terça-feira, 5 de janeiro de 2021

JÁ NÃO SE FALA MAIS EM LEITOS E SIM EM COVAS


Recém-empossado no cargo, o prefeito David Almeida admitiu hoje (5) que Manaus vive um novo colapso no sistema de saúde, em meio a um aumento de casos e internações de pacientes com covid-19. 

Segundo ele, se os níveis de mortalidade continuarem como estão, a cidade só terá covas disponíveis para mais "dois ou três meses".

"Nós ainda temos alguma reserva [de covas], possivelmente temos dois ou três meses de vagas de sepultamento".

O prefeito ainda afirmou que pretende construir, de forma rápida, mais 6 mil covas no Cemitério Nossa Senhora Aparecida, o maior de Manaus. A ideia, segundo Almeida, é construir 22 mil novas covas ao todo.

Viver é Perigoso

2 comentários:

Anônimo disse...

As vezes acho q em PANDEMIA deveria ser obrigado a incinerar,cremar ! Sei nao, complicado.

Anônimo disse...

E a vacinação Zé? A grande questão está sendo colocada. O setor privado deve participar? Acho uma boa discussão aqui no blog. Observador da cena