domingo, 19 de janeiro de 2020

O FUNDO PERDIDO


O PT e o PSL ,vão administrar a maior fatia do Fundo Eleitoral de R$ 2 bilhões, recursos públicos que serão usados pelos partidos para financiar as campanhas de candidatos a prefeito e vereador. Cada uma dessas legendas deve gerenciar uma verba milionária de cerca de R$ 300 milhões.

Em Minas Gerais, segundo maior colégio eleitoral do país, o PSL tem como meta eleger 100 prefeitos e pelo menos 150 vereadores. 

No caso do PT, a intenção da legenda é recuperar terreno no Estado, que perdeu em 2016 após a avalanche de acusações contra petistas. Na eleição municipal de 2012, a legenda havia conseguido eleger 114 prefeitos no Estado. Já em 2016, esse número foi reduzido para 37.

Em tempo: Na eleição presidencial de 2018, o PSL só recebeu R$ 17,5 milhões do fundo eleitoral. Agora, vai receber mais de R$ 300 milhões.

Viver é Perigoso

2 comentários:

Anônimo disse...

Deve ser por isso que o grupo do atual prefeito não cansa de ir a Brasília tentar pegar o psl e tentar passar rasteira no atual presidente do psl ....

Anônimo disse...

Ué, tem outro lugar? Acho q é so Brasília mesmo.