domingo, 4 de abril de 2021

NÃO BASTASSE


A decisão do Ministro indicado pelo Bolsonaro, Nunes Marques, publicada neste sábado, proibiu que estados, municípios e o Distrito Federal editem normas de combate à pandemia que proíbam completamente celebrações religiosas presenciais.

Decisão de acordo com o que prega (êpa) o Presidente da República.

Bate de frente com a quase totalidade das decisões tomadas pelos senhores governadores e prefeitos.

Governadores e prefeitos têm os números nas mãos. Vagas em enfermarias e uti´s. Com as informações disponíveis têm a obrigação de buscar controlar as consequências da pandemia. Claro que levam também em consideração os aspectos econômicos.

O Ministro Nunes Marques, nem bem entrou no ônibus, como diria o Romário, e já quer sentar na janelinha.

Oremos com o firme pensamento que o nosso PAI está em todos os lugares.

Viver é Perigoso

Um comentário:

Anônimo disse...

O PR desagregador ataca sozinho mas também com escolhidos. Diferentemente do que achamos no começo agora vemos que o cara é também péssimo nas escolhas e indicações. Esse Kássio com K vai levar um tranco dos outros ministros, aguardem.OC