quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

DO QUE ESCAPAMOS !


A presença da presidenta do PT, Gleisi Hoffmann na "posse" do ditador Nicolas Maduro demonstra todo o apoio do grupo que governou o Brasil por 16 longos anos, ao triste regime venezuelano.

Ficou confirmado que a viagem da deputada Gleisi foi bancada pelo pt e, sem sombra de dúvida, com a aprovação do presidiário Lula da Silva.

Aplaudir e aprovar um governo não reconhecido por quase a totalidade da América Latina e que levou o país à miséria, indica a que poderia acontecer caso vencessem a última eleição.

Até o sempre próximo das esquerdas, o jornal espanhol El País, publicou um duríssimo editorial, onde diz que Nicolas Maduro deveria “olhar hoje ao seu redor e sentir a solidão e o isolamento em relação à América Latina e às potências democráticas do mundo”, assim como deveria “agir de acordo com isso, pondo fim à tortura a que tem submetido o seu povo”. 

Ainda no mesmo jornal :

"A ida de Gleisi a Caracas, representando ao PT, abre as portas para quem defende que essa é uma esquerda que ficou atada aos velhos clichês do passado e inclusive isolada no continente. Seria até mesmo corresponsável pelas atrocidades que estão sendo perpetradas num país martirizado por uma ditadura que não sabe chorar por suas vítimas. Que continua encastelada numa ideologia que causou tantas ou mais atrocidades que a direita no mundo."

Viver é Perigoso

2 comentários:

Anônimo disse...

Democraticamente acho muito difícil esse ditador cair. Depende das forças armadas cujo alto oficialado está encastelado no poder.Não interessa nenhuma mudança. Ganham muito principalmente empregados nas empresas estatais tipo PDVSA. Aquela que seria sócia da Petrobras na refinaria de Pernambuco nos tempos do Lula e não aplicou aqui nem 1 centavo. observador da cena

Edson Riera disse...

Observador de Cena

Na certa vai ser derrubado e junto irão os asseclas.

Algum grupo do bem, auxiliado pelos governos vizinhos e EUA. Não é questão de ideologia e sim de humanidade.

Zelador