terça-feira, 13 de março de 2018

RETRATAÇÃO


Meio que sem querer, li o pedido de retratação publica feita pelo Dinarte Lopes à Vereadora Monica Chaves. Também ouvi, sem ler, que o Dinarte, anteriormente, é claro, teria postado notas agressivas a Vereadora.

Como todos sabem, o Dinarte era assessor do Vereador Jorge Andrade, tendo sido afastado do cargo por decisão da direção da Câmara Municipal. Pela maneira que a providência foi tomada, criou-se significativa celeuma no Legislativo Municipal.

Pelo visto o Dinarte se excedeu nos comentários. Reconhecendo o seu erro (e quem não erra ?), foi levado a apresentar um pedido de desculpas, que poderia ter sido feito há tempos, lido numa Sessão da Câmara e publicado no mesmo espaço onde teria acontecido as ofensas.

Desagradável de ler a reprodução da tal retratação pública, ora publicada, com todo o indício de papel oficial, que beira a tentativa de humilhação, tendo em seu conteúdo: 

"...ficou decidido, como condição para minha readmissão ao cargo de Assessor Parlamentar na Câmara Municipal de Itajubá, que a mim caberia retratar-me publicamente sobre publicações que fiz em redes sociais..."

A retratação termina tristemente com o registro:

"Após a publicação, o Sr. Dinarte estará em dia com sua dívida moral com os envolvidos." 

Sinceramente ? Talvez fosse o caso daqueles que exigiram a publicação do texto de retratação, também fossem obrigados a assinarem uma retração pública pela exigência da tal medida nos termos apresentados.

Viver é Perigoso

5 comentários:

Anônimo disse...

Pelo descrito total falta da tato e bom senso.Lamentável.

Edson Riera disse...

Lamentável -

Pegou feio. Acredito que um "erramos" fica mais forte.

Zelador

Anônimo disse...

O prefeito não teve esse julgamento de se retratar publicamente quando da ofensa pública, comprovada na justiça, a um cidadão comum por uma deficiência física. Eram os mesmos juízes..!

Olhos...

Edson Riera disse...

Eram os mesmos juízes -

Nada como um dia após o outro para mostrar fragilidades.

Zelador

Anônimo disse...

Bobagem sem limites.
Tudo por uma boquinha!