terça-feira, 17 de março de 2020

SOLIDARIEDADE


A Espanha estará soltando um decreto proibindo o corte de luz, água e gás, por falta de pagamento, para as famílias vulneráveis. Também, e para os mesmos, será definida uma moratória para pagamento do financiamento de imóveis. 

Na Brasil, acomodados o susto e pré-pânico dos primeiros momentos, faz-se necessário que o governo estude e determine medidas semelhantes.

Na cidade, a interrupção das aulas dos cursos superiores poderá significar um afastamento numeroso de jovens vindos de outras cidades. Um público significativo deixará, parcialmente, de consumir em bares, restaurantes e supermercados.

Possivelmente, acontecerá um retração natural no mercado, ocasionando inevitáveis dificuldades.

Cabe ao poder público local, estudar, verificar a possibilidade e promover a prorrogação dos vencimentos do IPTU, bem como agir junto ás concessionárias, Cemig e Copasa, a não interrupção dos fornecimentos básicos para as famílias vulneráveis.

Logicamente, a Administração Municipal já deve estar se prevenindo com a consequente queda na arrecadação do ICMS e em menor monta do ISSQN. Poderão provocar turbulência de caixa no segundo semestre. 

Saindo do discurso para a prática.

Viver é Perigoso  

6 comentários:

Anônimo disse...

Pois é alertada aqui a possibilidade certa de queda da arrecadação municipal e a gastança com shows de gostos duvidosos. Felizmente cancelaram. Sabe-se lá se ainda vão ter despesas com o cancelamento. Provável. Na esteira das medidas tomadas ontem pelo governo federal, que não olhou para todos, os estados e municípios devem ser complementares. Com o nosso cronico desemprego alguém está pensando nos desempregados que se tornaram informais e fora das estatisticas? Naqueles que vivem de bicos?

Anônimo disse...

Sebastiãozinho vai manter todos os shows e os futuros que estavam planejados serão contratados.
Dá muito voto.
Datas possíveis: feriado de 11 de junho (corpus christi), feriado de 15 de agosto, feriado de 7 de setembro e feriado de 12 de outubro (aí seria só pra comemorar a vitória).

Edson Riera disse...

Vitória

Pode ser . Caso a recessão não chegue.

Zelador

Anônimo disse...

Recessao com toda esta grana q estao injetando para todo lado, nao! Vai dar td certo camarada

Anônimo disse...

Tem um problema, a vedação de contratações no período eleitoral. Vamos ver como o prefeitão contorna. Alô MP Alô. Por falar em eleição já pesaram como fazer as convenções e campanhas se as restrições permanecerem?

Edson Riera disse...

Restrições -

Período de grandes dificuldades, como a que atravessamos com a pandemia, (li em algum lugar) provoca uma turbulência nas eleições seguintes. Os moradores tendem a culpar os administradores e votam contra.
Imagino que todos os prazos estabelecidos pela Lei Eleitoral terão que ser revistos.

Zelador