pouso Alegre) já tinha general. A visita de um general provocava um rebuliço total. Uma semana todo mundo na faxina, ordem unida, lata de de nugget no coturno, kaol na fivela, barba e cabelo aparadíssimos. Ah ! Hino Nacional, Hino da Engenharia, da Bandeira, e outros, na pontinha da língua. 

Jamais imaginei uma enquadrada tão absurda, quanto a aplicada ontem pelo Capitão no General. Zoneou geral a hierarquia.

Castelo Branco era Marechal e Costa e Silva, Médici, Geisel, Figueiredo eram generais.

Sinceramente ? conhecendo um pouco o meio, imagino que isso não ficará assim.

Viver é Perigoso

IMPERDÍVEL


 Viver é Perigoso

quarta-feira, 21 de outubro de 2020

CORAGEM MOÇADA !


Li no jornal "O Sul de Minas", que os candidatos situacionistas, Christian e Nilo Baracho, recusaram-se a participar de entrevistas em emissoras de rádio independentes da cidade. 

Sempre estiveram presentes na Radio Futura, do prefeito Rodrigo Riera, certamente em ambiente acolhedor e sem nenhuma hipótese de serem surpreendidos por alguma pergunta fora do roteiro.

Deve ser instrução. Capacidade eles possuem, além de longa vivência no poder administrativo nestes últimos anos. Afinal, viram, ouviram e participaram de tudo.

Assusta, por que caso sejam eleitos (até se encrencarem com os atuais orientadores) continuarão sem encarar o dia a dia de uma democracia.

Caso questionados em uma entrevista, digamos assim, "não parceira", podem muito, em se tratando de passado, se fixarem no lago, no teatro e no restaurante popular e  propor discussões sobre o futuro.

Poderão esclarecer como sairão da pasmaceira do desemprego, do novo normal no relacionamento com a Santa Casa, no realinhamento da política ambiental e na instalação de uma política de transparência total.

Concedam uma entrevista coletiva para a Jovem, Panorama, Itajubá e jornais da cidade, com abertura para perguntas e vamos em frente.

Assistam o seriado Borgen na Netflix e vejam como é importante um espaço na mídia para mostrar e confirmar posição. 

Coragem Moçada. Os tempos serão outros.

Viver é Perigoso

ASSIM FALOU ZARATUSTRA


Eumir Deodato de Almeida, carioca de 1943. Pianista, arranjador e produtor musical brasileiro. Participou do movimento bossa nova no início da década de 60. Após breve carreira no Brasil, em 1967, mudou-se para Nova York, estabelecendo-se como arranjador e produtor musical na gravadora CYI Records, vindo a trabalhar nos discos de Tom Jobim, Walter Wanderley, Paul Desmond, Aretha Franklin,Frank Sinatra, Tony Bennett, Roberta Flack, Wes Montgomery e Ray Bryant, entre outros.

Em 1973 grava o seu primeiro álbum solo fora do Brasil e o resultado é Prelude, lançado pela CTI Records em janeiro de 1973.

O álbum surpreendeu a todos com uma versão jazzística e suingada da introdução de Also sprach Zarathustra, do compositor de música clássica Richard Strauss.

A canção, um poema sinfônico que havia tornado-se famoso ao ser largamente utilizada por Stanley Kubrick no seu filme de 1968, 2001: A Space Odyssey, atingiu o segundo lugar na parada de sucessos norte-americana e foi a 7ª mais ouvida no Reino Unido. Com isso, o álbum acabou vendendo 5 milhões de cópias, ficando em terceiro lugar na parada de sucessos de álbuns da Billboard e Deodato ganhou o Grammy de melhor performance instrumental de música pop no ano de 1974.

Deodato trabalhou em quase 500 discos, escreveu trilha sonora para vários filmes e recebeu diversos prêmios, entre eles 16 discos de platina, além do Grammy.

Viver é Perigoso

PREMEDITANDO O BREQUE

 


Aguardem fevereiro/2021, quando teremos a posse do Rodrigo Maia como ministro do governo Bolsonaro. E depois claro, dependendo do andar da carruagem, o "Botafogo", ou melhor, Rodrigo Maia, deverá ser o vice do capitão em 2022. O Mourão vai ser governador no Rio Grande do Sul.

Viver é Perigoso