quinta-feira, 5 de julho de 2018

A RAPOSA, AS UVAS E O POVO

Decepcionada, a população tomou conhecimento do descredenciamento, pelo Ministério da Saúde, de 11 Equipes de Saúde da Família.

Em entrevista ao jornal IN, o secretário de Saúde Nilo Baracho, explicou que as 11 equipes descredenciadas não existem ainda em Itajubá. A solicitação do município (para a implantação das 11 unidades)  foi feita em 2014 e atendida em 2017. Por falta de recursos a prefeitura não pode implantá-las. 

Afinal, não deve se tratar de prioridade, uma vez que o município tem outras funcionando.

E segue o jogo...

Viver é Perigoso

2 comentários:

Anônimo disse...

Nossas prioridades são outras definidas pelo onipresente executivo. Obras principalmente que a população mais gosta e vê. Saúde, educação, desenvolvimento econômico às favas. Mesmo na saúde que tem 15% garantidos, acontecem episódios como o citado acima. Some-se a isso a contínua subserviência da maioria da Câmara. Lascados é pouco.

Edson Riera disse...

Lascados é Pouco -

Como aprendemos no Grupo Escolar Rafael Magalhães, na Boa Vista, é claro, existem duas maneiras de deixar o nome gravado na escola. Uma sendo um bom aluno, líder, rebelde dentro dos limites e questionador. A outra é gravar na carteira de madeira, com gilete, canivete ou outro estilete, o próprio nome.

Zelador