domingo, 30 de agosto de 2020

MOÇA BONITA


Hedwig Eva Maria Kiesler, simplesmente, Hedy Lamarr. Atriz e inventora austríaca nascida em Viena (1914).

Filha de pais judeus. Seu pai era diretor de banco e sua mãe pianista. Ainda adolescente a jovem atriz interpretou diversos papéis no cinema alemão. Foi considerada a mais bela mulher da Europa.

Em 1937, Hedy conseguiu fugir da Alemanha indo para os EUA. Naturalizou-se americana em 1953.

A atriz estreou em Hollywood em 1938. Trabalhou em 18 filmes e o de maior sucesso foi no papel de Dalila (Sansão e Dalila), filme de Cecil B. DeMille, em 1949, ao lado de Victor Mature.

A atriz parou de trabalhar para o cinema entre o final dos anos 1950 e o começo da década de 1960. 

Curiosodade: Hedy Lamarr serviu como inspiração para Walt Disney desenhar a Branca de Neve em 1937.

Nem todos sabem que a atriz também era inventora – criou um sistema de comunicações para as Forças Armadas dos EUA que serviu como base para a invenção do Wi-Fi e também da atual telefonia celular.

Durante a Segunda Guerra, Hedy Lamarr criou junto com o compositor e também inventor George Antheil um sofisticado aparelho de interferência em rádio para despistar radares nazistas, cuja patente foi feita em 1940 usando seu nome de registro (Hedwig Eva Maria Kiesler). 

A ideia surgiu quando a dupla estava fazendo um dueto ao piano e começaram a “conversar” entre si alterando os controles do instrumento. Ou seja, Lamarr descobriu que, se o emissor e o receptor mudassem constantemente de frequência, somente os dois poderiam se comunicar sem medo de serem interceptados pelo inimigo.

Mais tarde, a Ottawwa Wireless Technology adquiriu 49% da patente de Lamarr e a ideia do aparelho de frequência criado por ela serviu de base para a criação da moderna tecnologia de comunicação, como as conexões Wi-Fi e CDMA (de telefones celulares). 

Considerada então a “mãe do telefone celular”, Hedy Lamarr não ganhou nenhum dinheiro com sua enorme contribuição para com a tecnologia. Contudo, em 1997 recebeu do Governo dos Estados Unidos uma menção honrosa “por abrir novos caminhos nas fronteiras da eletrônica”.

Em 2005, o dia 9 de novembro (data de nascimento da atriz) foi decretado na Alemanha como o Dia do Inventor, em sua homenagem.

Em seus últimos anos de vida, Lamarr viveu reclusa em sua casa em Orlando, onde tomou o barco em 19 de janeiro do ano 2000, aos 86 anos.

Interessante: O livro "A única mulher" - de Marie Benedict -Editora Planeta, uma biografia romanceada da atriz e inventora Hedy Lamarr.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: