segunda-feira, 30 de novembro de 2020

MOÇA BONITA


Luzia Rennó Moreira, simplesmente Dnª Sinhá Moreira. 

Nasceu em Santa Rita do Sapucaí em 1907. Casou-se em 1929 com seu primo, embaixador Antônio Moreira de Abreu. Morou nos Estados Unidos, conheceu a Europa, Japão e China. Era sobrinha do presidente Delfim Moreira.

Pessoa extraordinária.

Em 1942, estava de volta para o Brasil e para Santa Rita do Sapucaí.

Sonhou com o crescimento profissional dos jovens por meio da educação e sua generosidade propiciou a ida de jovens de sua terra para estudar em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte e claro, em Itajubá. 

Com as ideias que trouxe do Japão e sabendo que uma escola técnica abriria para eles novos caminhos e direcionaria sua cidade para o desenvolvimento, buscou assessoria junto a professores do ITA, de São José dos Campos e do professor do IEI, Dr. José Nogueira Leite.

Fundou, em 1959, a primeira escola de eletrônica da América Latina:  Escola Técnica de Eletrônica Francisco Moreira da Costa (ETE), considerada a semente do "Vale da Eletrônica" 

Sinhá Moreira doou as terras que havia herdado para a construção da escola e o governo federal financiou a construção do prédio de 22 mil metros quadrados.
 
Filantropia e incentivos à cultura e ao desenvolvimento eram seus objetivos. Foi também construtora de ruas, casas e escolas na sua Santa Rita do Sapucaí. 

Em tempo, o terreno onde hoje é o campus da Faculdade de Medicina de Itajubá, foi doado pela Sra. Sinhá Moreira e pelo Sr. Luis Carlos Carneiro, de Santa Rita do Sapucaí, donos que eram, de loteamento no local.

Dnª Sinhá Moreira tomou o barco em 1963, quando estava com 55 anos.

Viver é Perigoso

2 comentários:

Anônimo disse...

Uma alma boa com visão de futuro. Tão ausente nos políticos atuais. Só pensam em obras, reeleição. Contribuindo, uma leitura obrigatória para quem assume em 1º de janeiro https://www1.folha.uol.com.br/colunas/nizanguanaes/2020/11/cidades-sao-oportunidades.shtml

Edson Riera disse...

Oportunidades -

Grato pela indicação do escrito pelo Guanaes.

Verdade

Zelador