sábado, 9 de janeiro de 2021

MOMENTOS MÁGICOS

 Viver é Perigoso

MOÇA BONITA

 

                                                               Candice Bergen

Viver é Perigoso

REFERÊNCIAS



Todos nós precisamos de uma boa referência, um grande exemplo a ser seguido e que nos inspira e nos fortalece a seguir o caminho que desejamos.
Existe um ditado que diz: “o que você faz soa tão alto que eu não consigo ouvir o que você diz”, ou seja, o exemplo mobiliza muito mais que a fala. 
É essencial que tenhamos uma pessoa para nos espelhar.

É a vida...

Viver é Perigoso

CANTINHO DA SALA



Gary Harrell - Gary Harrell Plays Blues. Museu da Diáspora Africana - São Francisco.

Viver é Perigoso

ENQUANTO ISSO... EM OUTRO PLANETA


Bolsonaro promoveu, neste sábado, uma reunião informal com os ministros e membros do governo no Palácio da Alvorada. Ao menos, sete auxiliares estiveram na residência oficial da presidência da República, além de secretários e outros membros do governo. No cardápio, peixada. Participaram do almoço, os ministros Ernesto Araújo, das Relações Exteriores, Fernando Azevedo, da Defesa, Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional, Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo, Onyx Lorenzoni, da Cidadania, e Tarcísio de Freitas, da Infraestrutura.O presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo, e o secretário da Pesca, Jorge Seif, também participaram da confraternização.

Viver é Perigoso

ALERTA GERAL

Deu na Folha:

Com tempos epidêmicos diferentes, os municípios com até 20 mil habitantes, inicialmente pouco afetados pela Covid-19, tiveram uma explosão de casos no segundo semestre e registraram maior crescimento percentual de mortes no período. Levantamento realizado pela Folha mostra que enquanto o percentual de óbitos no Brasil cresceu 227% no segundo semestre em relação ao primeiro, nos 3.797 municípios com até 20 mil moradores houve um aumento médio de 503%.
Os dados revelam ainda que quanto menor a faixa de população do município, maior foi esse crescimento. Nas cidades com até 5 mil habitantes o aumento foi de 850%, já nas de 5 a 10 mil, 603%, e nas de 10 a 20 mil, 434%. "

Segundo os especialistas, o fator que pode estar contribuindo para esse crescimento no interior é a falta de estrutura da rede de saúde. Muitas cidades do interior não possuem estrutura para atender pacientes com casos graves, necessitando do auxílio de cidades maiores. Entretanto, a demora do diagnóstico e da internação, dependendo da gravidade do caso, pode colocar a vida de uma pessoa em risco. Na Covid-19 há um fenômeno de hipóxia silenciosa, quando a oxigenação no sangue está baixa e a pessoa não sente falta de ar, isso faz com que retarde a procura ao médico.

Viver é Perigoso 

TOMOU O BARCO


Referência. Ponto de encontro. Flertes, namoros, amizades. Sorveteria do Sr. Edgar. Quem não conhece ou conheceu não viveu. Na Praça desde 1960.

O Sr. Edgar Carvalho foi chamado hoje para fazer vitaminas e sorvetes no paraíso. Ficarão encantados.

Vitaminas ou mixta, com uma pitada de xarope de groselha ou de abacate. Uma fatia de bolo caseiro. Para que almoço ?

Sorvetes, naturalmente, de todos os sabores. Picolé de côco queimado para lamber de joelhos.

Sr. Edgar, grande amigo, meu conselheiro e companheiro de pescarias. Mestre em segurar canoas com o remo, encarando fios dágua e correnteza. Quase sempre com o seu parceiro Sr. Oadi Mohallem.

Sempre me tratou por Zé II. Logicamente, meu pai era o Zé I e o meu irmão mais novo, Zé III.

Pescador diário no período da tarde. Exceto aos sábados e domingos. 

Não foi uma nem duas vezes que perguntei-lhe: Sr. Edgar, como saio dessa ? E saía.

Sei não...estou sentindo que a terrinha está ficando vazia.

Viver é Perigoso

INÍCIO DA BADERNA

 


Marietta Baderna Gianini, simplesmente Maria Baderna, nasceu em Piacenza, norte da Itália em 1828. Aos 12 anos estreou nos palcos como bailarina. Aos 21 anos era a primeira bailarina do Scala de Milão.

Por razões políticas a sua família teve que deixar a Itália. Chegaram no Brasil em 1849.

No mesmo ano, no dia 29 de setembro estreou no teatro brasileiro.

Marietta, que no Brasil virou Maria Baderna, gostava de beber, de aprontar e se comportar com a maior sensualidade. Tornou-se uma bailarina do povo. Seus seguidores passaram a ser chamados de baderneiros.

A palavra baderna passou a ser utilizada como sinônimo de bagunça, desordem, depravação. Quando ela surgia no palco, os "baderneiros" batiam os pés no chão seguidamente. Atente para o detalhe que o piso dos teatros eram de tábuas.

Os críticos da época diziam que a Marietta vivia livre demais para o Brasil do Império.

Baderna tomou o barco em 1892, com 64 anos.

Viver é Perigoso