sexta-feira, 18 de agosto de 2017

PRIMEIRA DELAÇÃO PREMIADA


O Coronel Joaquim Silvério dos Reis era contratador de impostos e devia para a Fazenda Real a extraordinária soma de 167 contos.
Os  bens que possuía nas capitanias de Minas e do Rio, estavam ameaçados de sequestro por conta da dívida.
O Inconfidentes viram nele um aliado natural, interessado na independência que lhe daria posição e restituiria a fortuna.
Joaquim Silvério, porém, preferiu o seguro. Delatar e acertar um bom preço com as autoridades.
O plano teve um êxito completo.
A pedido do Vice-Rei, Conde Rezende, Joaquim Silvério foi solto, foi levantado o sequestro dos seus bens e toda a sua dívida perdoada.
O delator foi feito cavaleiro da ordem de Cristo, fidalgo da casa real e tesoureiro-mor da bula de Minas, de Goiás e do Rio de Janeiro, com remuneração de 200$ réis.

Outros tempos.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: