quarta-feira, 2 de junho de 2021

FALOU E DISSE !


A médica Luana Araújo, infectologista que ocupou por 10 dias o cargo de secretária de enfrentamento da covid-19 no Ministério da Saúde, apontou o diagnóstico precoce dos pacientes com suspeita do novo coronavírus como principal urgência no combate à pandemia no país.

"Existe uma dificuldade das pessoas compreenderem a diferença entre abordagem precoce de um paciente e o tratamento precoce.

Um paciente com suspeita de covid precisa se abordado precocemente. E o que significa isso? Ele precisa ser abordado precocemente, ter acesso ao diagnóstico imediato. E a gente sabe que existe uma dificuldade sobre isso. Ele precisa do diagnóstico imediato, ser educado sobre as medidas de isolamento social, quanto à evolução da doença e precisa ser monitorado, principalmente, contra uma situação que é a queda da saturação nos níveis de oxigênio do sangue da pessoa sem que ela perceba.

Sobre o tratamento precoce:

"Se o senhor (em respostas ao Senador Eduardo Girão do Podemos -CE), não quiser levar a OMS em consideração, é de direito, mas, aí, a gente vai precisar ignorar o NIH, que é o serviço de saúde britânico; a gente vai precisar ignorar o CDC, que é o Centro de Controle e Prevenção de Doenças; a gente vai precisar ignorar o FDA, que é a agência americana de alimentos e drogas; o EMA, que é a agência europeia de medicações; a IDSA, que é a Sociedade Americana de Doenças Infecciosas”. Todas essas instituições têm exatamente a mesma posição contrária sobre o tratamento precoce.
Essa é uma discussão delirante, anacrônica, esdrúxula e contraproducente. Estamos na vanguarda da estupidez mundial em vários aspectos, porque estamos discutindo algo que não tem cabimento. É igual discutir de qual borda da terra plana vamos pular”.

Viver é Perigoso 

2 comentários:

Anônimo disse...

Zelador posso replicar, ficou um pouco para trás? Agradeço
Anônimo disse...
Viram o depoimento da Dr. Luana? Competência e seriedade. Jogou o último punhado de terra na cova do tal de tratamento precoce. Mas ela não foi aceita pelo bolsonarismo e não nomeada. Como alguém disse ciência e Bolsonaro não combinam. Já o Pesadelo com a incompetência comprovada foi nomeado e como "especialista" deve remontar a estratégia da continuação da burrice governamental . Tb continuam Salles madeireiro, Damares Jesus na goiabeira, O prosador de promessas Guedes e sanfoneiro Gilson. O ministério paralelo da saúde parece que acabou ontem. Foi sepultado com o depoimento da Dra. Nise. Observador de Cena
Completando tome panelaço.

Anônimo disse...

Parece q o presidente da CRM pensa diferente deste pessoal aí viu, e a maioria dos médicos também, na hora do pega pra capá tudo vale o resto é blablabla....