quinta-feira, 9 de agosto de 2018

JÁ ASSISTIMOS ESSE FILME


A toque de caixa, com três sessões extraordinárias da Câmara Municipal marcadas para hoje à noite, a Prefeitura Municipal terá aprovado o Projeto de Lei 4320, que autoriza o Poder Executivo a contratar operação de crédito no valor de R$ 5 milhões, junto ao Banco do Brasil, para aquisição de máquinas e equipamentos.

Pelo visto as dificuldades mencionadas no Decreto Municipal 7068 do longínquo 2 de agosto de 2018 (Contenção de Gastos) já foram superadas.

O Executivo avisa que aquela Lei 3246 de 15/3/2018, que autorizava crédito junto a Caixa Econômica Federal está sendo revogada. Imaginamos que não obtiveram sucesso.

Pois bem, para esse empréstimo a ser feito junto ao Banco do Brasil, a PMI vai oferecer, novamente, em garantia à operações de crédito, caução de receitas, como parcelas do ICMS, FPM e Ipva.

Não irão admitir nunca, mas possivelmente. conforme exaustivamente tratado nesse espaço, a Caixa Econômica Federal, pressionada que está pelo TCU, foi sendo levada a colocar empecilhos na concessão de empréstimos sem o aval do governo federal e por razões constitucionais, aceitar recebíveis dos Estados e Prefeituras como garantias.

Por que razão estariam revogando uma lei e buscando alternativa com a aprovação de outra. Conseguiram juros menores ? Parem com isso.

Deu no jornal "O Estado de São Paulo", ainda nesta semana, que o Banco do Brasil também não estaria concedendo empréstimos nessas condições.

Juízo Moçada !

Viver é Perigoso

5 comentários:

Anônimo disse...

Juízo, coisa rara em "administradores" públicos que veem a política ruim na frente do bom senso. Conselho sempre repetido aqui no blog. Pregação ao léu querido zelador. cidadão preocupado.

Anônimo disse...

Deu no jornal "O Estado de São Paulo", ainda nesta semana, que o Banco do Brasil também não estaria concedendo empréstimos nessas condiçõe

Cada caso é um caso. Se precisa de grana tem que buscar.

Edson Riera disse...

Buscar -

Primeiro seria necessário constatar prioridades. Observar se, mesmo com variação negativa dos recebíveis dados como garantia, dará para pagar. Simples.

Zelador

Anônimo disse...

Buscam o $$$$, aplicam em coisas que não geram renda e tributos futuros e aí passam a conta para quem vem depois. Ou melhor para nós e nosso filhos, até netos. Política falida essa. Numa empresa privada esses administradores seriam sumariamente demitidos. Simples constatação.

Edson Riera disse...

Simples Constatação -

Não raciocinam em termos reais.

Zelador