sexta-feira, 14 de julho de 2017

PURA REALIDADE

"Tudo continuará na mesma quando tudo tiver mudado"

Lampedusa - O Leopardo

Milton Hatoun, escreveu no "Estadão":

Só um otimista ou ingênuo acredita que o próximo Congresso será plenamente renovado, e que uma maioria decente de deputados e senadores será eleita.
Infelizmente, os chantagistas e corruptos serão maioria nas próximas eleições, apenas mudarão os nomes dos "doutores" e excelências.
Uma reforma política profunda e investimentos maciços na educação pública são tão urgentes quanto necessários, mas não serão feitos. Os que usam (e usarão) tornozeleiras eletrônicas em sua confortável reclusão domiciliar abominam essas duas grandes questões. E a maioria dos deputados, senadores, prefeitos e governadores tampouco se interessa por essas duas grandes questões. Preferem mudanças superficiais, pois assim garantem que tudo continue na mesma.
O caminho que conduz à verdadeira democracia é longo e sinuoso. Os péssimos exemplos que vêm do alto da pirâmide política e econômica são nocivos a toda sociedade.
Afirmar que somos um povo corrupto é uma generalização absurda, uma autoflagelação moral tresloucada, inaceitável. É na base social - formada pelos desvalidos e a classe média - que as mudanças deverão ocorrer. O voto consciente, a pressão popular, os protestos e a indignação são os únicos vetores de uma verdadeira mudança política.
Enquanto isso não ocorrer, a barbárie, movida pela impunidade e pela desigualdade seguirá seu curso. 

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: