quinta-feira, 27 de maio de 2021

POR OPORTUNO

Caio Júlio César Augusto Germânico, nasceu em Anzio, na região do Lácio, no centro-oeste da Itália, no dia 31 de agosto do ano 12. Recebeu o apelido de "Calígula", em alusão às pequenas sandálias militares ou "caligae", que o jovem usava.

No ano 37, com a morte de Tibério, Calígula foi aclamado imperador romano pelo povo e pelo Senado. Ao assumir o poder, foi recebido com entusiasmo pelo exército.

Os primeiros meses do governo de Calígula foram prósperos, segundo alguns historiadores, ele respeitou o Senado, devolveu à Assembleia popular o direito de eleger os magistrados.

O cavalo Incitatus (Impetuoso) era o preferido do Imperador Calígula. Tratava-se de um cavalo de corrida trazido da Península Ibérica.

O seu devotamento ao cavalo era tão grande, que Calígula fez uma estátua de Incitatus em tamanho real, de mármore, com um pedestal em marfim. Incitatus tinha cerca de dezoito criados pessoais, assim como era enfeitado com um colar de pedras preciosas e dormia no meio de mantas de cor púrpura. A saber, essa cor era destinada somente aos trajes imperiais, ou seja, um monopólio real.

Ninguém na cidade podia fazer barulho em véspera de competição, a fim de não incomodar o sono do animal e ainda designou uma guarda pretoriana – força militar romana criada para guardar o imperador e seus familiares – para tomar conta de seu sono.

Conta a história, que Calígula nomeou o cavalo como sacerdote e incluiu o nome de Incitatus no rol dos senadores, exigindo que os senadores despachassem com o colega equino.

Chegou a ponderar a hipótese de fazer dele cônsul.

Calígula tomou o barco em Roma, no dia 24 de janeiro de 41.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: