segunda-feira, 10 de maio de 2021

ESTAMOS ABERTOS


Após um longo e tenebroso inverno, na última sexta-feira caímos na estrada. Sempre gostei de estar dentro de um carro, com o tanque cheio e uns trocos na carteira. Quase sempre atuando na parte comercial, passei parte da vida nas rodovias. 

Sempre tive as estradas como referência do momento econômico. Lotadas de caminhões e carros ? Mercado em movimento e crise distante.

Impressionante o movimento de veículos acontecendo. Fila ininterrupta, nos dois sentidos, de Itajubá até a Fernão Dias. Do Fernandão até a D.Pedro, caminhões à granel. Região de Campinas e Sorocaba, um movimento só.

A retração da economia mostrada nos índices oficiais não bate com o mostrado. O atacado respira. Caminhões tanques de combustível a dar com pau.

Interessante: número diminuto de ônibus de transporte de passageiros.

Ideia de que o País reabriu.  

Viver é Perigoso    

4 comentários:

Anônimo disse...

Pois é, enquanto o Brasil trabalha os vagabundos tão ai fazendo politicagem o tempo todo com a bandeira da pandemia, viva a esquerda maléfica...kkk

Anônimo disse...

Ainda existem trabalhadores e gente do bem, apesar de tudo e dos todos e das todas. ah Brasil

Anônimo disse...

Zé, a estrada é melhor que o destino.

Saulo

Edson Riera disse...

Saulo,

Também penso assim. Ayrton Senna estava sentado e calado no box após vencer mais um Grande Prêmio de Mônaco. Um repórter perguntou por que ele estava com aparência triste após a vitória. Ele respondeu: a alegria está na luta.

Abraço