segunda-feira, 7 de junho de 2021

CONVERSA "DI ARAQUE"



Ouvi hoje na Boa Vista, é claro, um comentário sobre um importante político em evidência. Disseram :

- Ele é um *** Di Araque (não irei mencionar o cargo porque a identificação ficaria fácil).

Termo muito usado em tempos jurássicos. Como o político em questão, também tem atitudes jurássicas, vem a calhar.

Diz o jovem professor Google:

Uma coisa "di araque" é sem valor ou de mentira. A origem desse insulto está em uma bebida chamada "arak", trazida ao Brasil por imigrantes árabes de origem não-muçulmana. Trata-se de um licor de alto teor alcoólico, que, puro, pode chegar a 80% de álcool. Em geral, ele é diluído em água. Por ser muito forte, o drinque é capaz de provocar grandes bebedeiras em pessoas não acostumadas. Alcoolizadas, elas começam a falar besteiras. Daí o surgimento da expressão pejorativa "de araque" para se referir a algo que é tão desacreditado quanto uma pessoa de porre.

A expressão é empregada numa frase, quando queremos dizer que algum produto é falsificado, é um produto que imita outro semelhante e original. Exemplo: O relógio é um Rolex de araque. O tênis Puma é de araque. Também pode ser usada para identificar aquele indivíduo que aparenta ou finge o que na verdade não é.

O termo chegou ao Brasil com os espanhóis, que já apreciavam o harak, e se popularizou como gíria a partir do Rio de Janeiro.

É a vida...

Viver é Perigoso

Um comentário:

Anônimo disse...

aqui em sampa tem uns
lugarzinhos para se comer
um quibe, um húmus e tomar
arak de 1ª (sem di araque)
e fumar arguile como dizem
os árabes ou narguilê como
dizem os franceses
uma delícia
a mistura que gosto é
40x 60 de água gelada