quarta-feira, 8 de março de 2017

MULHERES !


Escreveu Mencken, lá pelos anos 20

Os homens como se sabe, não acreditam na inteligência superior das mulheres; seu egoismo exige essa descrença, e eles não capazes de refletir o suficiente para mudar de ideia, mesmo diante de análises lógicas e de provas.

Mais ainda, há certa aparência capciosa de certeza em suas posições; eles forçaram as mulheres a adotar uma personalidade artificial que esconda bem a verdadeira personalidade delas, e as mulheres acharam proveitoso estimular essa mentira.

Mas, embora qualquer homem normal nutra essa balela de que é intelectualmente superior a todas as mulheres, em particular à sua esposa, constantemente entrega os pontos de sua pretensão consultando-a dependendo daquilo que ele chama de intuição feminina.

Intuição? Uma ova! As mulheres são as supremas realistas da espécie.

Aparentemente ilógicas, elas detêm uma super-lógica rara e sutil. Aparentemente desligadas, agarram-se à verdade com uma tenacidade que resiste a cada fase das incessantes e gelatinosas mudanças de forma dessa verdade. Aparentemente poucos observadoras e fáceis de tapear, enxergam tudo, com olhos brilhantes e demoníacos.

Um dos principais encantos da mulher na sociedade humana talvez seja o fato de que elas são relativamente incivilizadas. No cipoal de repressões e inibições pueris que tenta enredá-las, continuam a mostrar um lado cigano, meio fora da lei. Nenhuma mulher normal tem um pingo de interesse pela lei, se por acaso a lei se puser no caminho de seus interesses particulares.

O fato de que as mulheres têm uma capacidade maior que a dos homens para controlar e esconder suas emoções não é indicação de que elas sejam mais civilizadas, mas uma prova de que são menos civilizadas. Essa capacidade é uma característica dos selvagens, não dos homens civilizados, e sua perda é um dos prejuízos que a espécie tem pagado por seus canhestros avanços de civilização. O verdadeiro selvagem - sempre reservado, digno e cortês - sabe como mascarar seus sentimentos, mesmo diante da mais temível ameaça; o homem civilizado sempre se rende à ameaça.

Mencken

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: