sexta-feira, 19 de junho de 2020

A CARTA

Estimado Pai,

Espero que esta o encontre bem e com saúde de sempre. Como estão as coisas por aí ? Longe de casa, fico ansioso por notícias de todos.
Aqui há poucas novidades. A vida segue com a rotina de sempre. Acordo bem cedo para cumprir minhas obrigações, na companhia dos meus colegas. Em grupo o trabalho parece fluir mais facilmente e agradeço pela companhia que tenho.
A cidade anda cada vez mais movimentada, o que significa trabalho aumentado. Não é raro eu pular o almoço e acabar jantando pouco antes de me deitar. Não me queixo. Sei bem o que devo fazer e me realizo com o meu ofício.
Gosto do contato diário com vária pessoas que cruzam o meu caminho, porém sinto que estou chegando ao fim da minha tarefa por aqui. É claro, eu sabia que meu estágio não duraria para sempre. Mesmo assim sinto um calafrio. Mudanças geram temores. E por menores que sejam, elas nos incomodam.
Em breve chegará o momento de voltar para casa, junto do Senhor. Não quero deixá-lo magoado, pensando que tal ideia me desagrada. Mas sentirei falta do convívio com as pessoas que me cercam. Sentirei falta das paisagens daqui, dos aromas, dos costumes locais.
Sentiria medo da frustração de talvez não conseguir ser tão perfeito quanto ao Senhor ?
Os que o conhecem sabem muito bem: é poderoso, eloquente, rígido e disciplinador. Sabe respeitar-se e exigir o respeito que merece. É sábio em tudo, sabendo ministrar a dose exata de justiça e bondade, dando a cada um o que merece, caso a caso. Sua imagem está na min ha mente, seu olhar me acompanha dia e noite. às vezes chego ouvir a sua voz, a sua respiração.
Falo muito do Senhor para as pessoas que se aproximam de mim. Elas ficam felizes, pois reconhecem que a gente só fala das pessoas ou coisas que se gosta muito. Há também quem não acredite que um pai possa ser assim tão bom. Mas fazer o quê ?
Em breve não terei mais o que fazer por aqui. Mais algumas tarefas e estarei livre.
Em algumas semanas espero voltar para casa e encontrar o Senhor.
Do seu filho amado,

Jesus

(Escrita pelo Salathiel Westphalien de Sousa)

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: