quinta-feira, 14 de setembro de 2017

AS LUZES FORAM APAGADAS E O FILME VAI COMEÇAR


Assunto já definido graças a capacidade de convencimento do Executivo Municipal. Vamos adiante e não se fala mais nisso.

Só lembrando e re - registrando algumas informações sobre a empresa que recebeu a doação da área de 6.000 m2 no Parque Municipal.

O antigo Cine Art Café, ou melhor, Rede Cine A, ou corrigindo,Cine Colombo Ltda, irá construir 4 salas de cinema, dois restaurantes, Praça de Alimentação e amplo estacionamento.

A empresa, do Sr. Silvio Brittis, tem vários cinemas instalados pelo País. 

O site da Rede Cine A mostra um pouco mais de interesse do que simples salas de exibição de filmes. Poderemos ter: 

Salas para a realização de palestras e convenções
Salões para recepção de convidados
Locais para celebrações e comemorações de empresas. 
Disponibilização de salas para sessões exclusivas para escolas, exibindo filmes em cartaz ou outros. 
Cine-mídia, com propaganda direta de empresas.
Celebrações de aniversários, com a exibição ou não de filmes.

Sobre o assunto, melhor desmontar o retrovisor e seguir adiante, torcendo para que o empreendimento avance. Como diz um comentarista do Blog, que tenha mais pipoca e menos piruá.

Viver é Perigoso


10 comentários:

Anônimo disse...

Nosso paradigma é Pouso Alegre. É simples verificar o movimento mediano das saldas de cinema do Shopping daquela cidade. Apenas e tão somente por causa dele é que as, fracas, salas de cinema tem algum movimento. Essa megalomaníaca (ironia) de salas e adjacências itajubenses não terão o sucesso apregoado. Claro que desejo um bom cinema em Itajubá. Mas infelizmente já vimos esse filme antes, e o final será o mesmo: não é o mocinho que fica com a mocinha no final !!!!

Pode crer Zelador, só encontraremos piruá nesse pote!

Edson Riera disse...

Piruá no Pote,

O (s) investidores devem ter visto algum número que, na nossa visão, estaria encoberto. A região do Parque Municipal não é tão longe assim de Maria da Fé e Cristina. Devem estar contando com o público das cidades vizinhas.

Zelador

Anônimo disse...

Vejam aí quem ficou fora da Inovai! Incrível!!!!
https://pt-br.facebook.com/RETIC.Itajuba/
observador da cena

Edson Riera disse...

Observador da cena,

Depois do alerta, estou conhecendo mais sobre a Retic - APL TIC e reconhecendo a sua posição de vanguarda. Conversando com pessoas da área, lamentando não ter aprofundado mais no tema mais cedo.

O assunto será tratado e discutido no Viver é Perigoso.
Uma pergunta, que pode não ter nada a ver com o tema. A Deborah de Carvalho Campos Brandão, que se afastou do cargo de direção da Retic para se candidatar a vereadora. Qual foi a linha de campanha ?

Zelador

Anônimo disse...

Zé, este assunto é especialidade de seu amigo Chico! Inciste

Edson Riera disse...

Inciste

Vou procurá-lo.

Zelador

Anônimo disse...

Riera Aqui na incit as coisas já não sao mais com antigamente, a política tomou conta, mas eles nem sabem o que significa C&T , inovação , TI etc! O próprio Chico odeia tudo isso e na verdade sobrevivemos por causa de uns poucos como Renato, ex secretario , enfim! Este negócio de Inovai é enganação ! Cabelo

Edson Riera disse...

Cabelo,

Em Itajubá quem não está batendo cabeça está na fila esperando a sua vez. O Renato é a pessoa que mais entende do setor. Um idealista.
Uma saída terá que ser encontrada.

Zelador

Anônimo disse...

Caro ex colega Eng.Edson Riera,

Achei interessante o comentário do Cabelo, realmente o Renato vive nas "tumbas" ainda gritando e ninguém mais o ouve, alias odiavam (Francisco)quando de suas conversas "tecnológicas" que na realidade nunca antes nesta cidade alguém teve saco para ouvir e entender, afinal coisa para doidos.
Graças a ele fizeram a incubadora, cabide de emprego para uma meia dúzia de chegados, da época, que mamam até hoje gordos salários, enfim.
Esta bobagem (em Itajubá, pois em Santa Rita funciona, por exemplo) não tem apoio de NINGUÉM, muito menos do prefeito, reitor, etc, é pura enganação, simples assim.

Falido

Edson Riera disse...

Falido,

O duro de pregar a vanguarda e o, no presente, visível, é que o pessoal não consegue vislumbrar e se irrita.
O Renato é reconhecido no setor, por todos os que lutam pelo desenvolvimento e avanço das comunidades.
Ontem escreveram no Blog que no passado achavam que Parque Tecnológico era um Parque de Diversões com aparatos eletrônicos.
Pois bem. Meio caminho andado. O Parque já temos.

Zelador