terça-feira, 19 de dezembro de 2017

DE OLHO NO LANCE !


Dando uma olhada no Orçamento Municipal para 2018 e atentando para uma área em foco: Ciência e Tecnologia.
Diz no Art.3º - As despesas do Município de Itajubá para o Exercício Financeiro de 2018, de acordo com os seguintes desdobramentos:

Ciência e Tecnologia - R$ 1.068.000,00

Segundo consta os registros, salvo engano, o valor deste ano, 2017, foi de R$ 1.000.000,00. Face a prioridade do setor, conforme relatórios da Missão Técnica, fica estranho o aumento, ou melhor, o reajuste, quase como a inflação.

Algumas pessoas lembram da criação da Inovai, uma associação com a participação da Prefeitura, Unifei, Cdl, Aciei, Simmmei e outras. A associação criada, logicamente, exigirá a participação financeira dos parceiros. Entendemos que já foi designado diretor e salários têm que ser pagos. As incubadoras têm que ser gerenciadas e significa custos, ou melhor, investimentos.

Fazendo contas de engenheiro, R$ 80.000,00/mês, mal daria para atender os encargos da Secretaria Municipal. Ou a questão estaria enquadrada na rubrica "Encargos Especiais", que saltou de R$ 3.000.000,00 para R$ 5.437.000,00 ?

Ou ainda, no ítem "Esporte e Lazer", que saltou de R$ 2.652.000,00 em 2017, para R$ 4.173.000,00 em 2018 ?

Interessante de observar que o ítem despesas Judiciárias, pulou de R$ 1.658.000,00 para R$ 3.623.000,00.

Pois é... na papelada anexa enviada para a Câmara Municipal deve ter explicação para tudo.

Viver é Perigoso    

6 comentários:

Anônimo disse...

R$ 1.000.000,00 mal dá para o custeio da secretaria. Daí vemos que não vai ter investimento nenhum. Há sempre a possibilidade de suplementação pelo chefe. Nesses tempos bicudos de crise, quase que impossível de acontecer. Continua não sendo prioridade. E vamo que vamo no "engana que eu gosto."

Antonio Thomas disse...

Com o que vai sobrar após os gastos de custeio dá pra comprar um MICROSCÓPIO (ciência) e um COMPUTADOR (tecnologia)

Edson Riera disse...

Engana que eu gosto,

A transposição da ideia para a prática, para quase todos, vem a ser um longo e tortuoso caminho. Os políticos tradicionais precisam deixar à vista de todos, obras. Funciona como uma assinatura.
O Político não profissional, busca também o reconhecimento do povo, por investir no desenvolvimento e bem estar das pessoas, mesmo que em principio esses, as obras feitas não sejam visíveis, mas sentidas.
O Prefeito Dr. Pedro Mendes investiu pesado numa grande obra de substituir o escoamento de águas e esgoto no Bairro Avenida. Chico, batalhou pelo desassoreamento do Rio Sapucaí, nos livrando de muitas enchentes.
É a vida...

Zelador

Edson Riera disse...

Caro Thomas,

Não precisarão de microscópio. Poderão usar o telescópio de Laboratório Astronômico, também parceiro. Quanto aos custos de eventuais viagens...o Sebrae pode dar uma mão.

Abraço,

Zelador

Anônimo disse...

Discordo da parte citada dos ex- prefeitos. Foram também obras. O que o Chico deixou de melhor foram a bases para um sistema municipal de ciência e tecnologia. Acho até que com sua contribuição caro zelador.Engana que eu gosto.

Edson Riera disse...

Engana que eu gosto -

Pois é...com tantas evidências sobre o desenvolvimento baseado na ciência&tecnologia, rumo confirmado por uma histórica reunião da FoFa - Forças e Fraquezas (um dia todo na Fepi) com a presença das reais forças vivas da comunidade - com cerca de R$ 40 milhões investidos (comprovados por relatórios do Professor Reitor e condutor máximo do projeto, Renato Nunes), ainda existe gente e olhe que ocupando importantes cargos, que murmuram que nada aconteceu.

Por que ? Porque não gostam pessoalmente daqueles que iniciaram a revolução.

Pobre aldeia.

Zelador