sexta-feira, 10 de agosto de 2018

ÓH, MINAS GERAIS !


Não adianta. Política exige pés no chão. Podemos ter compromissos e ter a quase certeza de que são os melhores governadores e presidente. Mas não os melhores candidatos. Sérios, com passado limpo e com bons projetos, não conseguem passar nas pesquisas do fatídico 1 digito. Votamos neles no primeiro turno e ficamos com a consciência leve.

No segundo turno é que a porca torce o rabo. Em Minas Gerais, um candidato bom como opção  para o segundo turno seria o Marcio Lacerda. Não sabe ainda se terá ou não sua candidatura confirmada.

O seu partido, psb, aceitou a coligação com o pmdb, depois que a candidata ao Senado Dilma, rechaçou a hipótese de ter os seus algozes no impeachment (pmdb), juntos no mesmo palanque.

Vistos como fundamentais na eleição para governador, os prefeitos e vereadores do interior do Estado prometem ser um desafio para o ex-prefeito de Belo Horizonte Marcio Lacerda (PSB) na disputa ao governo de Minas Gerais. 

Marcio Lacerda contaria com o apoio de 160 prefeitos do interior filiados ao pmdb, inclusive, no caso, o prefeito de Itajubá.

Ledo engano.

Essa legenda não tem um mínimo de unidade e costumam aderir conforme os resultados das pesquisas e alianças existentes, mesmo que pré-históricas. 

A tendência dos prefeitos peemedebistas é saltar na boleia do caminhão do Anastasia.

De mais para mais, o que prefeitos desgastados, como todos os políticos de uma forma geral, poderiam traduzir em votos num momento desses ?

Difícil, mas os marqueteiros de plantão estão orientando os seus candidatos para cargos no Executivo a afastarem, mesmo em fotografias, dos tradicionais  políticos profissionais.

Não será fácil, mas sem dúvida que, em Minas, numa anunciada polarização entre pt e psdb, o Márcio Lacerda não deixaria de ser um governador diferente. Foi um bom prefeito em Belo Horizonte.

Viver é Perigoso   

Nenhum comentário: