domingo, 15 de outubro de 2017

AO MESTRE COM CARINHO


Todos os dias são Dia do Professor. Aprendi uma pouco mais ou um pouco menos com todos eles. Acreditem, com um deles, aprendi até como não ser. Privilegiados aqueles que foram alunos do Dr. Estácio Tavares, Nélio Tenório, Júlio dos Santos, Olavo Bilac, Prof. Surica, D. Alcina, só para falar daqueles do Ginásio.

Sempre estou relendo sobre o admirável relacionamento entre aluno e professor descrito no livro "A última grande lição - O sentido da vida".

É a história de um aluno que reencontra o seu Professor após vinte anos, quando o mestre está nos seus meses finais de vida, face a uma doença terminal.

Transcrevo um trechinho que está grifado desde a ocasião em que li em 2004, com o velho Professor falando para o amigo e ex-aluno:

" A verdade é que não existe base, não existe um fundamento sólido no qual as pessoas possam se apoiar hoje em dia, a não ser a família. Depois que adoeci, isso ficou claro para mim. Quem não tem o apoio, o amor, os cuidados de uma família, não tem muito com o que contar. O amor é supremamente importante. Como disse o nosso grande poeta, Auden, amem-se uns aos outros, ou pereçam"

Uma vida cercada por professores. Minhas sete irmãs são professoras, muitas das minhas sobrinhas, como também a Sonia e a nossa filha Rachel.

Não aprendo mais é de ruim.

Viver é Perigoso 

2 comentários:

Anônimo disse...

Aliás assisti o Hulk entrevistando o prof Telmo q disse q o maior problema nas escolas e a falta de material etc e tal ! Não entendi nada! Eu heim

Edson Riera disse...

Eu hein,

Não assisti. Vou ver.

Zelador