quinta-feira, 12 de novembro de 2020

FUGINDO DO CORONA


Explicando a origem de tantos "ouvido na Boa Vista, é claro". O escritório, digamos assim, do Zelador, fica na frente da casa e para a rua. Mesmo no computador e constantemente com música ambiente baixinho, da para acompanhar o diálogo dos passantes.

Hoje, por exemplo:

Não irei votar no domingo porque a votação acontecerá no Grupo Escolar Rafael Magalhães. Imagino ser um local perigosíssimo, uma vez que meus netos já estão há 8 meses proibidos de frequentá-lo.

Caso marcassem a votação para o sambódromo, com feira livre e tudo, na porta da Agencia da CEF, na fila do Alvoradão ou Bretas, lugares seguros, eu iria. 

Creio que até se acontecesse na Rua Nova, eu poderia esticar até lá.

No Rafael Magalhães eu não irei. Sigo fugindo do corona.

Viver é Perigoso

Um comentário:

Anônimo disse...

As candidaturas coletivas e compartilhadas se multiplicaram nos últimos quatro anos. Hoje são 257 em todo o Brasil.Nessas candidaturas, o vereador se eleito compartilha as decisões do mandato com um grupo de pessoas que poderia até recomendar uma possível reeleição. O modelo não é previsto na legislação mas considero boa ideia ter algum tipo de controle sobre os trabalhos dos edis. Isso não foi tentado na terrinha tempos atrás?