quarta-feira, 7 de abril de 2021

FALOU E DISSE !


Sobre o fechamento temporário dos templos neste momento agudo da pandemia:

O cristão é, em seu corpo, o templo e santuário do Espírito Santo, que nunca fecha, está sempre aberto, com aglomeração do fruto deste Espírito (amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio) e cheio de um movimento que abençoa, tanto os de perto como os de longe. Na verdade ai está a verdadeira igreja sobre a terra: a comunidade daqueles que são templo do Espírito Santo de Deus.
Os cuidados por parte de nossos governantes, que neste momento agudo da pandemia, estão exigindo que os templos feitos de tijolos (lugares onde nos reunimos e nos ajuntamos para cultuar) permaneçam temporariamente fechados, são ao meu ver, para justamente preservar o templo do Espírito que é o nosso corpo, e não o contrário. É para que não soframos e nem façamos outros sofrerem desnecessariamente. Onde alguns veem perseguição, eu tenho visto precaução e cuidado.
Repito: neste momento agudo da pandemia, onde há maior possibilidade de contágio desse vírus tão cruel e suas variantes ainda em estudo. Assim que as coisas começarem a melhorar e houver uma queda significativa no número diário de contágios, internações e mortes, a abertura dos templos e o retorno dos cultos presenciais, ainda com todos os cuidados e restrições, se mostrará mais sabia, cuidadosa e prudente.
Não podemos deixar de levar em consideração, que enquanto para alguns, felizmente, o contágio com o vírus acarreta apenas um isolamento domiciliar de duas semanas, sem sintomas ou com sintomas bem leves; para outros, infelizmente, tal contágio se mostra devastador, podendo levar a internação, sequelas temporárias ou permanentes e até morte, ou ainda a terrível dor e sofrimento causados pela perda de familiares e amigos.
Penso que o amor, a alegria, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade, a mansidão e o domínio próprio, que são fruto do Espírito Santo de Deus, que faz de nós seu templo e santuário, nos darão toda capacidade para trilharmos este momento difícil, com os templos de tijolos, apenas eles, temporariamente fechados.
Abraço queridos.
Em Cristo,
Pr. Júnior Lima

Blog: Para os que estão chegando agora, o Pr. Júnior Lima, é pastor da Igreja Presbiteriana de Sorocaba. Casado com a Joana Riera Lima e pai do João e do Mat. Ele é nascido em Itamonte.

Viver é Perigoso

4 comentários:

Anônimo disse...

As promoções, a subida nas carreiras as vezes expõem as pessoas ao ridículo . Triste Brasil vendo um presidente que é um desastre ainda fazer as pessoas competirem ridiculamente pelos cargos e indicações. O AGU foi ironizado pelo ministro Gilmar Mendes face as suas alegações em defesa no caso da proibição de realizações de cultos religiosos presenciais em julgamento no STF: "parece ter vindo de Marte." A defesa apresentada pelo Sr. André no caso da proibição dos cultos presenciais, tem a ver com o agrado ao público das igrejas evangélicas é a indicação de que a próxima vaga no STF vai ser preenchida por alguém "terrivelmente evangélico" como disse o Jair. O que mais podemos esperar? Ainda bem como vemos pelo texto do post que nesse segmento e em outros tem muita gente lúcida. Parabéns. causídico jurássico

Anônimo disse...

Este é o nosso Brasil, o q precisa ser discutido efetivamente não é, tem coisas sendo discutidas no STF q simplesmente é um absurdo, fazer o q? Se numa pandemia isso tá acontecendo imagine no dia a dia, ah....

Anônimo disse...

Imagine se o presidente não fosse um desastre, os petralhas estão camuflados e escondidos como pragas daninhas na mais simples das instituições segurando seu empreguinho, se gritar petralha, estão ainda lá, fazendo nada, sugando, desesperados, e hsso não acaba nem com ratizacao, ah...fala serio....

Anônimo disse...

Augusto Aras tb na briga ridícula. Sobre ter ser terrivelmente evangélico um novo ministro do supremo, uma frase da net: Cada um mais terrível que o outro kkkkkk