quarta-feira, 5 de maio de 2021

O PRESIDENTE E O CARRO DO GANGSTER


No auge da 2ª Guerra Mundial, em 1941, o Serviço Secreto Americano resolveu providenciar para o Presidente Franklin Roosevelt um carro blindado. No entanto, no esforço para a guerra, o governo não tinha recursos suficientes para comprar um carro para a presidência, muito menos um blindado.

Diante desse problema, Mike Reilly, um agente encarregado de proteger o presidente, ficou sabendo que o Departamento do Tesouro tinha confiscado do gangster Al Capone, recentemente preso em Chicago por porte ilegal de arma e evasão fiscal, um carro-forte veloz e “blindado”, e decidiu pedi-lo emprestado.

O carro, um Cadillac 341 V8, modelo 1928, com pintura verde e preta, foi um dos primeiros veículos blindados no mundo e destacava-se por seu forte motor V8, com aproximados 90 cv. de potência. Estava equipado com placas de proteção por trás das portas, uma verdadeira armadura sob a carroceria. Os vidros das janelas do para-brisa e o traseiro tinham mais de uma polegada de espessura e eram à prova de balas. Acredita-se também, que foi o primeiro carro civil com um receptor de rádio integrado às transmissões da polícia e uma sirene.

O “bólido” de Al Capone foi utilizado até 1942, quando a Ford Motor Company preparou especialmente para a presidência um Lincoln 1939, chamado de “Sunshine Especial”, tornando-se o primeiro carro blindado de um chefe de estado norte-americano, ocasião que o governo, para contornar a limitação de gastos, alugou o carro da montadora por 500 dólares por ano.

Sabe-se que o Cadillac foi totalmente restaurado na década de 1950, quando a maior parte da blindagem foi retirada – os vidros à prova de bala foram mantidos. Posteriormente, o blindado de Al Capone pertenceu ao Museu do Automóvel da Grã-Bretanha, Canadá e Smoky Mountain, no Tennessee.

Em 2006, o colecionador John O’Quinn comprou o veículo e, após a sua morte em 2009, o automóvel tornou-se propriedade do estado e foi leilão em 2012, quando foi arrematado por US$ 341.000.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: