sexta-feira, 30 de agosto de 2019

ESTÃO NA DELES, É CLARO


O chic restaurante Rubaiyat, situado na Avenida Faria Lima em São Paulo, foi palco, na última quarta-feira, de uma homenagem ao professor Juarez Tavares, considerado um dos maiores especialistas do Brasil em Direito Penal.

Compareceram mais de 200 advogados, vários deles com clientes envolvidos na Lava Jato.

Constatou-se porém que os holofotes estavam todos dirigidos para o advogado Alberto Zacharias Toron, responsável pela defesa de Aldemir Bendine, ex- presidente do Banco do Brasil e da Petrobras nos governos petistas. A anulação da sentença condenatória ao Sr. Bendine pela 2ª turma do STF (Gilmar, Lewandovski e Carmem) foi considerada um marco.

O Sr. Toron foi saudado com honras de herói pela maioria dos participantes do jantar. O clima era de euforia e de avaliação de que a decisão da 2ª turma do STF pode ser um divisor de águas na história da Lava Jato.

Blog: A defesa feita pelos advogados de elite deve sair caríssima. Coisa de milhões. A origem do dinheiro para pagar os honorários...deixa para lá.
Comenta-se, que os grandes escritórios de advocacia nunca ganharam tanto com a Operação Lava Jato. Caso não ficasse chato, poderiam sim, promover um jantar em homenagem aos rapazes de Curitiba que acabaram por promover esse boom no mercado de serviços jurídicos no País.

A festa só não foi completa porque no encerramento houve confusão quando dois homens (não identificados) hostilizaram o petista, Fernando Haddad, também participante do jantar/homenagem.

É a vida... com cada um defendendo o seu.

Viver é Perigoso 

Um comentário:

Anônimo disse...

O advogado abriu as portas do inferno por isto foi tratado como herói pela maioria.
Agora só nos resta perguntar, o que eles querem trazer de lá????