quinta-feira, 4 de junho de 2020

BEAU GESTE


Apenas 32 dos 513 deputados em exercício na Câmara Federal não fazem uso do auxílio-moradia ou dos apartamentos funcionais da Casa, em Brasília. Os dados constam no Portal da Transparência do Legislativo, que mostra ainda que seis dos 53 parlamentares que compõem a bancada mineira se abstiveram desses benefícios .

Da bancada mineira, somente não utilizam desse benefício atualmente: Dimas Fabiano, Fred Costa; Mário Heringer, Alê Silva, e os deputados do Novo Tiago Mitraud e Lucas Gonzalez.

Segundo ato da Mesa Diretora, os políticos têm direito a receber o valor de R$ 4.253 mensais quando não ocupam uma das 432 residências funcionais da Câmara na capital federal. 

O auxílio pode ser pago diretamente em dinheiro, com desconto do Imposto de Renda (IR) na fonte; ou por reembolso, mediante a apresentação de recibo de aluguel ou hotel. Nesse último caso, o reembolso é isento de IR.

(O Tempo)

Viver é Perigoso

2 comentários:

Anônimo disse...

🤔😷

Anônimo disse...

Beau geste seria não usar o imóvel e tb não receber o valor. Ou usar aí sim o exemplo da Suécia (tão em moda) o país onde deputados não têm assessores, dormem em quitinete, andam de ônibus e pagam pelo cafezinho.